Estudos sobre o luto na abordagem gestáltica (2005-2015): revisão integrativa da literatura



Baixar 16.44 Kb.
Encontro13.03.2018
Tamanho16.44 Kb.

ESTUDOS SOBRE O LUTO NA ABORDAGEM GESTÁLTICA (2005-2015): REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

Gessica Lima dos SANTOS (Bolsista PIBIC/ UFPA) – gessica-ufpa@hotmail.com

Curso de Psicologia, Faculdade de Psicologia, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas

Profa. Dra. Airle Miranda de SOUZA (Orientadora) – airlemiranda@gmail.com



Curso de Psicologia, Faculdade de Psicologia, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

O presente estudo objetivou através de uma revisão integrativa da literatura investigar os estudos que se ocuparam em discutir a experiência do luto sob a luz da Abordagem Gestáltica no período compreendido entre 2005-2015. Para tal, foi realizado levantamento bibliográfico com os descritores Luto, Gestalt, Gestalt-Terapia e Abordagem Gestáltica nas seguintes bases de dados: 1- SciELO – Scientific Electronic Library Online (http://www.scielo.org/php/index.php); 2 – LILACS – Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (http://lilacs.bvsalud.org/); 3 – PEPSIC – Periódicos Eletrônicos em Psicologia (http://pepsic.bvsalud.org/); 4 – Banco de Teses Brasileiras da Capes (http://bancodeteses.capes.gov.br/banco-teses/#/); 5 – Google Acadêmico (https://scholar.google.com.br/), incluindo livros produzidos na área. Os critérios de inclusão foram: estar inserido no período que abrange 2005 a 2015; abordar a temática do luto; ter como referencial teórico a Abordagem Gestáltica e os de exclusão foram não atender tais critérios. As categorias de análise desenvolvidas foram: 1 – A produção nacional: estudos sobre o luto 2- objetivos dos estudos; 3- Métodos; 4 – Perdas significativas e população foco dos estudos; 5 – Luto: sobre seus significados; 6 - Contribuições à clínica do luto. Os resultados apontam que o luto é uma reação natural mediante as perdas, e abrange uma série de reações que visam à reorganização do indivíduo enlutado. O luto diz respeito a um laço significativo que foi rompido, provocando grande sofrimento e perdas secundárias. Sua intensidade pode ser variável, dependendo do nível de apego estabelecido pela pessoa enlutada. Foram identificados seis estudos que abordam o luto na Abordagem Gestáltica: Estudo 1 (A dor da perda amorosa e a Gestalt-Terapia, 2008); Estudo 2 (Contribuições da Gestalt-Terapia para os enfrentamentos das perdas e da morte, 2014); Estudo 3 (Viuvez e luto sob a luz da Gestalt-Terapia: experiências de perdas e ganhos, 2008); Estudo 4 (O processo de luto do filho da pessoa que cometeu suicídio, 2013); Estudo 5 (Psicoterapia breve gestáltica para homens com HIV/AIDS, 2013) e Estudo 6 (Sobre-Viver: o luto e a Gestalt Terapia, 2006). Vale ressaltar que todos os materiais selecionados foram produzidos no Brasil. Os temas abordados correlacionam o luto e a Gestalt-Terapia dentro de diferentes contextos, tais como o rompimento amoroso, suicídio, viuvez e hospitalização por doença crônica. No que se refere à Abordagem Gestáltica e suas contribuições à clínica do luto, esta oferece um amplo arcabouço teórico e interventivo no acompanhamento de indivíduos enlutados, agregando importantes conhecimentos. Sua proposta Existencial-Fenomenológica possibilita que os indivíduos, diante da finitude da vida, compreendam que o lugar de atuação é no Aqui-Agora, haja vista que o futuro é incerto e a morte, na maioria das vezes, imprevisível e inevitável. Nessa perspectiva, compreende-se que o luto é inerente a toda perda significativa, e que este é um processo necessário para que o indivíduo possa se reorganizar e estabelecer novos vínculos. Face ao exposto, embora tenham sido identificados estudos relevantes sobre o tema, ainda há escassez de trabalhos e materiais dentro dessa área, onde se recomenda a produção de estudos que correlacionem o luto e a Gestalt-Terapia.

Palavras-Chave: Luto; Gestalt; Gestalt-Terapia; Abordagem Gestáltica

Título do projeto do orientador: A clínica de cuidados paliativos e o luto numa perspectiva Fenomenológico-Existencial: os sentidos do sofrimento.



Classificação do trabalho na Tabela de Áreas do Conhecimento no CNPq.

Grande-área: Ciências Humanas

Área: Psicologia

Sub-área: Tratamento e Prevenção Psicológica
Catálogo: resumos
resumos -> Felicidade em busca de um modelo animal
resumos -> Estudos sobre o luto na abordagem centrada na pessoa (2005-2015): revisão integrativa da literatura
resumos -> Sobre divãs e altares: psicologia e psicanálise nos movimentos evangélicos brasileiros
resumos -> AdoçÃO: GÊnero, cidadania e direitos humanos
resumos -> Cuidados paliativos no cenário nacional: a legislaçÃo no âmbito do sus e a inserçÃo do psicólogo
resumos -> Teste de visão de cores a partir da discriminaçÃo por singularidade de estímulos pseudoisocromáticos
resumos -> Sigmund freud e theodor adorno: um diálogo sobre a psicologia das massas
resumos -> Análise das visitas familiares em um espaço de acolhimento de belém- pa
resumos -> Saberes psicológicos, psicologia e história da educaçÃo em goiáS

Baixar 16.44 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa