Discurso e memória no videoclipe de pabllo vittar



Baixar 365,41 Kb.
Página1/4
Encontro16.01.2020
Tamanho365,41 Kb.
  1   2   3   4


DISCURSO E MEMÓRIA NO VIDEOCLIPE DE PABLLO VITTAR

Junior Laurentino1; Drª Nádia Régia Maffi Neckel 2(orientadora)



RESUMO:

A pesquisa aqui apresentada tem o propósito de analisar do videoclipe “indestrutivél” de Pabllo Vittar, lançado no ano 2018. Buscaremos através do campo teórico da Análise do Discurso, onde compreendemos que o exercício de interpretação é um exercício de formulação, e vista pelo o social e a historicidade da comunidade LGBTQ+. A materialidade significante para este corpus surge a partir dos elementos citados e analisados, para a construção linguística do videoclipe e pela noção de Tecedura e Tessitura (NECKEL; GALLO, 2012) onde será possível através destes métodos a formulação para o recorte desta pesquisa: A utilização da linguagem cinematográfica no videoclipe como o seu discurso, pelas as agressões sociais enfrentadas pela comunidade LGBTQ+ através dos tempos. Através do funcionamento da linguagem cinematográfica, e do estético no político podemos apontar o funcionamento da narrativa moderada por efeito documentário na construção do videoclipe.



INTRODUÇÃO:

A partir do recorte: memória – videoclipe-documentário, pensamos as relações entre as marcas discursivas da posição sujeito e sua inscrição no interdiscurso. Como primeiro movimento para compreensão do corpus, nos inscrevemos em teorias do cinema que pudessem nos ajudar a compreender a complexidade da linguagem cinematográfica. Compreendemos a construção da narrativa do videoclipe com interface ao gênero documentário e gênero do drama ficcional, onde o documentário se caracteriza por trazer um compromisso de abordar a realidade, sendo que o drama ficcional busca contar uma história fictícia abordando, em muitos casos relações sociais.

No caso do videoclipe desta análise a artista constrói através da narrativa do vídeo o seu lugar de fala, sua posição social e histórica que são destacados pelos gêneros ficcional e do documentário. O recurso cinematográfico é utilizado através da técnica e da estética proposta, que a partir da construção imagética e do desenho de som, produz-se determinados efeitos de sentidos documentais de uma certa realidade social. O formato de videoclipe se assemelha a uma narrativa de um curta-metragem, onde o tempo de duração o classifica. O formato de um curta-metragem é próprio, semelhante na literatura a um conto. Contar uma história em menos de cinco minutos, é diferente ao contar em uma hora e meia de duração, mas os gêneros cinematográficos funcionam e existem em ambos os formatos.

O segundo movimento analítico que realizamos foi o de considerar os aspectos históricos e sociais da comunidade LGBTQIA+, ou seja, as condições de produção dos sentidos do e no videoclipe. Mostra-se no videoclipe de diferentes formas e expressões visuais, sonoras e corporais, expressões estas que se constituem na e pela imbricação material (LAGAZZI, 2011, p.402), por isso mesmo não analisamos o gesto, a voz, a música e a gestualidade separadamente, e sim, como elas se significam no vídeo.




: sistemas -> doc pro
doc pro -> Citrus reticulata
doc pro -> O conceito psicanalítico de inconsciente na obra alice no país das maravilhas
doc pro -> AvaliaçÃo do comportamento relacionado a depressão em camundongos com distrofia muscular de duchenne
doc pro -> O sistema de cáricias presente na relaçÃo entre cuidador/idoso em uma instituiçÃo de abrigamento do sul de santa catarina
doc pro -> Relatório de projeto de pesquisa
doc pro -> Efeito da integraçÃo sensorial no atendimento de crianças com déficit de atençÃo e hiperatividade
doc pro -> Fatores associados à qualidade de vida em adultos com diabetes mellitus tipo 1
doc pro -> AvaliaçÃo do comportamento relacionado a depressão em camundongos com distrofia muscular de duchenne
doc pro -> Força de preensão em pacientes com fibromialgia
doc pro -> Síndrome alienaçÃo parental como instrumento legal para a não concessão da guarda aos filhos de genitor ou genitora alienante


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal