Este é o segundo número da Revista "Presença Ética" que tem como tema: Ética, Política e Emancipação Humana


A ética e o trabalho do assistente social



Baixar 0,94 Mb.
Página43/58
Encontro02.03.2019
Tamanho0,94 Mb.
1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   58
A ética e o trabalho do assistente social

A ética é um aspecto fundamental na dimensão prática de qualquer profissão, pois pelo processo de reflexão ética é possível tanto a análise crítica da realidade social, como a influência na tomada de decisão política.

No caso do Serviço Social, a reflexão ética assume um conteúdo complexo pela própria especificidade de constituição das demandas49 que se colocam aos profissionais em seu cotidiano de trabalho. Tais demandas se constituem em exigências concretas a necessidades sociais, muitas vezes imediatas, no interior de uma realidade adversa e contraditória.

Estas contradições e adversidades que fazem parte do cotidiano de trabalho do assistente social, e muitas vezes se tornam o próprio caminho de sua atuação profissional.50

Segundo Barroco (1999:132) "o conteúdo da ética profissional “é construído na práxis cotidiana, espaço de confrontos das situações de conflitos que demandam um posicionamento de valor."

A dimensão da ética no espaço de realização da profissão vincula-se ao papel que a mesma desempenha na sociedade, em um período histórico determinado. Na realidade, as profissões incorporam os valores em vigor. Mas, também instituem os veículos de discussão e re-atualização desses valores e princípios éticos-morais.

A problematização dos valores que fundamentam as profissões são enunciados através dos seus códigos de ética, os quais tanto podem se referir a dimensão social na qual a profissão se insere, como aos aspectos específicos das relações estabelecidas por tal profissão no período e contexto social em que se realiza.

A reflexão ética institui as bases para afirmação do conhecimento e compromisso profissionais, estabelecendo meios para uma postura e consciência dos profissionais.

Barroco (1999: 129) afirma que a ética profissional é uma dimensão da profissão vinculada organicamente às dimensões teórica, técnica, política e prática. Neste sentido, a autora expõe três esferas constitutivas da ética profissional, as quais consideramos importante expor aqui, visto que nos concede uma compreensão melhor das particularidades dos elementos presentes na ética profissional.

• A Esfera Teórica constitui-se de orientações filosóficas e teórico-metodológicas que fundamentam as concepções éticas profissionais (valores, princípios, visão de homem e de sociedade)

• A Esfera Moral Prática que envolve: o comportamento prático individual dos profissionais em suas ações, orientadas pelas suas visões de mundo, juízos de valor, responsabilidades, compromisso social, e o conjunto das ações profissionais em seu processo de organização coletiva, direcionada teleologicamente para a realização de determinados projetos com seus valores e princípios éticos.

• A Esfera Normativa expressa no Código de Ética Profissional, uma exigência estatutária, que é referida a todas as profissões liberais. Constitui-se de um código moral, onde se orienta o comportamento individual dos profissionais e se define uma direção social, através de um projeto profissional. (Cf. Barroco: 1999: 129)

Nesta perspectiva, apontamos aqui para a necessidade de uma constante reflexão teórica, que deve ser realizada pelo assistente social no cotidiano de sua atuação. Tal reflexão envolve a compreensão dos princípios ético-políticos explícitos no código de ética, Tais princípios configuram as orientações de um projeto profissional, que se incorpora num processo de constituição da ética profissional, mas se caracteriza por uma perspectiva mais ampla, na medida em que aponta para um ideal maior que é o compromisso social, a defesa da democracia, da cidadania e da justiça social, indicando, claramente, um posicionamento político na medida em que aponta para um processo de construção de uma nova ordem societária.

Quando voltamos essa discussão para o cotidiano profissional do assistente social, uma questão que nos ocorre é a importância que a ética assume 00 espaço de concretização da ação profissional. Pois, existem caminhos, estratégias que, utilizadas pelo assistente social no cotidiano, consideramos que estão em conformidade com as orientações do projeto ético- político do Serviço Social.

Neste sentido, enfatiza-se aqui a importância da utilização sistemática do código de ética pelo assistente social, visto que, contribui para o direcionamento profissional; fruto dos posicionamentos ético-políticos construídos historicamente pela profissão e que precisam materializar-se nas ações cotidianas.

Mas, como isto pode ser realizado! Tentaremos apontar alguns caminhos que, na nossa concepção, podem contribuir com esse processo.







  1. Compartilhe com seus amigos:
1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   58


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal