Mba francisco Pinto Balsemão


A6) National leader’s opinions - interviews



Baixar 6,11 Mb.
Página189/216
Encontro02.03.2019
Tamanho6,11 Mb.
1   ...   185   186   187   188   189   190   191   192   ...   216

A6) National leader’s opinions - interviews




Dr. Carlos Correia - UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA (FCSH)



Considera que é prioritário ou demasiado cedo para investir na televisão Interactiva? Porquê?

Carlos Correia: Nunca é tarde demais para realizar investimentos em áreas onde outros países estão mais avançados que em Portugal.
Qual será a grande motivação que irá trazer a televisão interactiva para os lares dos portugueses?

CC: Conteúdos realizados de raiz. Jamais “sopa” requentada para realizar economias de escala.
Em Portugal, quais as possibilidades de sucesso de programas e serviços de televisão interactiva? Quais os obstáculos ao sucesso?

CC: As possibilidades teóricas do sucesso estão condensadas na resposta à questão anterior. Os obstáculos maiores radicam no preço escaldantes que as ligações em banda larga já definiriam. Para haver massificação e real democraticidade os preços deveriam situar-se numa banda estreita...
Os baixos níveis de penetração da Internet irão levar a que a maioria dos Portugueses optem pelo acesso a serviços e produtos interactivos por via televisão interactiva e não via PC?

CC: Uma vez mais o preço será a condição decisiva para o sucesso. Qual o custo acrescentado que uma família média irá ter de pagar para poder usufruir de um serviço com menores capacidades daquele que a internet pc já propõe?
A televisão interactiva é uma versão enriquecida da televisão ou uma versão pobre da Internet? Porquê?

CC: Não será nem uma versão enriquecida, nem uma versão pobre. Estou firmemente convencido de que será um produto diferente e bastante distante do mass media que conhecemos.
Por favor, indique se concorda ou discorda com as seguintes opiniões, e explique porquê:

"A televisão interactiva não é uma revolução mas uma evolução"

CC: Se configurarmos a TV interactiva como self media ela será revolucionária. Na perspectiva de mais algum valor acrescentado ao mass media, não passará de uma “evolução na continuidade” um pouco à imagem do que Marcelo Caetano procurou fazer em Portugal no início da década de 70 com as consequências que alguns ainda recordam...
"A televisão interactiva tem uma longa história de insucesso e não vai ocupar o lugar da televisão nem o da Internet"




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   185   186   187   188   189   190   191   192   ...   216


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal