Estado de minas gerais



Baixar 262,33 Kb.
Página1/15
Encontro24.06.2018
Tamanho262,33 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15




PREFEITURA MUNICIPAL DE UBÁ ESTADO DE MINAS GERAIS



ANEXO I

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL No. 02/2017

QUADRO ESPECÍFICO SOBRE AS FUNÇÕES PÚBLICAS


1. MÉDICO DO ESF:

LOTAÇÃO

VAGAS

HABILITAÇÃO

JORNADA

VENCIMENTO MENSAL INICIAL*

PERIODO DE CONTRATAÇÃO

TAXA DE INSCRIÇÃO

Estratégia de Saúde da Família (ESF).



07 (sete)

+

CR



Graduação em Medicina e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Medicina

40 (quarenta) horas semanais,

nos termos do art. 2º da LC147-A/13



R$10.013,71

+

Gratificação de Produtividade



(de até 25%)***

12 (doze) meses, podendo ser sucessivamente prorrogado até o limite de 48 (quarenta e oito meses).

R$ 80,00 (oitenta reais).

2. TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR – MÉDICO (GENERALISTA):

Secretaria Municipal Saúde.

1 (uma)

Graduação em Medicina e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Medicina

30 (trinta) horas semanais

R$ 2.503,83

Até 12 (doze) meses.

R$ 60,00 (sessenta reais).

3. TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR – MÉDICO (GINECOLOGISTA):

Secretaria Municipal Saúde.

1 (uma)

Graduação em Medicina e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Medicina

30 (trinta) horas semanais

R$ 2.503,83

Até 12 (doze) meses.



R$ 60,00 (sessenta reais).

4. TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR I (PEDIATRA):

Secretaria Municipal Saúde.

1 (uma)

Graduação em Medicina e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Medicina

30 (trinta) horas semanais

R$ 2.503,83

Até 12 (doze) meses.



R$ 60,00 (sessenta reais).

5. TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO I (TÉCNICO DE ENFERMAGEM):

LOTAÇÃO

VAGAS

HABILITAÇÃO

JORNADA

VENCIMENTO MENSAL INICIAL*

PERÍODO DE CONTRATAÇÃO

TAXA DE INSCRIÇÃO

Estratégia de Saúde da Família (ESF).


08 (oito)

+

CR


Conclusão de Curso Técnico de Enfermagem e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Enfermagem.

40 (quarenta) horas semanais


R$2.386,88


Até 12 (doze) meses.


R$ 40,00 (quarenta reais),


Secretaria Municipal de Saúde.


01 (uma)


+

CR


Conclusão de Curso Técnico de Enfermagem e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Enfermagem

30 (trinta)

horas semanais

R$1.790,16


Até 12 (doze) meses.


R$ 30,00 (trinta reais),



6. TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR I (FARMACÊUTICO):

LOTAÇÃO

VAGAS

HABILITAÇÃO

JORNADA

VENCIMENTO MENSAL INICIAL*

PERÍODO DE CONTRATAÇÃO

TAXA DE INSCRIÇÃO

Núcleo de Apoio à Saúde da Família(NASF).

01 (uma)

+

CR



Graduação em Farmácia e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Farmácia

40 (quarenta)

horas semanais



R$3.338,44


12 (doze) meses podendo ser prorrogado por até igual período.

R$ 60,00 (sessenta reais),

7. TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR I (PSICOLOGO):

LOTAÇÃO

VAGAS

HABILITAÇÃO

JORNADA

VENCIMENTO MENSAL INICIAL*

PERÍODO DE CONTRATAÇÃO

TAXA DE INSCRIÇÃO

Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

01 (uma)

+

CR



Graduação em Psicologia e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Psicologia

40 (quarenta)

horas semanais



R$3.338,44

12 (doze) meses podendo ser prorrogado por até igual período.

R$ 60,00 (sessenta reais).

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.



04 (quatro)

+

CR



Graduação em Psicologia e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Psicologia

30 (trinta)

horas semanais



R$ 2.503,83

12 (doze) meses podendo ser prorrogado por até igual período.

R$ 50,00 (cinquenta reais).

8. TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR I (ASSISTENTE SOCIAL):

LOTAÇÃO

VAGAS

HABILITAÇÃO

JORNADA

VENCIMENTO MENSAL INICIAL*

PERÍODO DE CONTRATAÇÃO

TAXA DE INSCRIÇÃO

Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

01 (uma)

+

CR



Graduação em Serviço Social e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Serviço Social

40 (quarenta)

horas semanais.



R$3.338,44


12 (doze) meses podendo ser prorrogado por até igual período.

R$ 60,00 (sessenta reais).

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.


03 (três)

+

CR


Graduação em Serviço Social e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Serviço Social

30 (trinta)

horas semanais.

R$2.503,83




12 (doze) meses podendo ser prorrogado por até igual período.

R$ 50,00 (cinquenta reais).



9. ODONTÓLOGO, para atendimento na área de Cirurgia Bucomaxilofacial.

LOTAÇÃO

VAGAS

HABILITAÇÃO

JORNADA

VENCIMENTO MENSAL INICIAL*

PERÍODO DE CONTRATAÇÃO

TAXA DE INSCRIÇÃO

Centro de Especialidades Odontológicas (CEO)



01 (uma)

+

CR



Graduação em Odontologia e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Odontologia.

30 (trinta)

horas semanais.



R$2.503,83


12 (doze) meses, podendo ser prorrogado por até igual período.

R$ 60,00 (sessenta reais).

10. ODONTÓLOGO, para atendimento na área de ESF.

LOTAÇÃO

VAGAS

HABILITAÇÃO

JORNADA

VENCIMENTO MENSAL INICIAL*

PERÍODO DE CONTRATAÇÃO

TAXA DE INSCRIÇÃO

Estratégia de Saúde da Família (ESF)



02 (duas)

+

CR



Graduação em Odontologia e registro profissional (dentro do prazo de validade) no Conselho Regional de Odontologia.

40 (quarenta)

horas semanais



R$3.338,44


Até 12 (doze) meses.

R$ 60,00 (sessenta reais).

* Serão acrescidos os auxílios, insalubridade (se incidir) e deduzidos os descontos, impostos e contribuições previstos em lei.

** A remuneração mensal sofrerá reajuste na mesma periodicidade e valor dos servidores públicos municipais.

*** Sobre o valor da remuneração mensal da função pública de médico do ESF incidirá gratificação de produtividade de até 25% (vinte e cinco por cento), a ser concedida de acordo com as normas fixadas pelo Executivo Municipal em regulamento próprio sobre o assunto, sendo o pagamento proporcional ao cumprimento das metas estabelecidas.



ANEXO II

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL No. 02/2017

COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS


ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO DO ESF

I - Realizar atenção a saúde aos indivíduos sob sua responsabilidade. II - Realizar consultas clínicas, pequenos procedimentos cirúrgicos, atividades em grupo na Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) e, quando indicado ou necessário, no domicílio e/ou nos demais espaços comunitários (escolas, associações etc.). III- Realizar atividades programadas e de atenção à demanda espontânea. IV - Encaminhar, quando necessário, usuários a outros pontos de atenção, respeitando fluxos locais, mantendo sua responsabilidade pelo acompanhamento do plano terapêutico do usuário. V - Indicar, de forma compartilhada com outros pontos de atenção, a necessidade de internação hospitalar ou domiciliar, mantendo a responsabilização pelo acompanhamento do usuário. VI- Contribuir, realizar e participar das atividades de Educação Permanente de todos os membros da equipe. VII- Participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da USB. VIII – Participar das Ações de Matriciamento dos demais níveis de atenção à saúde. IX- Verificar e atestar o óbito dos usuários residentes na área de abrangência de sua UAPS. X- Realizar ações e atividades comuns a todos os profissionais das Equipes de Saúde da Família (ESF) de acordo com o preconizado na Política Nacional de Atenção Básica do Ministério da Saúde.

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR – CLÍNICO GERAL

I- Executar atividades correspondentes à sua respectiva formação de Nível Superior; orientar quando solicitado, o trabalho de outros funcionários; desenvolver atividades de programação em sua área de atuação; preparar relatórios e outros documentos relativos ao exercício de suas atividades; realizar consultas e atendimentos médicos; tratar pacientes e clientes; implementar ações de prevenção de doenças e promoção da saúde tanto individuais quanto coletivas; coordenar programas e serviços em saúde; efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir conhecimentos da área médica. Outras atividades definidas em Regulamento.

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR - GINECOLOGISTA

I- Executar atividades correspondentes à sua respectiva formação de Nível Superior; orientar quando solicitado, o trabalho de outros funcionários; desenvolver atividades de programação em sua área de atuação; preparar relatórios e outros documentos relativos ao exercício de suas atividades; realizar intervenções cirúrgicas de acordo com a necessidade de cada paciente; realizar consultas e atendimentos médicos para tratamento de pacientes; implementar ações de prevenção de doenças e promoção da saúde tanto individuais quanto coletivas; elaborar documentos médicos, administrar serviços em saúde e difundir conhecimentos da área médica. Outras atividades definidas em Regulamento.

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR – PEDIATRA

I- Executar atividades correspondentes à sua respectiva formação de Nível Superior; orientar quando solicitado, o trabalho de outros funcionários; desenvolver atividades de programação em sua área de atuação; preparar relatórios e outros documentos relativos ao exercício de suas atividades; realizar consultas e atendimentos médicos; tratar pacientes e clientes; implementar ações de prevenção de doenças e promoção da saúde tanto individuais quanto coletivas; coordenar programas e serviços em saúde; efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir conhecimentos da área médica. Outras atividades definidas em Regulamento.

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR (PSICOLOGO) – SAÚDE

I – Identificar, em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família e a comunidade, as atividades, as ações e as práticas a serem adotadas em cada uma das áreas cobertas (salas de espera, grupos terapêuticos, grupos de educação em saúde, visitas domiciliares, acolhimento, atendimentos individuais, atendimento compartilhado e outras atividades afins); II – Identificar, em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família e a comunidade, o público prioritário a cada uma das ações; III – Desenvolver ações em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família para promoção e reabilitação à Atenção Integral a Saúde da Criança e do Adolescente, da Mulher, do Homem e do Idoso; IV – Atuar, de forma integrada e planejada nas atividades desenvolvidas pelas equipes da Estratégia Saúde da Família, acompanhando e atendendo todos os casos referenciados; V – Acolher os usuários e humanizar a atenção; VI – Desenvolver coletivamente, com vistas à intersetorialidade, ações que integrem a outras políticas sociais, como educação, esporte, cultura, trabalho, lazer, entre outras; VII – Realizar Apoio Matricial em Saúde Mental às equipes na Atenção Básica, desenvolvendo ações conjuntas nos casos de transtornos mentais e uso abusivo de álcool e outras drogas; VIII – Elaborar projetos terapêuticos, por meio de discussões periódicas (matriciamento), que permitam a apropriação coletiva pelas equipes da Estratégia Saúde da Família e Núcleos de Apoios à Saúde da Família (NASF) no acompanhamento dos usuários; IX – Realizar Educação Permanente com as equipes da Estratégia Saúde da Família sobre saúde mental no sentido de qualificar a rede e o cuidado.

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR (PSICOLOGO) – DESENVOLVIMENTO SOCIAL

I – Garantir a qualidade do registro das atividades nos sistemas de informação do SUAS, a partir dos instrumentos de atuação profissional da Psicologia; prestar acompanhamento psicossocial à população, nas modalidades individual, familiar e em grupo, conforme as especificidades de cada caso; trabalhar em equipe interdisciplinar, colaborando na construção de planos de acompanhamento aplicáveis às especificidades da Política Social Pública de Assistência Social; conhecer, diagnosticar, intervir e avaliar a prática cotidiana dos usuários a partir de uma percepção psicológica e de acordo com as necessidades da população do território atendido; trabalhar com atividades de inserção comunitária e promover ações articuladas a serviços vinculados a outras Políticas Sociais Públicas, para bem concretizar os direitos da população usuária; emitir pareceres, relatórios sobre matéria de sua especialidade; contribuir na realização de atividades de formação dentro do seu campo de atuação. Desenvolver atividades socioeducativas de apoio, acolhida, reflexão e participação, que visem o fortalecimento familiar e a convivência comunitária; atendimento à família (acolhimento, entrevistas orientação, visitas domiciliares e abordagem social) sempre com a perspectiva multidisciplinar e levando-se em consideração a missão e os objetivos do serviço. A essas atividades poderão ser acrescidas outras mais, observando o disposto nas legislações que regulamentam os serviços socioassistenciais no nível da Proteção Social Básica e Especial de Média e Alta Complexidade, política Nacional de Assistência Social, Tipificação dos Serviços Socioassistenciais, Lei 8742/93 alterada pela 12.435/2011, NOB SUAS, NOB RH. Entre outras atividades correlatas e determinadas por superior imediato.

ATRIBUIÇÕES DO ASSISTENTE SOCIAL – SAÚDE

I - Identificar, em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família e a comunidade, as atividades, as ações e as práticas a serem adotadas em cada uma das áreas cobertas (salas de espera, grupos terapêuticos, grupos de educação em saúde, visitas domiciliares, acolhimento, atendimentos individuais, atendimento compartilhado, etc); II - Identificar, em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família e a comunidade, o público prioritário a cada uma das ações; III - Desenvolver ações em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família para promoção e reabilitação à Atenção Integral a Saúde da Criança e do Adolescente, da Mulher, do Homem e do Idoso; IV - Atuar, de forma integrada e planejada, nas atividades desenvolvidas pelas equipes da Estratégia Saúde da Família, acompanhando e atendendo a casos; V - Acolher os usuários e humanizar a atenção; VI - Desenvolver coletivamente, com vistas à intersetorialidade, ações que integrem a outras políticas sociais, como educação, esporte, cultura, trabalho, lazer, entre outras; VII - Realização de atendimentos individuais nos quais envolvam situação de violência ou negligência com crianças, adolescentes, mulheres, gestantes e idosos, situação de pessoas com deficiência e crianças e adolescentes em idade escolar fora da escola; VIII - Orientar os usuários sobre seus direitos e benefícios; IX - Elaborar projetos terapêuticos, por meio de discussões periódicas (matriciamento) que permitam a apropriação coletiva pelas equipes da Estratégia Saúde da Família e dos Núcleos de Atenção à Saúde da Família (NASF) do acompanhamento dos usuários; X - Elaboração de pareceres sociais; XI - Realização de Educação Permanente com as equipes da Estratégia Saúde da Família; XII - Apoiar os programas sociais vinculados à Secretaria Municipal de Saúde (Ex: Bolsa Família).

ATRIBUIÇÕES DO ASSISTENTE SOCIAL – DESENVOLVIMENTO SOCIAL

I -Promover a mobilização e participação da comunidade, buscando efetivar o controle social; identificar parceiros e recursos na comunidade que possam potencializar ações intersetoriais com a equipe; garantir a qualidade do registro das atividades nos sistemas de informação do SUAS, a partir dos instrumentos de atuação profissional do Serviço Social; organizar a participação dos usuários em grupo, desenvolvendo suas potencialidades e promovendo atividades educativas, recreativas e culturais, para assegurar o progresso coletivo e a melhoria do comprometimento individual; proporcionar o resgate da cidadania e a autonomia dos usuários, individual e/ou coletivamente; planejar, executar e analisar pesquisas sócio-econômicas, educacionais e outras, utilizando técnicas específicas para identificar necessidades e subsidiar programas educacionais, habitacionais, de saúde e formação de mão de obra, a fim de cumprir os objetivos da Política Social Pública de Assistência Social; efetuar triagem nas solicitações de benefícios, auxílios, recursos financeiros e outros, pessoalmente ou orientando profissional que o faça sob sua responsabilidade; realizar atendimento de casos especiais afetos à Política Social Pública de Assistência Social, realizando visitas domiciliares e abordagem social quando necessário e sugerindo encaminhamentos aos órgãos afins, quando aplicável; realizar consultoria e emissão de pareceres, relatórios sobre matéria da Política Social Pública de Assistência Social, quando necessário e em beneficio da resolução de casos em atendimento; elaborar, coordenar, executar e avaliar planos, programas e projetos que sejam de âmbito de atuação do serviço social; orientar usuários e familiares no sentido de identificar recursos da comunidade, empregando os no atendimento e na defesa de seus direitos; contribuir na realização de atividades de formação dentro do seu campo de atuação. Identificar situações de vulnerabilidade e risco social local, fortalecer as relações familiares e comunitárias. A essas atividades poderão ser acrescidas outras mais, observando o disposto nas legislações que regulamentam os serviços socioassistenciais no nível da Proteção Social Básica e Especial de Média e Alta Complexidade, política Nacional de Assistência Social, Tipificação dos Serviços Socioassistenciais, Lei 8742/93 alterada pela 12.435/2011, NOB SUAS, NOB RH. Entre outras atividades correlatas e determinadas por superior imediato.

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR (FARMACÊUTICO)

I - Identificar, em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família e a comunidade, as atividades, as ações e as práticas a serem adotadas em cada uma das áreas cobertas (salas de espera, grupos terapêuticos, grupos de educação em saúde, visitas domiciliares, acolhimento, atendimentos individuais, atendimento compartilhado, etc); II - Identificar, em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família e a comunidade, o público prioritário a cada uma das ações; III - Desenvolver ações em conjunto com as equipes da Estratégia Saúde da Família para promoção e reabilitação à Atenção Integral a Saúde da Criança e do Adolescente, da Mulher, do Homem e do Idoso; IV - Atuar, de forma integrada e planejada, nas atividades desenvolvidas pelas equipes da Estratégia Saúde da Família, acompanhando e atendendo a casos; V - Acolher os usuários e humanizar a atenção; VI - Desenvolver coletivamente, com vistas à intersetorialidade, ações que integrem a outras políticas sociais, como educação, esporte, cultura, trabalho, lazer, entre outras; VII - Realização de atendimentos individuais nos quais envolvam situação de violência ou negligência com crianças, adolescentes, mulheres, gestantes e idosos, situação de pessoas com deficiência e crianças e adolescentes em idade escolar fora da escola; VIII - Orientar os usuários sobre seus direitos e benefícios; IX - Elaborar projetos terapêuticos, por meio de discussões periódicas (matriciamento) que permitam a apropriação coletiva pelas equipes da Estratégia Saúde da Família e dos Núcleos de Atenção à Saúde da Família (NASF) do acompanhamento dos usuários; X - Elaboração de pareceres sociais; XI - Realização de Educação Permanente com as equipes da Estratégia Saúde da Família; XII - Apoiar os programas sociais vinculados à Secretaria Municipal de Saúde (Ex: Bolsa Família).

ATRIBUIÇÕES DO ODONTÓLOGO - BUCOMAXILOFACIAL(CEO)

I - Cumprir as metas estabelecidas de acordo a legislação vigente. II - Realizar os procedimentos clínicos especializados inerentes a área de atuação, de acordo com o preconizado na Política Nacional de Saúde Bucal, Brasil Sorridente, do Ministério da Saúde. III - Diagnosticar e avaliar pacientes, planejar e executar tratamento especializado. IV - Encaminhar e orientar usuários, quando necessário, a outros níveis de assistência. V - Prescrever e aplicar medicamentos na clínica e na urgência odontológica. VI - Realizar perícias odontológicas. VII - Administrar o local e as condições de trabalho, adotando medidas de precaução universal de biossegurança. VIII - Participar da elaboração de procedimentos operacionais padrão e executá-los. IX - Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. X - Acompanhar, apoiar e desenvolver atividades referentes à saúde bucal com os demais membros do CEO, buscando aproximar e integrar ações de saúde de forma multidisciplinar. XI - Contribuir e participar das atividades de Educação Permanente do Auxiliar em Saúde Bucal (ASB) e Técnico em Saúde Bucal (TSB). XII - Realizar supervisão técnica do ASB e TSB. XIII - Participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento do CEO. XIV – Realizar atendimento em Estomatologia, com ênfase no diagnóstico de câncer bucal, no caso do profissional Odontólogo Bucomaxilofacial. XV – Realizar atendimento exclusivo em Ortopedia Preventiva, no caso do profissional Odontólogo Ortodontista. XVI - Executar quaisquer outras atividades correlatas ao seu cargo, determinadas pelo superior imediato.

ATRIBUIÇÕES DO ODONTÓLOGO - (ESF)

I - Os profissionais prestarão seus serviços no âmbito e locais previstos para funcionamento do Programa Estratégia Saúde da Família e deverão cumprir as metas estabelecidas de acordo a legislação vigente, salvo a ocorrência de situações que justifiquem o não cumprimento. II - Realizar os procedimentos clínicos especializados inerentes a área de atuação, de acordo com o preconizado na Política Nacional de Saúde Bucal, Brasil Sorridente, do Ministério da Saúde. III - Diagnosticar e avaliar pacientes, planejar e executar tratamento especializado. IV - Encaminhar e orientar usuários, quando necessário, a outros níveis de assistência. V - Prescrever e aplicar medicamentos na clínica e na urgência odontológica. VI - Realizar perícias odontológicas. VII - Administrar o local e as condições de trabalho, adotando medidas de precaução universal de biossegurança. VIII - Participar da elaboração de procedimentos operacionais padrão e executá-los. IX - Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. X - Acompanhar, apoiar e desenvolver atividades referentes à saúde bucal com os demais membros do ESF, buscando aproximar e integrar ações de saúde de forma multidisciplinar. XI - Contribuir e participar das atividades de Educação Permanente do Auxiliar em Saúde Bucal (ASB) e Técnico em Saúde Bucal (TSB). XII - Realizar supervisão técnica do ASB e TSB. XIII - Participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento do CEO. XIV – Realizar atendimento em Estomatologia, com ênfase no diagnóstico de câncer bucal.

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO (TÉCNICO DE ENFERMAGEM)

I- Realizar ações e atividades comuns a todos os profissionais das Equipes de Saúde da Família (ESF) de acordo com o preconizado na Política Nacional de Atenção Básica do Ministério da Saúde. II - Participar das atividades de assistência básica realizando procedimentos regulamentados no exercício de sua profissão na UAPS, e, quando indicado ou necessário, no domicílio e/ou nos demais espaços comunitários (escolas, associações, entre outros). III - Realizar ações de educação em saúde a grupos específicos e as famílias em situações de risco, conforme planejamento da equipe, protocolos ou outras normativas técnicas estabelecidas pelo gestor municipal, estadual e Ministério da Saúde, observadas as disposições legais da profissão. IV - Realizar ações e atividades a serem definidas de acordo com as prioridades locais, definidas pela gestão municipal. V - Participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da UAPS. VI - Contribuir para manter atualizados os dados dos sistemas de informações do SUS. VII - Elaborar relatórios e outros documentos relativos ao exercício de suas atividades. VIII – Realizar atividades programadas e de atenção à demanda espontânea. IX- Contribuir, realizar e participar de atividades de educação Permanente. X - Executar quaisquer outras atividades correlatas ao seu cargo, determinadas pelo superior imediato.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público