EleiçÃo da logo da emei monte azul: as crianças como protagonistas da democracia no ambiente escolar Autor 1


A prática democrática na EMEI Monte Azul: a escolha da identidade visual sob o olhar das crianças



Baixar 0,53 Mb.
Página4/6
Encontro05.12.2019
Tamanho0,53 Mb.
1   2   3   4   5   6
A prática democrática na EMEI Monte Azul: a escolha da identidade visual sob o olhar das crianças

O objetivo central desta experiência foi construir a logomarca da EMEI Monte Azul, a sua identidade visual, a partir da produção das crianças. No ano de 2017, houve a tentativa de um processo de seleção de desenhos, para a definição de um que seria a marca da escola. Entretanto, não foi bem sucedido. A proposta inicial envolveu as famílias. Porém, quando os desenhos retornaram, percebeu-se que não havia a participação das crianças. Os adultos foram os responsáveis pelas produções. Nesse sentido, não houve o protagonismo das crianças.

Ao longo de 2018, a equipe pedagógica gestora em conjunto com as docentes decidiu retomar esse projeto e optou por colocá-lo em prática junto às crianças, no ambiente escolar. Assim, foi solicitado a todas as turmas que desenhassem a escola sob suas perspectivas. Feito isso, cada turma escolheria três desenhos entre os que foram produzidos pelas crianças que a compusessem. Ao final dessa etapa, os três desenhos de cada turma iriam para a votação dentro da escola.

O dia 10 de dezembro foi a data escolhida para a eleição. Nesse dia, as crianças foram até a sala Multiuso, local em que elas assistiriam à projeção dos desenhos escolhidos por cada turma, a fim de cada uma eleger o seu preferido. A cédula de votação era um pedaço de papel branco, no qual a criança registraria o número correspondente ao seu desenho escolhido. Esse registro aconteceu com o auxílio das professoras, para as crianças que necessitavam. O voto era secreto e deveria ser depositado dentro de uma urna confeccionada em uma caixa de papelão. Cada uma deveria aguardar a sua vez. Nesse momento, muitas fizeram referência à eleição presidencial, que havia acontecido há, aproximadamente, dois meses. “Eu votei com a minha mãe”, disse a Maria Eduarda de 4 anos.



Fonte: As autoras, acervo pessoal.



Fonte: As autoras, acervo pessoal.



Além das crianças, as professoras e os funcionários da escola também participaram do processo de eleição da identidade visual da instituição. As crianças que produziram os desenhos foram observadas fazendo campanha para o voto na sua imagem. A votação aconteceu ao longo de todo o dia, todos os presentes tiveram a oportunidade de dar sua opinião.

Fonte: As autoras, acervo pessoal.



No dia seguinte, a apuração dos votos aconteceu com a participação de todas as crianças, professoras e funcionários. A cada anúncio a manifestação de “é o meu desenho”, “é o que eu votei” era inevitável. Com o fim da contagem dos votos, o desenho eleito foi o da Maria Fernanda (4 anos). A Turma da Margarida ficou em festa, afinal, o desenho feito por uma das suas crianças estampará as camisas, tapete, comunicações da escola, atividades por muito tempo!

Fonte: As autoras, acervo pessoal.

Essa experiência pode ser avaliada em cada uma de suas etapas através do envolvimento e da dedicação de todos os sujeitos da escola. Foi um processo muito rico, tendo em vista que a EMEI Monte Azul, assim como todas as outras instituições de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte, considera a criança como protagonista do seu desenvolvimento. Portanto, suas opiniões são relevantes e devem ser ouvidas, possibilitando, assim, sua participação nas decisões.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal