Fpp resumo Caracterização do problema



Baixar 11,68 Kb.
Encontro30.06.2018
Tamanho11,68 Kb.



o facebook como figura lúdica na aprendizagem

Paulo Cesar de Souza Vaz1 - FPP

Silvia Regina Hey2 - FPP

Resumo
Caracterização do problema

A disciplina de Pressupostos Históricos de Psicologia do 1º semestre do Curso de Graduação em Psicologia, leva o aluno a compreender pensamento Ocidental, desde a era Cosmocêntrica, Teocêntrica e Antropocêntrica, analisando o processo metafísico, ontológico e epistemológico do ser humano. Aspectos trabalhados com destaque são o período pré-socrático, os sofistas, os grandes filósofos como Aristóteles, Descartes, Kant, Brentano, Husserl, Heidegger, Merleau-Ponty, Sartre e Buber, na influência e no advento da psicologia científica e seus movimentos teóricos. Ainda neste percurso, foi estudado o gestaltismo formulado pelos psicólogos Max Wertheimer (1880-1943); K.Koffka (1886-1941) e W. Kohler (1887-1967) que, partindo da experiência imediata, adotavam o método fenomenológico. Esse método consiste na descrição ingênua dos fenômenos tais como aparecem a consciência, antes de qualquer tentativa de análise. Aplicando tal método, os gestalltistas descobriram que todos os fenômenos da percepção, memória, da solução de problemas, da afetividade, dentre outros, eram vividos pelo sujeito sob a forma de relações entre partes que faziam com que a forma resultante fosse mais que a mera soma das suas partes. Ao contrário de Wundt, os gestaltistas chegam a essas conclusões experimentalmente e, dessa maneira, procuram demonstrar o caráter estrutural dos fenômenos da experiência. Mas não ficaram apenas nisso, pois procuram transpor a experiência imediata e relacioná-la com o mundo físico e fisiológico. Para eles o conceito de “Gestalt” permite unificar todas as ciências físicas, biológicas e da cultura, de forma que a psicologia não precisa se repartir entre elas para existir. De acordo com FIGUEIREDO e SANTI (2013, p 75 a 77) “o que convém enfatizar aqui é o caráter do projeto de psicologia científica dos gestaltistas (...)”. Para uma maior compreensão do processo de ensino-aprendizagem usamos o facebook como uma ferramenta possível, quebrando paradigmas. De acordo com Fava (2016, p.301-302), fundamentados na “teoria de Kuhn, com disponibilidade de ferramentas digitais pertinentes, podemos afirmar que estamos no avant-garde de uma transmutação e paradigma na educação”.

O momento atual na educação que vivenciamos como um estágio inicial de uma transformação de revolução no ensino acadêmico, onde novas estratégicas de ensino são utilizadas como as metodologias ativas e educação digital. Comenta Fava (2016, p. 300), que “ofertar metodologias, elaborar materiais didáticos lúdicos que restaurem o entusiasmo, a participação ativa na aprendizagem (...)” levado a uma utilização consciente da tecnologia por parte do aluno e harmonizando o excesso de informações, fazendo com que a não diferenciação paradigmática do presencial e virtual se torne um processo de conscientização diante de escolhas e tomada de decisões diante do excesso de informações do mundo virtual.
Descrição da experiência

Este texto é resultado de atividades desenvolvidas no âmbito de uma IES, tendo como proposta as metodologias ativas, centrado no aprendizado do aluno, no seu processo de aprender e na busca de autonomia diante da sua dinâmica de aquisição de conhecimento. A partir do estudo dos princípios da percepção foram realizadas pesquisas em sala de aula e nas mídias a respeito das leis da percepção propostas pelo gestaltismo. Organizaram-se equipes que, a partir da eleição e esquematização de um tema visual, deveriam ir a campo e fazer fotografias, que se enquadrassem em uma das 6 leis da gestalt: similaridade, destino comum, direção, pregnanz(pregnância), proximidade, disposição objetiva e seus desdobramentos. Em seguida postar no facebook da turma e, as fotos que fossem mais curtidas, seriam selecionadas para análise e discussão em sala de aula como um feedback da tarefa realizada .

A experiência propiciou uma valorização das redes sociais como ferramenta de aprendizagem, com a qual o aluno pode elaborar seu aprendizado, fechar uma gestalt, visualizando e vivenciando o conhecimento acadêmico como um elemento inserido na totalidade do mundo concreto das conexões. Tornou o aprendizado mais agradável, lúdico, participativo, resgatando iniciativas, planejamentos e responsabilidade individual e grupal.

Portanto, a aprendizagem ocorrida foi significativa, já que o conhecimento atingido foi pleno de sentido para o aprendiz, pois, “se ele for coautor, participar diretamente de sua aprendizagem” (FAVA, 2016, p. 289) esta terá um efeito positivo e encantador sobre ele mesmo. Também pôde depreender-se de tal experiência que o “computador ensina, mas não sensibiliza. Esta função somente o professor pode concretizar”(ibidem). Os discentes se sentiram extremamente confortáveis na utilização e desenvolvimento da atividade através do facebook, sendo uma ferramenta muito interessante a ser utilizada no processo de aprendizagem acadêmica.


Palavras-chave: Psicologia da Gestalt. Gestaltismo. Fenomenologia. Educação digital. Facebook.



1 Gestalt-terapeuta pelo IPG-Claudete Carboni e Mestrando em Ensino nas ciências da área da Saúde pela FPP wasvaz.@gmail.com.

2 Psicanalista e Mestranda em Ensino nas Ciências da área da Saúde pela FPP – Silvia.Hey@gmail.com

Catálogo: enepe -> wp-content -> uploads -> 2016
2016 -> Relato de experiência: a observaçÃo da atuaçÃo de um psicólogo em um hospital pediátrico
2016 -> Os limites e possibilidades de atuaçÃo do psicólogo no nasf: um relato de experiência
2016 -> A eficácia da equoterapia no tratamento de crianças portadoras do tea: um relato de experiência
2016 -> Projeto Solidariedade: uma vivência da sustentabilidade na educação infantil
2016 -> O teatro como estratégia de educaçÃo em saúde das terapias alternativas: cromoterapia
2016 -> Coworking: o desenvolvimento humanizado na primeira infância e o trabalho contemporâneo1
2016 -> O psicólogo hospitalar, o paciente hospitalizado e a espiritualidade como recurso de enfrentamento da hospitalizaçÃO
2016 -> PopulaçÃo em situaçÃo de rua: reinserçÃo social¹ silva, Camila
2016 -> Reflexões sobre a prevençÃo primária ao uso de drogas no contexto escolar luana Nascimento1 Amarílis Cavalcanti2 Palavras-chave


Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa