Josiléia ribeiro dantas souza – Graduanda em Letras/Português -uespi patrick álisson de sousa – Graduado em Letras/Português uespi



Baixar 180,58 Kb.
Página7/9
Encontro11.10.2018
Tamanho180,58 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Mediante desenvolvimento deste trabalho, percebemos a grande contribuição do fluxo de consciência no âmbito da literatura na escrita de Clarice Lispector, o que requer do leitor atenção redobrada, pois a mesma passa por momentos de revelação, exigindo do leitor abertura de sua mente e grande bagagem literária, pois essa obra, em questão, tendo em vista que foi o primeiro romance da escritora, preanunciava sua identidade a partir da introspecção intimista, o que causou grande crítica e estranheza e, ainda hoje, motivo de antipatia por parte de alguns leitores.

É notável a quebra de linearidade na obra analisada, ressaltando o surgimento de uma nova imersão que nasce da centralização do individuo, liberando ideias que vão até o inconsciente das personagens. Com esse trabalho, percebeu-se que a obra Perto do coração selvagem, narra a história de uma órfã, a Joana, que mora com sua tia após o falecimento do pai e, na fase adulta, conhece um professor e se apaixona por ele, porém, não é correspondida, causando-lhe grande frustração, até que, tempos depois, conhece Otávio, se casa com ele, mas é traída pela ex-noiva do Otávio, a Lídia.

Pode-se pensar, a partir disso, em um devir narrativo, que ultrapassa Perto do Coração Selvagem e se apresenta em toda a obra de Clarice Lispector, a partir do qual as múltiplas vozes se fazem ouvir dentro da mesma linha no enredo e que suas protagonistas, na maioria mulheres, sofrem desgraças da vida ou por serem feias, desajeitadas e sem graça e nunca conseguirem serem amadas de verdade por um homem. Essa união de perspectivas, que acabam resultando em uma grande visão aglutinadora, aparece, sob outra forma, no romance em questão. Assim, as narrativas de Clarice Lispector projetam o autor para um mundo além daquele narrado nas páginas de suas obras, levando a questionamentos internos de descobertas e inquietações.

Há no romance analisado uma observação clara do modelo proposto pela autora: uma literatura voltada para a descoberta do indivíduo desenvolvida de forma direta, pois os personagens, embora concretos e verossímeis, estão retratados a partir de seu mundo interior.

Todas as questões desenvolvidas em torno do fluxo da consciência têm a função de explorar o feito de Clarice Lispector em aprofundar-se na alma humana e seus sentimentos como desassossego, incompreensão e procura. Mostra-se o homem dividido entre a angústia de não conseguir penetrar em seu mundo interior, e a fascinação pelo mundo físico que o rodeia.

Observamos que a narrativa e a construção do fluxo da consciência, bem como as obras de Clarice Lispector, possibilitam campo farto para análise acadêmica. Há um amplo universo de estudo sobre os temas a ser desenvolvido, para o qual pretendemos ter contribuído.

Conclui-se, por fim, que a literatura clariceana propõe inesgotável fonte de pesquisa para futuros outros trabalhos, revelando inúmeras possibilidades na literatura e provando ser necessário conhecer uma escritora magistral e de importância ímpar na literatura nacional, como meio de valorizar a nossa história, cultura, literatura e arte.







Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal