Margareth oliveira de souza atividade estruturada tabagismo e suas consequ



Baixar 45,08 Kb.
Encontro11.11.2019
Tamanho45,08 Kb.

UNIVERSIDADE ESTACIO DE SÁ EAD

SERVIÇO SOCIAL

MARGARETH OLIVEIRA DE SOUZA

ATIVIDADE ESTRUTURADA

“TABAGISMO E SUAS CONSEQUÊNCIAS”

CABO FRIO

2016


Faculdade Estácio de Sá -

Margareth Oliveira de Souza

“TABAGISMO E SUAS CONSEQUÊNCIAS”

Atividade Estruturada: Pesquisa em Serviço Social III Código-2016.3 EAD (SDE 0661/2251342)9002 Professora: Juliana Desiderio Lobo Prudêncio

Cabo Frio



2016

TABAGISMO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

INTRODUÇÃO

No âmbito social da saúde publica, sabe-se que a prevenção e fundamental devem ser feita a partir da conscientização, atualmente milhões de pessoas são fumantes no mundo. O impacto sobre a saúde decorrente do uso do tabaco: responsável por 90% dos tumores pulmonares, 75% das bronquites crônicas, 25% das doenças isquêmicas do coração.

A facilitação dos cigarros, através de preços baixos, da venda do cigarro em outro serviço ou em maquinas automáticas faz com que as crianças e adolescentes se iniciam no caminho da dependência do tabaco.

Muitos fumantes se sentem que estão de pendentes do cigarro quando encontram obstáculo com dificuldade para deixar de, e muitos sentem se divididos, pois a nicotina é uma substancia que causa dependência física e psicológica. A nicotina por sua vez diminui o fluxo da corrente sanguínea, dificultando a circulação dos vasos estimulando assim a ansiedade, stress e fuma par se tranquilizar.

DESENVOLVIMENTO

Desde a primeira relação estabelecida entre o consumo de cigarros e câncer de pulmão no inicio da década de 50 no século XX, os estudos epidemiológica tem continuamente identificado novas localizações do câncer com vinculação causal com o uso do tabaco, que hoje aparece mais de 20 diferentes tipos de tumor, mesmo que não fumam e ficam expostos a fumaça do tabaco, no convívio do dia a dia, estão sobre risco de desenvolvimento do câncer.



Desde 1997 o INCA e “Centro colaborador das ONGs para o controle do tabaco” realiza estudos populacionais cujos resultados contribuem para monitorar as tendências do consumo de produtos de tabaco no Brasil assim como conhecimento, crenças e atitudes da população frente às diferentes medidas das politicas nacionais de controle do tabaco.

Os gastos com cigarros podem até chegar a 25% do total que o individuo recebe como salario no final do mês. Isso faz com que ele e sua família deixem de consumir alimentos, vestimentas e calçados ou até mesmo remédio. O uso de produtos do fumo e a principal causa inevitável de morte em nossa sociedade, e cerca de 30% morrem a cada ano de doenças das coronárias relacionado ao fumo, canceres nos Pulmões, na Laringe, no Estomago, na Bixiga no Pâncreas e nos Rins, como também a enfisema e bronquites crônicas.

O fumo durante a gravides também trás serio riscos, como aborto espontâneo, parto antecipado, peso baixo no nascimento e mortes de feto ou os bebes são de ocorrência muito mais muito mais provável quando a parturiente é fumante. As fumaças do cigarro contem cerca de (4) quatro mil produtos químicos. O monóxido de carbono, outro componente do fumo de cigarro, que na corrente sanguínea forma carboxihemoglobina substancia que interfere na falta de oxigênio.

A substância mais perigosa talvez à nicotina implique no ataque cardíaco diminuindo por sua vez o calibre dos vasos sanguíneos, dificultando a circulação do sangue pelo corpo, causando aumento da ansiedade e é responsável pela dependência química similar a heroína e a cocaína.

A dependência do tabaco pode ser trata da com sucesso através de intervenções efetiva que incluem uma abordagem comportamental isolada ao tratamento farmacológico, grupos de apoio e autoajuda, utilizando o tratamento reposição de nicotina, com a diminuição gradativa da dose, reduz as sintomas da abstinência e aumenta a eficácia do tratamento corporal.

CONCLUSÂO



  • Os homens ainda apresentam maiores predominação de tabagismo que as mulheres;

  • Os predomínios são maiores nos grupos populacionais com menor escolaridade;

  • O aumento da mortalidade por câncer de pulmão nas mulheres diferente dos homes;

  • O predomínio de ex - fumantes mostra ser menor em homens do que em mulheres

REFERÊNCIA

www.INCA.gov.br/prevenção e vigilância/INCA/MS.

Costa e Silva, V. L. “Tabagismo, um problema de Saúde publica no Brasil Jornal Brasileiro de Medicina 1990; 59 Ministérios da Saúde Divisão Nacional de Drogas”.



INTITUTO NACIONAL DO CANCER.


Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa