Estilos de ensinar e aprender: suas implicaçÕes na indisciplina em sala de aula



Baixar 42,58 Kb.
Página1/7
Encontro16.09.2018
Tamanho42,58 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7

ESTILOS DE APRENDIZAGEM E SUAS IMPLICAÇÕES NA INDISCIPLINA¹
Ferreira, Adriana Martins² – UTP
Resumo:

O presente trabalho tem como objetivo relacionar teoricamente como os diferentes estilos de aprendizagem apresentam implicações nos fenômenos de indisciplina em sala de aula. A indisciplina e a dificuldade de aprendizagem têm sido consideradas como os dois males que a escola atualmente enfrenta, sendo os dois fatores geradores do fracasso escolar e grandes obstáculos à prática pedagógica (ESTRELA, 1992; AQUINO, 1998). Vemos na prática como é difuso o limite entre indisciplina e problemas de aprendizagem, sendo muitos dos comportamentos dos alunos considerados pelos professores sob a perspectiva de um ou de outro problema (LAJONQUIÈRE, 2008). Sabemos que o processo de aprendizagem não é vivenciado pelos alunos da mesma forma, cada indivíduo apresenta um estilo único, ou seja, cada um tem seu estilo de aprendizagem. Podemos através da identificação dos estilos, buscar uma melhor compreensão da heterogeneidade dos alunos, e as suas implicações em todo processo ensino-aprendizagem, inclusive nas manifestações de indisciplina. Cada aluno absorve, processa e retém as informações, assim como interage com o mundo, de acordo com suas características, ou seja, de acordo com seu estilo de aprendizagem. Importante ressaltar que o professor não deve somente proporcionar diferentes métodos de ensino em suas aulas, atendendo assim a diferentes formas de aprender de seus alunos. Mas, também deve proporcionar o desenvolvimento de outros estilos menos predominantes, outras habilidades ao aluno, ampliando assim sua capacidade individual de aprendizagem (BARROS; GARCIA; AMARAL; 2008). Ou seja, o professor deve auxiliar seu aluno a buscar o conhecimento de outras formas, utilizando estratégias mais eficazes para o desenvolvimento de seu potencial e sua autonomia na busca do conhecimento. Para tanto, é importante o professor primeiramente identificar o seu estilo de ensinar. Para fundamentar teoricamente os estilos de aprendizagem escolhemos os tipos psicológicos de Carl Gustav Jung, pois eles estão diretamente relacionados. Descrevemos brevemente a teoria dos tipos psicológicos com as principais características das atitudes extroversão e introversão, bem como as quatro funções psicológicas: pensamento, sentimento, sensação e intuição. Apresentamos também como alguns teóricos e pesquisadores (ESTRELA, 1992, AQUINO, 1998; GARCIA 1999; LAJONQUIÈRE, 2008), tem relacionado a indisciplina com a aprendizagem, e articulamos através de exemplos os estilos de aprendizagem com a indisciplina em sala de aula. O texto foi desenvolvido da seguinte maneira: inicialmente apresentamos os estilos de aprendizagem, depois descrevemos os principais pontos da teoria dos tipos psicológicos de Jung, posteriormente relacionamos indisciplina com os estilos de aprendizagem, e por último fizemos algumas considerações finais.






Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal