Educação Aberta e a Distância na Comunidade Francesa da Bélgica: Algumas Comparações com França Introdução



Baixar 79,13 Kb.
Página1/16
Encontro01.03.2020
Tamanho79,13 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16




Educação Aberta e a Distância na Comunidade Francesa da Bélgica:

Algumas Comparações com França
Introdução
O levantamento realizado pela equipa belga no projecto TEEODE, refere-se apenas às implementações observadas na França e na Comunidade Francesa Belga (CFB), incluindo a região de Bruxelas. Por conseguinte, os nossos comentários estão limitados a estas áreas e não incluem informação sobre as práticas das comunidades flamenga e alemã na Bélgica. Neste capítulo apresentaremos exemplos comparativos de iniciativas desenvolvidas na França e na CFB. Não pretende ser uma descrição exaustiva ou representativa daquilo que se poderia encontrar nestes países, mas será apoiada por exemplos representativos de serviços de Educação Aberta e a Distância (EAD).
A obtenção de informação sobre iniciativas de EAD continua a ser uma tarefa difícil, dado que muitas das experiências são recentes e locais. Contudo, o interesse pela EAD está a aumentar rapidamente. Este interesse não é apenas motivado pelos programas europeus visto que existem também iniciativas nacionais e regionais. Por exemplo, a nível das universidades de língua francesa na Bélgica, o CRF (Conselho de Reitores Franceses) lançou um levantamento para identificar o que se está a fazer sobre EAD nas diferentes universidades, faculdades e departamentos.
No final do século XX, já não se põe em causa para o futuro da nossa sociedade, a importância da educação e da formação, especialmente da auto-aprendizagem (Straka, 1997). Mais, a EAD teve, e terá durante os próximos anos, uma grande importância para a nossa sociedade, por ser geralmente associada ao desenvolvimento das capacidades de auto-aprendizagem (Denis, 1997). Tanto formandos como formadores têm agora novos objectivos e novos papéis. A transmissão directa de conhecimentos já não é considerada a forma mais eficaz, nem tão pouco a única, de formar pessoas. Agora, a auto-aprendizagem é considerada uma inovação necessária com repercussões aos níveis cultural, social, organizacional e tecnológico de organizações e empresas (Fragnière, 1991). Isto representa um desafio para todos e para o qual a EAD pode contribuir.
A implementação da auto-aprendizagem (AA) ou da EAD não é um processo de geração espontânea. Mesmo que se possa observar alguma transmissão de conhecimento em certas práticas de EAD, em geral a AA ou a EAD está enquadrada conceptualmente por teorias como o construtivismo ou o activismo. Daí, a necessidade de se dar uma atenção muito especial aos instrumentos didácticos, à formação de docentes e às infraestruturas. Por exemplo, na EAD pode-se utilizar hardware e software sofisticado (por exemplo, telemática) ou apenas materiais tradicionais (por exemplo, manuais enviados pelo correio).

Na parte francesa da Bélgica, identificam-se várias instituições que oferecem EAD. Estas incluem quer instituições criadas pelas autoridades nacionais, como o Ministério da Educação ou universidades, quer criadas por empresas privadas. Neste âmbito, apresentaremos estudos de casos particulares de ambos os tipos de oferta, fazendo-se paralelismos com desenvolvimentos em França.





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa