Instituto de desenvolvimento educacional do alto uruguai faculdades ideau



Baixar 247,19 Kb.
Página11/11
Encontro04.03.2018
Tamanho247,19 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
6 REFERÊNCIAS

BOCK, A. M. B; FURTADO, O; TEIXEIRA, M. de L. T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 14° edição. São Paulo: Saraiva, 2008. p. 33-34.

FRACASSO, Professor. Behaviorismo. Disponível em: . (Acesso em: 22/03/2016 às 09:23)
NETTO, M. S. Fundamentos psicológicos para educadores. Fundamentos psicológicos para educadores. Rio de janeiro. p.19, 2004. Disponível em: < https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://www.avm.edu.br/monopdf/6/MYRIAM%2520SAMPAIO%2520NETTO.pdf&ved=0ahUKEwjWst-6qMjLAhXlvJAKHcMpCywQFggiMAE&usg=AFQjCNH18TMhquVd1ablazTDJOLWRD1h3Q&sig2=sHQuUwk4ktjEUpv1QtETZg> (Acesso em: 17/03/2016 às 14:31).
LOPES, F. Freud e a psicanálise. p. 6-10. Disponível em: (Acesso em: 20/03/2016 às 16:49).
SANTOS, J. A. S. Teorias da Aprendizagem: Comportamentalista, Cognitivista e Humanista. p. 4-5 Disponível em: (Acesso em: 17/03/2016 às 14:53).
SILVA, R., Percursos na história da Psicologia Hospitalar no Brasil: a produção em programas de doutorado em Psicologia no período de 2003 a 2004 no Banco de Teses da Capes. REVISTA DA SBPH, Rio de Janeiro. v. 12 n. 2, dez. 2009. (Acesso em:20/04/2016 às 9:23)
MAIA, C. Y. M. 2015 - IESP (Acessado em:20/04/2016 às 10:39)
LENAMAR, F. V, et al. Psicologia do esporte: Uma área emergente da pasicologia. 2010. (Acessado em: 20/04/2016 às 14:43)
ALEX, B. S. M. Psicologando. O que é a psicologia clínica?. 2013. (Acessado em 21/04/2016 às 20:07)

ELOI, J. Psicologia do trânsito: origem e área de intervenção. Out. 2012. Acessado em: 19/04/2016 às 17:30)

SILVA, F. H. V. C. GÜNTHER, H. Atribuições Profissionais do Psicólogo no Brasil Contribuição do Conselho Federal de Psicologia ao Ministério do Trabalho para integrar o catálogo brasileiro de ocupações. Out. 1992. < http://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2008/08/atr_prof_psicologo.pdf> (Acessado em:20/04/2016 às 8:45) Psicologia do trânsito no Brasil: de onde veio e para onde caminha?. Universidade de Brasília, DF. < http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v17n1/v17n1a14.pdf> Acessado em:20/04/2016 às 13:40)

VILELA, A. M. J.; FERREIRA, A. A. L.; PORTUGAL, F. T.. História da psicologia: rumos e percursos. Rio de Janeiro, v. 2, n. 1. p. 93, 181-183. Nau Editora, 2011.


VALLE, L. E. R. Psicologia escolar: Um duplo desafio. Psicologia ciência e profissão. Brasilia, v. 23, n. 1, març. 2003.
SILVA, F. H. V. C., A Psicologia do Trânsito e os 50 Anos de Profissão no Brasil. Psicologia Ciência e Profissão. Brasília. v. 32 n.spe. 2012
ROZESTRATEN, R. J. A., Psicologia do trânsito, o que é e para que serve. Psicologia Ciência e Profissão. Brasília. v. 1 n. 1. jan. 1981
MIRANDA, A. B. S., O que é a psicologia do trânsito. 2013. Disponível em: (Acesso em: 17/06/2016 às 22:50)


__________________________________________________________________________________________

Projeto de Aperfeiçoamento Teórico e Prático – Getúlio Vargas – RS – Brasil






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal