Introdução Identificação da Ação



Baixar 479,25 Kb.
Página1/2
Encontro09.08.2018
Tamanho479,25 Kb.
  1   2
















1. Introdução










1.1 Identificação da Ação










     Título:




PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E PESQUISA HISTÓRIOGRAFICA DE ACERVOS ESCOLARES - PROPHAE (Cópia) 17-05-2011










     Coordenador:




Maria Cecilia de Medeiros Abras / Docente










     Tipo da Ação:




Programa










     Edital:




 










     Instituição:




UFSJ - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI










     Unidade Geral:




UGP - Unidade Geral Padrão










     Unidade
     de Origem:





UOP - Unidade de Origem Padrão










     Início Previsto:




01/01/2012










     Término Previsto:




31/12/2012










     Recurso Financeiro:




R$ 85.411,50










     Órgão Financeiro:




Conta Única










     Gestor:




Maria Cecilia de Medeiros Abras / Docente










1.2 Detalhes da Ação










     Carga Horária Total da Ação:




4480 horas










     Justificativa da Carga Horária:




Carga Horária mediante a soma das cargas horárias de todas as atividades a serem realizadas em conjunto com todos os membros da Equipe.










     Periodicidade:




Anual










     A Ação é Curricular? :




Sim










     Abrangência:




Local










     Tem Limite de Vagas?:




Não










     Local de Realização:




ESCOLA MUNICIPAL MARIA TERESA, QUE SE LOCALIZA NO MUNICIPIO DE SÃO JOÃO DEL REI REGIÃO DAS VERTENTES, COM SEDE EM UM PREDIO DE GRANDE VALOR HISTÓRICO NA SOCIEDADE SANJOANENSE. ESTA ESCOLA POSSUI UMA INFRA-ESTRUTURA DE ESPAÇO FISICO COM SALAS AMPLAS, DISPONIVEIS PARA O ACOLHIMENTO DO ARQUIVO ESCOLAR, DA BIBLIOTECA DE REFERENCIA, E DO MUSEU ESCOLA, SERVINDO COMO ESCOLA REFERENCIA PARA AS DEMAIS ESCOLAS DA ESFERA PUBLICA. TODOS ESTES ESPAÇOS NECESSITAM DE UMA REFORMA, BEM COMO MOBILIARIO ( MESAS, CADEIRAS, ESTANTES, CAIXAS ACRILICAS PARA EXPOSIÇAO DE OBJETOS, ARMARIOS ENTRE OUTROS) E EQUIPAMENTOS TECNOLOGICOS, TAIS COMO COMPUTADORES, IMPRENSSORAS, DATASHOW, CIRCUITO DE CAMERA DE SEGURANCA, MAQUINA FOTOGRAFICA, FILMADORA, APARELHOS TELEFONICOS, INTERFONE, TELEVISÃO, DVD,APARELHO DE MICROFILMAGEM, CAIXAS DE SOM, TELÃO E OUTROS. COLEGIO NOSSA SENHORA DAS DORES, QUE SE LOCALIZA NO MUNICIPIO DE SÃO JOÃO DEL REI REGIÃO DAS VERTENTES, NO ENDEREÇO RUA COMENDADOR BASTOS NUMERO 84 BAIRRO CENTRO CEP 36307-318. ESTA ESCOLA POSSUI UMA INFRA-ESTRUTURA DE ESPAÇO FISICO NO PRIMEIRO ANDAR, COM SALAS AMPLAS, DISPONIVES PARA O ACOLHIMENTO DO ARQUIVO ESCOLAR, DA BIBLIOTECA DE REFERENCIA, E DO MUSEU ESCOLA. TODOS OS ESPAÇOS NECESSITAM DE ADEQUAÇÃO E AMBIENTAÇÃO PARA RECEBER O MUSEU ESCOLA.










     Período de Realização:




REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES SEMANAIS: DE SEGUNDA A SEXTA: DE 07:00 ÁS 11:00 DA MANHA. 1° PASSO: INDENTIFICAÇÃO, ORGANIZAÇÃO, INVENTARIO E HIGIENIZAÇAO DOS ESPAÇOS, ARQUIVO E BIBLIOTECA. 2° PASSO: CATALOGAÇÃO, DIGITALIZAÇÃO DO ARQUIVO ESCOLAR E BIBLIOTECA DE REFERENCIA. 3° PASSO:AO ENTENDER QUE ESTA PROPOSTA SE CONSOLIDA COMO PROGRAMA INICIAREMOS UMA CAMPANHA PARA A ABERTURA DO MUSEU QUE DEVERÁ SER ABERTO NOS FINAIS DE SEMANA NO PERIODO DE 09:00 ÁS 11:00 DA MANHA E DAS 13:00 ÁS 17:00 HORAS










     Tem inscrição?:




Não










1.3 Público-Alvo










     Tipo/Descrição do Público-Alvo:




ALUNOS E PROFESSORES DA REGIÃO, COMUNIDADE ACADEMICA, E VISITANDES EM GERAL.










     Número Estimado de
     Público:





231










     Discriminar Público-Alvo:







 

A

B

C

D

E

Total

Público Interno da Universidade/Instituto

4

4

0

0

1

9

Instituições Governamentais Federais

0

0

0

0

0

0

Instituições Governamentais Estaduais

0

0

0

0

1

1

Instituições Governamentais Municipais

17

0

0

0

93

110

Organizações de Iniciativa Privada

15

0

0

0

95

110

Movimentos Sociais

0

0

0

0

0

0

Organizações Não Governamentais (ONGs/OSCIPs)

0

0

0

0

0

0

Organizações Sindicais

0

0

0

0

0

0

Grupos Comunitários

0

0

0

0

0

0

Outros

0

0

0

0

1

1

Total

36

4

0

0

191

231







Legenda:

(A) Docente

(B) Discentes de Graduação

(C) Discentes de Pós-Graduação

(D) Técnico Administrativo

(E) Outro



















1.4 Parcerias












Nome

Sigla

Parceria

Tipo de Instituição/IPES

Participação

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Cu...

IPHAN

Externa à IES

Instituição Governamental Estadual

Apoio as questões ligadas a preservação de bens materiais e imateriais, patrimônio da sociedade.

Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio...

CMPPC

Externa à IES

Instituição Governamental Municipal

Apoio as ações destinadas ao Patrimônio Cultural.

Instituto Histórico e Geográfico de São João del...

IHG

Externa à IES

Organização Não Governamental (ONGs/OSCIPs)

Apoio as questões ligadas a constituição e preservação de acervos, bem como as questões ligadas ao patrimônio cultural.

Escola Municipal Maria Teresa

EMMT

Externa à IES

Instituição Governamental Municipal

Istituição pública voltada para a Educação Básica onde pretende analisar e constituir acervo escolar.

Colégio Nossa Senhora das Dores

CNSD

Externa à IES

Outros

Istituição Privada de caráter Filantrópico voltada para a Educação Básica onde pretende analisar e constituir acervo escolar.













1.5 Caracterização da Ação










     Área de Conhecimento:




Ciências Humanas » Educação » Fundamentos da Educação » História da Educação










     Linha Temática:




Linha Temática 10: Preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro










     Área Temática Principal:




Educação










     Área Temática Secundária:




Cultura










     Linha de Extensão:




Patrimônio cultural, histórico, natural e material










1.6 Descrição da Ação










     Resumo da Proposta:




Esta proposta de extensão se presta a conservação dos acervos de documentos, livros e objetos escolares sempre as voltas com a deterioração pelas intepéries,bem como da arquitetura escolar. Neste sentido, na ausência de uma política patrimonial que defenda a instituição escolar e seus acervos como parte da realidade histórica-social da cidade, este trabalho objetiva oferecer uma ação para higienizar, organizar e preservar o arquivo na busca por uma política de preservação patrimonial das escolas antigas que somam a memória e a história cultural desta cidade. Para que haja a preservação do patrimônio documental e bibliográfico a ênfase metodológica será na higienização de livros, documentos textuais e na resignificação dos objetos e mobiliários antigos para a criação do museu escola e da biblioteca de referência. A preservação de todo acervo exige não apenas estender a vida útil de todo acervo, mas dar significado aos novos espaços criados de formação, celeiro de cultura e fontes escolares. Esta ação reconhece o diálogo entre a escola e a cidade por uma política pública que garanta à comunidade condições de pesquisa e a inserção de outras práticas educativas e formativas no acolhimento da comunidade externa e a preservação da memória e história escolar.










     Palavras-Chave:




Conservação Preventiva, Arquivo Escolar, Política de Preservação










     Informações Relevantes para Avaliação da Proposta:




O trabalho de extensão oferecido é consequencia da participação da professora Doutoura, pesquisadora e coordenadora Maria Cecília De Medeiros Abras no projeto nacional 'Tempo de cidade, lugar de escola: um estudo comparativo sobre a cultura escolar de escolas exemplares construídas no processo de urbanização e modernização das cidades brasileiras', conforme consta no Curriculo Lattes da sua atuação no auxílio à professsora Doutoura Eunice Caldas Pessanha da UFMS. O Programa de Recuperação, Organização e Pesquisa Historiográfica de Acervos Escolares - PROPHAE identifica e reconhece que a escola possui uma cultura própria de formação com uma prática social única, sendo reconhecidamente um celeiro de cultura e um lugar de formação para se pensar e dar novo significado a algumas pautas teóricas-metodológicas tais como: organização dos grêmios, identidade docente, o tempo escolar, o espaço escolar, os jornais escolares, os diários, fontes documentais, livros didáticos, quadros de formatura e arquitetura escolar articulam-se diversos diálogos entre a escola e a cidade na ação de uma Política de Preservação do Patrimônio Escolar. As equipes de trabalho docente e discente são multidisciplinares e contam com a participação na orientação das ações de formação pesquisa-extensão promovidas na colaboração entre os Departamentos de Ciências da Educação, de Ciências Sociais e de Ciências de Educação Física e Saúde, aos trabalhos que serão orientados pelos professores colaboradores no: Colégio Nossa Senhora Das Dores e na Escola Municipal Maria Tereza.










     1.6.1 Justificativa



















     O PROPHAE nasce e se coloca por reflexões que nos indignam com o silêncio dos acervos escolares e suas histórias depositadas em materiais e documentos abandonados e/ou encontrados em precárias condições de “guarda” pelos colégios, que por desconhecerem o valor de tais acervos não sabem como lhe dar na destinação dos mesmos a outras finalidades.

Contar com a abertura, pela direção da Escola Municipal Maria Teresa e do Colégio Nossa Senhora das Dores, na confiança da guarda provisória para “cuidar” de seu acervo documental na tentativa de remeter aos fins de pesquisa é somar forças entre esta comunidade e a UFSJ, sendo este o nosso ponto de partida para o trabalho inicial com as leituras realizadas no Grupo de Estudo – HP orientado pela Profª. e pesquisadora Maria Cecília de Medeiros Abras, junto aos alunos e alunas Voluntários do Curso de Pedagogia e da Licenciatura em História, que se reúnem semanalmente duas vezes as 3ªs e 5ªs na sala 306 do Campus Dom Bosco e também no Colégio Nossa Senhora das Dores.

A apresentação do PROPHAE está atrelada à experiência no trabalho realizado com o Arquivo Escolar do Colégio Maria Constança de Barros Machado, na cidade de Campo Grande, durante os anos de 2006 e 2007. O diálogo inscrito nesse texto é parte na apresentação da Proposta e sua respectiva aceitação conforme documentação oficio anexa das instituições de ensino: O Colégio Nossa Senhora das Dores e a Escola Municipal Maria Teresa, da cidade de São João del-Rei.

Condição importante para explicitar as reflexões e analises em torno da ação na preservação do patrimônio escolar encontrado e um percurso metodológico de pesquisa exigido para fins de sua existencia na construção dos arquivos escolares.

Este trabalho se justifica pelas contribuições já mencionadas e no sentido de organizar as fontes documentais e bibliográficas para o mapeamento da cultura escolar na cidade de São João del-Rei.






























     1.6.2 Fundamentação Teórica



















     Essas realidades escolares integram outras realidades brasileiras inclusive de Minas Gerais, que se altera na convivência de uma cultura escolar própria de cada cidade que por se modificarem sofrem alterações particulares, com distintivo conferido em sua grande maioria, apenas aos Liceus, por se tratarem de escolas mais antigas e exemplares de formação para a sociedade na história da educação regional.

Nas universidades a preocupação e o olhar referente às escolas extrapolam os sujeitos e as relações por eles vividas. Essa visão de perceber e ser sensível as mesmas, propiciado a criação de vários grupos de pesquisas em todo Brasil com vistas a esse problema e têm procurado investir em pesquisas com instituições escolares no sentido de acolher como uma temática forte e de interesse nos programas de pós-graduação em educação.

Essa preocupação tem despertado o interesse de pesquisadores da UFSJ como ABRAS (2004), ABRAS (2010) em seu projeto de doutoramento e de outros pesquisadores da mesma área de humanas, que fazem parte deste Programa os professores Eliane Valéria Rizzuti do Departamento das Ciências de Educação Física e Saúde, Orlando José de A. Filho, do Departamento de Ciências Sociais e Betânia Maria Monteiro Guimarães do Departamento de Ciências da Educação, como colaboradores.

De forma que já é possível identificar outros trabalhos numa abrangência regional maior e na fertilidade de pesquisas que como aponta ARRUDA (2005)

“Do ponto de vista historiográfico mais amplo, a região do Campo das Vertentes, onde está localizada a cidade de São João del-Rei, percebe-se que vários pesquisadores têm se debruçado sobre os arquivos da região. Os estudos realizados contemplam temas como política (Silva, 2002), economia (Graça Filho, 2003), criminalidade (Vellasco, 2002) etc. No que tange à História da Educação, há pesquisas isoladas concluídas, como a de Morais (2002) e outras em andamento, como as Júlio (2003), Calsavara (2003), Morais (2005) e Jinzenji (2005). Dessa forma, há uma produção sobre o espaço geográfico ao qual refere mas que não possui uma organização sob a forma de um grupo de pesquisa local inserido na UFSJ”.

Neste sentido urge a iniciativa deste programa que se expressa para somar ações de muito trabalho numa parceria inicial da UFSJ (representada nos cursos de: Pedagogia, História e Educação Física) e do colégio Nossa Senhora das Dores, na condução de algumas frentes de trabalhos comuns no eixo do PROPHAE.

Nossos referenciais teóricos fazem parte dos estudos culturais e outros trabalhados no grupo, que durante o levantamento da pesquisa bibliográfica para a construção desta proposta contribuíram para essa produção com seus trabalhos: Lefrèvre (1978), Galvão (1996), Le Goff e Nora (1998), Faria Filho (1998), Souza (1998), Vidal (2000), Lombardi (2000), Freitas (2001), Auras (2002), Saviani (2002), Barros (2004), Nascimento (2004), Pessanha, Daniel e Menegazzo (2004), Abras (2006; 2010), Abras e Gonçalves (2006) e outros autores revelam no conjunto de seus textos algumas preocupações de pesquisa em termos de “itinerários de pesquisas orientados por fontes, períodos históricos demarcados, referenciais teóricos, tratamentos diversificado para as fontes, justificativas relevantes quanto ao tipo e uso de fontes (documentação periodização e práticas de leituras)”, entre várias outras preocupações que, por sua vez, constituem uma arquitetura interna em torno da construção para análises dos trabalhos desses autores.





























     1.6.3 Objetivos



















     GERAL

Pensar o Arquivo Escolar como parte do patrimônio cultural da cidade de São João del-Rei inserido nas escolas/colégios que tivemos, temos e ainda teremos, numa visão do lugar de educação, formação e espaço de vivências múltiplas.

ESPECÍFICOS

• Organizar os acervos encontrados para a construção de arquivos escolares; bibliotecas especializada na composição de coleções e livros didáticos antigos, e Museu escolar;

• Contribuir para o entendimento de toda a comunidade escolar(alunos, técnicos e professores) da conservação e utilização desse acervo;

• Formar dos alunos dos cursos de graduação em Pedagogia e demais Licenciaturas interessados em auxiliar pesquisa historiográfica;

• Oferecer formação e potencializar corpus de pesquisa em Pesquisa de Iniciação Cientifica Junior, e de graduação para alunos brasileiros e estrangeiros;

• Produzir artigos e trabalhos para eventos científicos em educação;

• Criar oportunidade na elaboração de projetos de dissertações e teses;

• Disponibilizar fontes documentais para pesquisas em educação e áreas afins com nosso banco de dados;

• Promover o conhecimento dos membros da comunidade escolar e divulgação do arquivo para a comunidade externa;

• Garantir a preservação do patrimônio escolar como parte da memória e história de São João del-Rei.






























     1.6.4 Metodologia e Avaliação



















     O percurso metodológico inicial exigiu a criação de um grupo de estudos de alunos dos cursos de História e Pedagogia com interesses na ação extencionista e da iniciação à pesquisa como parte de seu processo de formação, bem como a necessidade de salvaguardar o acervo escolar localizado pela coordenadora desta proposta. Envolveu a participação de um grupo de alunos voluntários que compartilham esta trajetória de trabalho no movimento teórico e prático das ações do PROPHAE e sua exigência no planejamento e estratégia das etapas a serem executadas.

ETAPAS PREVISTAS:

Entre as etapas necessárias definimos em nossas metas de trabalho, atividades individuais de leitura e pesquisa temática constante, participação em eventos internos e externos, oferta de oficinas, trabalhos coletivos no:

1)Reconhecimento de todo material encontrado no armário da secretaria do C.N.S.D. Levantamento inicial:Identificação dos tipos de documentos, organização cronológica do acervo incluindo os respectivos períodos históricos-problemas: República Velha, Governo Provisório, Estado Novo, República Nova, Regime Militar.

2)Processo de higienização;

3) Catalogação própria para cada tipo de documento;

4) Inserção de etiquetas individuais de identificação dos documentos (etiquetas em papel acalino), devem constar:

O tipo do documento,numero da caixa e do registro, data inicial e final.

Ex: Livro de Ponto

Cx 01/ L 01

1905- 1908

5) Digitalização, indexação de dados em planilha de excel

6) Inclusão do acervo em caixas de poliondas brancas etiquetadas com o tipo e anos de abrangência dos documentos

Ex: Livro de Ponto

Cx- 01

1905 a 1909



7) Guarda e Destinação do Acervo para Pesquisa.

AÇÕES DO PROPHAE:

A construção dos arquivos escolares das instituições de ensino E. M. Maria Teresa e o Colégio Nossa Senhora das Dores;

Criação de grupos de pesquisas no preparo para a iniciação a pesquisa cientifica para os alunos do Ensino Fundamental, Médio e Superior;

Organização da Biblioteca de Referência;

Estruturação de eventos no Solar da Baronesa durante a semana do professor: exposições anuais com: cartinhas e livros didáticos, objetos de mesa (tinteiros, carimbos, mata borrão, lousas, palmatórias e etc.) mobílias escolares (carteiras variadas), trabalhos escolares; exibição de pôsters na apresentação dos colégios mais antigos de nossa cidade, fotografias e imagens, desenhos infantis, vídeos entre outros. Oferta de oficinas sobre: Memória Escolar, Reflexões teóricas e práticas na organização de arquivos escolares e história oral e de vida de professores, Meta Memórias de Professores; Ciclo de palestras de professores aposentados dos ensinos: fundamental, médio e superior, Teatros de peças escolares.

As oportunidades de novas pesquisas poderão trazer condições especiais de aprendizado e formação que poderão avaliar os princípios norteadores dessa prática com os agentes envolvidos:

Para os alunos, na apreensão de novos conceitos da Sociologia da Educação e da Historiografia sob diferentes olhares na descoberta de uma Identidade Docente e organizações escolares como o grêmio estudantil;

Para os membros da comunidade escolar, a participação em oficinas de educação patrimonial que oferecerá as primeiras condições técnicas de melhor preservar, conservar e exercer sua cidadania no acesso com os “bens culturais” no local onde se vive e se trabalha e sobretudo faz parte do nosso mundo de hoje e de amanhã;

E para a coordenadora o reconhecimento de seu trabalho profissional, realizado na Escola Estadual Maria Constança Barros Machado, fundada em 1954 com sede em Campo Grande/MS e agora na condução dessa nova experiência, pioneira na região, a fim de garantir a organização dos arquivos escolares, promover o resgate da memória da formação de professores e a troca de saberes por meio de orientações de pesquisas escolares numa intenção de dar continuidade ao trabalho extensionista para abranger o maior número de escolas da cidade de São João del-Rei e região numa política que possa garantir a preservação do acervo documental e bibliográfico das escolas públicas.






























     1.6.5 Conteúdo Programático



















     A modalidade da ação de Extensão Universitária é "Programa", não necessitando do preenchimento deste item no formulário do SIGProj.




























     1.6.6 Relação Ensino, Pesquisa e Extensão



















     Nosso Programa atua nas frentes de estudos e trabalhos com:

O Arquivo Escolar, a Biblioteca de Referência e a construção do Museu Escola.

Estas frentes de trabalho são colocadas para os alunos/as dos cursos de Pedagogia, história e Educação Física, que atuam como volutários e que portanto se prestam a realizar: leituras educacionais e especializadas, apresentar oficinas e discussões que satisfação a compreensão dos elementos básicos orientados no trabalho a ser realizado e orientado por cada atividade a ser desenvolvidas pelos professores.

Esta relação de orientação e acompanhamento confirma o caráter de ensino e aprendizagem dos alunos da graduação em cada uma das atividades das quais cada grupo faça parte. Nesse seguimento os alunos/as mais talentosos no perfil para pesquisa são colocados para o estudo aprofundado de algumas fontes, e na investigação de culturas escolares, saberes, práticas educativas e formativas de professores, bem como outros intinerários históricos da pesquisa com impresssos, cultura material, curso normal, livros didáticos e finalmente preservação de documento e objetos do patrimônio escolar.



O objetivo de nossa extensão é sobretudo preservar e potencializar fontes no estudo históriográfico da cultura material, refletindo acerca do significado e da contribuição dessas enquanto temática para o Ensino e Pesquisa. Condições que favorecem toda comunidade no acesso de contato, leitura, pesquisa e visitação dos novos espaços produzidos com esse Programa no desenvolvimento dos projetos de cada professor colaborador nele inseridos.




























     1.6.7 Programação



















     A modalidade da ação de Extensão Universitária é "Programa", não necessitando do preenchimento deste item no formulário do SIGProj.




























     1.6.8 Avaliação










 

Pelo Público

 

 

A avaliação do público alvo atingido se insere no atendimento satisfatório, de modo indireto, da comunidade de São João del-Rei, nos acessos aos acervos: documental, bibliografico e bens escolares. Nesta comunidade há categorias de nosso especial interesse, no uso dos espaços criados dessa ação extensionista, entre elas, os professores das redes publicas de ensino (municipal, estadual e federal); e os alunos (dos ensinos fundamental, médio, graduação e pós-graduação), as famílias residentes nesta cidade e regional, visitantes do museu escola. Nossas atividades desenvolvidas estão voltadas para a formação do público envolvido com a educação e no atendimento dos visitantes locais e regionais executores de projetos político-pedagógicos e de pesquisa, da cultura escolar e no atendimento de oficinas educativas vinculadas a preservação do patrimônio escolar. O acompanhamento de todo nosso Programa/projeto será realizado de forma continua e periódica pela avaliação dos relatórios entregues a pró-reitoria de extensão, pelas orientações oferecidas aos alunos/as inseridos nos grupos dos professores, nas atividades de oficinas oferecidas desses mesmos alunos bolsistas da resposta alcançada nos resultados dos planos de trabalhos.

 

Pela Equipe

 

 

Por meio de encontros semanais com toda a equipe (professores e alunos) para discussão e planejamento das atividades. E no registro de nossas discussões em Livro Ata com as instituições parceiras com retorno comunicado nos relatórios parciais e final.




























     1.6.9 Solicitação de Apoio



















     A modalidade da proposta é "Programa", não necessitando do preenchimento deste item no formulário do SIGProj.




























     1.6.10 Referências Bibliográficas



















     REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BICCAS, Maurilane de Souza. Da revista à leitura a formação dos professores 1925/40 e a conformação do campo pedagógico em MG. Local: Editora, 2002.

_______. Nossos concursos e a voz da prática: a revista do ensino como estratégia de formação de professores em Minas Gerais (1925-1930). Cadernos de História da Educação, n. 4. p. 155-166, jan./dez. 2005.

_______. O impresso como estratégia de formação de professores/as e de conformação do campo pedagógico em Minas Gerais: o caso da Revista do Ensino (1925-1940). 2001. 311 f. Tese (Doutorado em Educação)- Faculdade de Educação,Universidade de São Paulo, São Paulo. v. 1.

BRITO, S. H. A. de. A educação no projeto nacionalista do primeiro governo Vargas (1930-1945). 2007. p.12-13. Texto cedido pela autora. Fotocópia.

CAPELATO, Maria Helena. Estado novo: novas histórias. In: FREITAS, Marcos Cezar de (Org.). Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto,1997.

_______. Imprensa e história do Brasil. 2. ed. São Paulo: Contexto; EDUSP, 1994. 77p. (Coleção Repensando a História).

CARVALHO, M. M. C. Notas para uma reavaliação do movimento educacional brasileiro (1920-1930) Cadernos de Pesquisa, São Paulo: Fundação Carlos Chagas; Cortez, v. 66, n. 8, p. 4-11,1988.

________. História da escola primária no Brasil: modelos pedagógicos, práticas culturais e forma escolar (1750-1940). São Paulo: Brasilliense, 2001. Mimeografado.

________. A escola e a república e outros ensaios. Bragança Paulista: EDUSF, 2003.

________. A caixa de utensílios e o Tratado: modelos pedagógicos, Manuais de Pedagogia e práticas de leitura de professores. In: IV Congresso Brasileiro de História da Educação, 2006, Goiânia. A educação e seus sujeitos na história. Goiânia: Editora da UCG/Ed. vieira, 2006. v. 1. p. 81-82.

CARVALHO, M. M. C.; NUNES, Clarice. Historiografia da educação e fontes. Cadernos ANPEd, Porto Alegre,1993, n. 5, p. 7-65.

CARVALHO, M. M. C.; CUNHA, J. L.; MENDONÇA, A. W.; XAVIER, L. N. (Orgs.). Escola, culturas e saberes. Rio de Janeiro: FGV, 2005. p. 170.

CARVALHO, M. M. C.; VIDAL, Diana Gonçalvez (Orgs.). Biblioteca e formação docente: percursos de leitura. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2000. 96p.

CARVALHO, Carlos Henrique. Educação, religião e república: repercussões dos debates entre católicos e republicanos no Triângulo Mineiro, MG. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; NASCIMENTO, M. I. .M. (Orgs.). 1986-2006: 20 anos navegando na história da educação brasileira. Campinas, SP: Gráfica FAE; HISTEDBR, 2006. p. 15. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2007.

CATANI, A.; NOGUEIRA, M. A. (Org.). Escritos de educação. 8. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998. p. 251.

CATANI, D. B. Por uma história cultural dos saberes pedagógicos. In: CATANI, Denice B.; SOUZA, Cynthia P. Práticas educativas, culturas escolares: profissão docente. São Paulo: Escrituras, 1999. p.31-41.

_______. Práticas de formação e ofício docente. In: BUENO, B. O.; CATANI D. B. e SOUZA, C. P. (Orgs.). A vida e o ofício dos professores: formação contínua, autobiografia e pesquisa em colaboração. 4. ed. São Paulo: Escrituras, 2003. p. 21-30. Cap. 2.

_______. Ensaios sobre a produção e circulação dos sabres pedagógicos. 1994. 166 f. Tese (Livre Docência em Didática)-Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada, Faculdade de Educação da USP, São Paulo, 1994.

CATANI, D. B.; BICCAS, Maurilane de Souza. Molde nacional e fôrma cívica. Bragança Paulista, SP: EDUSF, 1998.

_______. Reforma escolar e práticas de leitura de professores: a Revista do Ensino. In: CARVALHO, Marta M.C.; VIDAL, Diana Gonçalves (Orgs.). Biblioteca e formação docente: percursos de leitura. Belo Horizonte, MG: Autêntica 2000.

CALDEIRA, Paulo da Erra; CAMPELLO, Bernadete (Orgs.). Introdução às fontes de informação. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2005. 184 p. (Coleção Ciência da Informação, 1).

DÓRIA, Francisco Antônio. No tempo de Vargas: memórias, reflexos e documentos. Rio de Janeiro, RJ: Editora Revan, 1994. 172p.

FARIA FILHO, L. M. de; VIDAL, D. G. Os tempos e os espaços escolares no processo de institucionalização da escola primaria no Brasil. Revista Brasileira de Educação, São Paulo: ANPED, n. 14, p. 19-34, maio/ago.2000.

FREITAS, Marcos Cezar de, BICCAS, Maurilane de Souza. História social da educação no Brasil. (1926-1996). São Paulo: 2009.

FREITAS, Marcos Cezar de. História, antropologia e a pesquisa educacional: itinerários intelectuais. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

FAUSTO, Boris. Getúlio Vargas: o poder e o sorriso. São Paulo: Companhia das Letras, (2006, p.115)

GAIO SOBRINHO, Antonio. História da educação em São João del-Rei. São João del-Rei, MG: Gráfica FUNREI.2000.































     1.6.11 Observações



















     AÇÕES DO PROPHAE:

A Construção do Arquivo Escolar da Escola Municipal Maria Teresa e do Colégio Nossa Senhora das Dores, tendo estes como proposta modelo no circuito histórico mineiro;

A Criação de grupos de pesquisas no preparo para a iniciação a pesquisa cientifica para alunos dos ensinos: Fundamental, Médio e Superior;

A campanha para a organização do espaço Museu Escola;

A Criação da Biblioteca de Referência com livros didáticos e coleções antigas;

A estruturação de eventos referentes a Educação e Preservação Patrimonial Escolar;

A oferta de oficinas sobre: memória escolar, reflexões teóricas e práticas na organização de arquivos escolares e história oral e de vida de professores, meta memórias de professores;

O Ciclo de palestras de professores aposentados.

Apresentação de peças teatrais escolares;

OS RESULTADOS ESPERADOS:

A garantia de uma Política Pública de Educação Patrimonial Escolar.

A Contribuição para a formaçao academica dos alunos de graduaçao dos cursos de licenciaturas, nas condições de professores e pesquisadores, em especial, para os cursos de Pedagogia, História e Educação Fisica.

Alcançar os intereses dos mestrandos dos cursos de Pós-Graduaçao em Educaçao, Historia, Letras e Psicologia da UFSJ e demais cursos de graduação e Pós-Graduação alocados em outras instituições.

Assegurar a afirmação de um grupo de estudo já em andamento voltados para pesquisas sobre: cultura material escolar, saberes, praticas formativas e patrimonio escolar. Esta proposta de extenção considera importante a conciencia de um bem cultural escolar colocado para a comunidade que pode e deve praticar sua parcela de responsabilidade sobre um patrimonio cultural e escolar que é de todos e contribui para história e memória local.



Discutir em etapas fututas um diálogo entre professores e estudantes de outros cursos da licenciatura e da Arquitetura da UFSJ.




























1.7 Divulgação/Certificados




























     Meios de Divulgação:




Cartaz, Folder, Internet, Imprensa, Outdoor




























     Contato:




 




























     Emissão de
     Certificados:





: portal2-repositorio -> File
File -> Resenha do livro: “Penser comme um rat”
File -> Novo currículo para o curso de psicologia
File -> A implementaçÃo do programa bolsa familia no nível local: a experiência do município de divinópolis/MG
File -> Práticas em psicologia comunitária e processos de mobilização social: provocações para um debate Practices in community social psychology and social mobilization processes
File -> Artigo sobre metodologia transdisciplnar
File -> A implementaçÃo do programa bolsa familia no nível local: a experiência do município de divinópolis/MG
File -> Práticas psicossociais em Psicologia: um convite para o trabalho em rede
File -> São João del-Rei, 24 de outubro de 2013
File -> Produção de subjetividade e exercício de cidadania: efeitos da prática em psicologia Comunitária


Compartilhe com seus amigos:
  1   2


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal