Julian Ochorowicz a sugestão Mental



Baixar 0.72 Mb.
Página13/16
Encontro30.11.2019
Tamanho0.72 Mb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16
Primeira experiência – Pedi a Donato que adormecesse a Srta. Lucile; ele colocou uma poltrona entre duas janelas da sala, a alguns passos da parede; a Srta. Lucile sentou-se ali e adormeceu em poucos instantes. Nós ficamos na frente dela. Foi então que eu tirei do bolso um caderno de notas, de onde saquei uma folha de papel que passei para o Sr. Donato, pedindo-lhe que mandasse a Srta. Lucile fazer o que estava indicado no papel, mas apenas com o olhar. Lá estava escrito: “Estender o braço esquerdo”. Donato leu, ficou ao nosso lado e começou a olhar para Lucile. Um instante depois seu braço esquerdo começou a se levantar.

Segunda experiência – Passei para Donato um lenço grande, pedindo-lhe que cobrisse com ele a cabeça e os olhos de Lucile; as bordas do lenço caíam sobre seus ombros. Retomamos nossos lugares. Passei para Donato, em absoluto silêncio, um segundo bilhete: “Erguer o braço direito verticalmente”. Dócil ao pensamento de Donato, que apenas olhava para ela, Lucile fez o movimento pedido.

Terceira experiência – Depois de um breve intervalo, recomeçamos. A Srta. Lucile adormeceu novamente. Passei mais um bilhete para Donato: “Colocar as duas mãos na cabeça”. Desta vez pedi a Donato que ficasse atrás do sujeito e não na frente. Seu esforço foi inútil, pois ela não fez o movimento solicitado. Não me admirei, pois as relações gerais de polaridade entre o operador e seu sujeito ficaram invertidas.”

De minha parte, não creio que se deve invocar uma causa incomum. A alma espiritualista tem um lado esquerdo e um lado direito? De resto, agindo a grande distância não se pode saber qual é a posição do sujeito.

A propósito desse fracasso Donato observou:

“Sem discutir a questão da polaridade, devo dizer que minha objeção não repousa nesse fenômeno. Colocado atrás de Lucile, eu não podia acionar seus braços, colocados fora de minhas vistas.”

Isto quer dizer que Donato acreditava mais numa ação direta sobre o membro visado do que por intermédio do cérebro. Não posso dizer que esta teoria seja falsa; mas se os raios luminosos refletidos dos olhos do operador, ou de uma outra causa qualquer, facilitam a ação local, eles não são necessários e recordo que a maior parte de minhas experiências com a Sra. M. foi feita sem o concurso da ação física do olhar e sem gestos.

Continuemos com o artigo de Aksakof:

“Nesse momento me aproximei de Donato e ocorreu um fenômeno curioso. Como eu queria pedir a Donato para que concentrasse sua vontade no occipital de Lucille e como eu estivesse atrás dela, minha mão dirigiu-se, involuntariamente, para suas costas, para indicar o lugar do qual estava falando. Logo que minha mão se aproximou de suas costas, a uma distância de apenas alguns centímetros, o corpo de Lucile, por um movimento brusco, inclinou-se para frente. Foi assim que tive a confirmação do fenômeno de polaridade, ou de atração e repulsão, que já observara na representação pública.”

Este fenômeno não prova a polaridade. Todas as pessoas estranhas, tocando ou aproximando sua mão esquerda ou direita, teriam recebido o mesmo movimento repulsivo. Este fenômeno prova apenas que isso que chamamos de relação magnética não consiste unicamente em uma concentração da atenção, mas se apoia também numa base física.

Poder-se-ia dizer que o ato do magnetizador estabelece nos movimentos moleculares dos nervos do sujeito uma tonalidade particular, concordante com a do magnetizador, e que então um corpo que não a possua, isto é, que apresenta uma tonalidade diferente, impressiona desagradavelmente o sujeito. Nesse caso, basta fazer alguns passes diante do ponto em questão, para conquistar o direito de tocá-lo.



Baixar 0.72 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa