Jejum das Visões de Daniel 2º dia – “a cabeça de ouro. Vencer o rei da babilônia” Quarta-feira, 11 de março de 2015 Daniel 2: 29-32, 37



Baixar 8,39 Kb.
Encontro11.06.2018
Tamanho8,39 Kb.

Jejum das Visões de Daniel

2º DIA – “A CABEÇA DE OURO. VENCER O REI DA BABILÔNIA”

Quarta-feira, 11 de março de 2015
Daniel 2: 29-32, 37

Deus deu a Daniel a sabedoria e entendimento das visões a fim de que ele pudesse prevalecer e dar testemunho da grandiosidade do Senhor em Babilônia. Babilônia foi o primeiro grande império – antiga Ur dos caldeus, de onde viera Abraão e, antes dele Ninrode, citado em Gn 11 como o construtor (ou mentor) da Torre de Babel numa atitude clara de ostentação e presunção de ser Deus. Em Babel Deus confunde a língua dos homens deixando clara a fragilidade do homem sem Deus como interlocutor de tudo. A palavra Babel, de onde se origina a palavra Babilônia significa confusão.

Já aqui, no livro de Daniel vemos a repetição do mesmo padrão espiritual e psicológico: Nabucodonosor que tem um sonho perturbador com uma grande estatua (cap 2), logo em seguida concretiza o sonho (cap 3) e manda construir a estatua em seu próprio endeusamento. A estátua do sonho tinha vários elementos. O primeiro deles era a cabeça de ouro que representava o reino da Babilônia. Representa ainda hoje o mesmo espírito: o poder humano levado ao limite, o homem em sua presunção de independência de Deus e a confusão que a partir disso é gerada. O dom de Daniel era para uma situação pontual, mas também para que continuemos vencendo espiritualmente a repetição do mesmo espírito nos dias de hoje.
COMO SE DÁ O DOMÍNIO DESSA AÇÃO ESPIRITUAL: A CABEÇA DE OURO:
1º) ENVOLVENDO AS PESSOAS EM ENGANOS E MECANISMOS MENTAIS (LONGE DA REALIDADE SIMPLES DO EVANGELHO) – 1Tm 4: 7

2º) ENVOLVENDO AS PESSOAS EM SUAS PRÓPRIAS TEIAS MENTAIS DE COMPLEXOS E PROBLEMAS – 2Co 6: 12

3º) ENVOLVENDO AS PESSOAS EM PRAZERES E DISTRAÇÕES QUE, EM SI NÃO SÃO PECAMINOSAS, MAS PODEM DESVIAR DA ROTA – Tt 1: 15 / 1Co 6: 12

COMO VENCER:
1º) COMO DANIEL FEZ, SEPARAR-SE (EMOCIONAL E ESPIRITUALMENTE)

Separação é sinônimo de santidade. É impossível vencer aquilo em que eu mesmo esteja envolvido (2Pe 2: 19).


2º) NÃO IMPRESSIONAR-SE COM A OSTENTAÇÃO DO QUE ESTEJA AO REDOR (NEM DE RIQUEZA, NEM DE SABEDORIA, NEM DE NADA) – 1Co 7: 20-30

Como Jesus na tentação do deserto (Mateus 4) – na se deixar fascinar por nada sabendo que em Deus temos tudo (Paulo disse: “Pois tudo é vosso”).


3º) TER AUTORIDADE SOBRE OS PROPRIOS PENSAMENTOS E SENTIMENTOS – 2Co 10: 4 / Rm 8: 14

QUEM VENCE A AUTORIDADE DESSE PRINCIPADO:


  1. PREVALECE (contra forças materiais e espirituais)

  2. PERMANECE (ao longo dos governos e eras)

  3. ESTABELECE (o governo de Deus e Sua autoridade)


CONCLUSAO: Mateus 4: 11


Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal