Juventudes e masculinidades: significados de tatuagens em corpos masculinos de jovens moradores de bairros populares



Baixar 38,82 Kb.
Página1/6
Encontro10.09.2019
Tamanho38,82 Kb.
  1   2   3   4   5   6

JUVENTUDES E MASCULINIDADES: SIGNIFICADOS DE TATUAGENS EM CORPOS MASCULINOS DE JOVENS MORADORES DE BAIRROS POPULARES

Fernanda de Paula Carvalho, docente na Faculdade Ciências da Vida nanda_depaula@yahoo.com.br

Mini currículo

Mestra em Psicologia Social pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas/UFMG. Especialista em Políticas Públicas, Departamento de Ciência Política - DCP/UFMG, e graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUCMinas. Atualmente ministra os componentes curriculares Políticas Públicas e Psicologia e Entrevistas psicológicas, e supervisiona o estágio em Entrevistas Psicológicas, no curso de graduação de Psicologia na Faculdade Ciências da Vida, Sete Lagoas/MG. Em 2018 atuou como consultora do PNUD- Programa Nações Unidas para o Desenvolvimento, e também Consultora pela instituição Utramig - Educação para o trabalho - na elaboração do Projeto Trampos/Programa Juventudes/SEDESE. Foi bolsista de pós-graduação no Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça das Crianças e dos Adolescentes (CAODCA) no Ministério Público do Estado de Minas Gerais. Atuou por oito anos na Política de Prevenção à Criminalidade do Estado de Minas Gerais, como Supervisora metodológica e técnica social em Psicologia, no Programa de Controle de Homicídios - Fica Vivo! Trabalhou também como psicóloga no Colégio Santo Antônio, em Belo Horizonte, pertencente a rede particular de ensino. Experiência na área de docência, pesquisa, políticas públicas, direitos da criança e adolescente, juventude, emprego, criminalidade, segurança pública, direitos humanos e educação.



Resumo

As tatuagens são marcas corporais, intencionais, coloridas ou não, e definitivas. Estão nos corpos, em todas as suas partes; corpos que ocupam as ruas, a televisão, os palcos, os rolês, os campos de futebol. Estão também nas universidades, nas escolas particulares e nas baladas. São marcas que carregam histórias, culturas, e também elementos pessoais, subjetivos; todos estes em constante transformação. São também diversas as juventudes nas cidades, que expressam os mais variados modos de ser e viver a condição juvenil. Uma diversidade que também está nas expressões das masculinidades compostas por práticas e símbolos que definem características, comportamentos, ações e emoções a serem seguidos pelo universo masculino. Entretanto, apesar da universalidade destes elementos, interessou-nos para este estudo, especificamente unir e analisar as três categorias: ser homem, jovem e morador de bairros populares. Parte-se, portanto, de duas questões centrais: através das tatuagens é possível investigar as expressões das masculinidades desses jovens? Caso sim, será possível compreender como são expressas as construções de suas masculinidades? Para isto, construiu-se um caminho empírico, que articulou os temas: juventudes e masculinidades a partir de um eixo principal: as tatuagens.

O trabalho a ser apresentado é produto de uma pesquisa de mestrado realizada no ano de 2017. Consiste na apresentação dos dados obtidos a partir de um estudo exploratório, que teve como objetivo investigar os significados das tatuagens em corpos de jovens homens, moradores de bairros populares, e a possível relação entre esses significados e a construção de identidades masculinas. Utilizou-se na coleta de dados duas fontes: a) dez entrevistas com jovens, homens, de 18 a 28 anos, moradores de bairros de classes populares de Belo Horizonte e Santa Luzia e; b) 63 fotografias de tatuagens dos jovens entrevistados. Com o propósito de compreender e analisar como são expressas as masculinidades desses jovens partiu-se dos significados atribuídos por eles às suas tatuagens e da análise das imagens, utilizando a Análise de Conteúdo, sendo as categorias temáticas consideradas à luz da Teoria da Identidade Social. Concluiu-se que, para os jovens entrevistados, ser um jovem homem tatuado, na sociedade que vivemos, com as idades que têm, com as condições sociais que possuem, tanto afirma situações que envolvem estereótipos e preconceitos relacionados às masculinidades e as juventudes periféricas, como pode apresentar novas possibilidades e expectativas para suas identidades masculinas e juvenis, principalmente nos aspectos relacionados a inserção no trabalho e à família. A tatuagem mostrou-se, também, como uma das possibilidades de dizer quem são, de serem julgados, de discordar, resistir ou simplesmente ser livre para expressar na pele novas respostas, além de dizer o que pensam e o que desejam para o mundo em que vivem.


: eventos -> documentos
documentos -> Faculdade jesuita de filosofia e teologia arminda rosa rodrigues da mata machado
documentos -> Bréscia F. Nonato Doutoranda em Sociologia da Educaçao fae/ufmg
documentos -> O ser na Psicanálise Existencial Paulo Roberto de Oliveira Resumo
documentos -> Consciência moral e a ética da responsabilidade planetária paulo Roberto de Oliveira Resumo
documentos -> Possessões demoníacas em Michel de Certeau: Elaborações imaginárias do maligno no confronto com a Alteridade. Larissa de Assis Pimenta Rodrigues (Mestranda em História pela Universidade Federal de Ouro Preto) resumo
documentos -> Desafios da participaçÃo juvenil na escola do ensino médio de belo horizonte mg
documentos -> Políticas públicas e psicanálise: interlocuçÃo na abordagem da vacinaçÃo do hpv em jovens meninas
documentos -> Jovens em luta pela terra
documentos -> Vozes jesuíticas contra Darwin (1871-1901)


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal