Diagnóstico de estilo de vida e produtividade: uma investigaçÃo em trabalhadores da industrias do oeste do estado do paraná


KEYWORDS: Lifestyle, industry workers, Quality of life, diagnosis. 1. INTRODUÇÃO



Baixar 217,22 Kb.
Página3/16
Encontro16.01.2020
Tamanho217,22 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16
KEYWORDS: Lifestyle, industry workers, Quality of life, diagnosis.

1. INTRODUÇÃO

Segundo WHOQOL- Organização Mundial da Saude – OMS, 1995, qualidade de vida é percepção do indivíduo de sua posição na vida, no contexto da cultura e sistema de valores em que vice e em relação a suas expectativas, seus padrões e suas preocupações. De acordo com Frisch, 2006, qualidade de vida se refere ao grau de excelência na vida em relação a alguns padrões (implícitos ou explícitos) de uma sociedade em particular.

É importante ressaltar que, acompanhando o conceito sugerido pelo grupo de qualidade de vida da OMS (WHOQOL), constata-se que ele envolve não apenas a multidimensionalidade (as dimensões física, emocional, social, ocupacional, intelectual, espiritual e ambiental), mas também a subjetividade.

O século passado foi fortemente marcado pelas mudanças sociais, econômicas e tecnológicas ocorridas no mundo do trabalho. De acordo com NAHAS (2013) nem o mais otimista e inventivo dos homens no início do século passado anteciparia o que viria a ser o modus vivendi no mundo. NAHAS (2013) cita que estilo de vida é um conjunto de ações habituais que refletem as atitudes, os valores e as oportunidades na vida das pessoas, contribuindo para sua qualidade de vida. O estilo de vida passou a ser um dos maiores determinantes de saúde nos dias de hoje na população, trazendo sequelas na saúde integral do trabalhador, positiva ou negativa na produção do trabalhador.

BOUCHARD e colaboradores (1990) elaboraram um continuum da saúde, no qual descrevem que a denominada saúde positiva está relacionada à habilidade de o indivíduo contemplar, de maneira saudável, o que a vida pode oferecer, superando os desafios do dia a dia. O comportamento de risco está associado a tabagismo; consumo de drogas e de álcool; estresse; falta de atividade física; alimentação inadequada. Uma consequência dos comportamentos de risco é o surgimento de doenças como hipertensão, obesidade, câncer, diabetes, coronariopatias. Os comportamentos de risco provocam a saúde negativa, levando o indivíduo ao outro extremo do continuum, a morte.

A qualidade de vida no trabalho está intimamente ligada ao estilo de vida dentro e fora dela, o qual proporciona descobertas que contribuem no auxílio da organização de lidar com seus trabalhadores de forma adequada. Esse conceito, que engloba as relações de trabalho, vem se tornando foco de diversos estudos, essa qualidade de vida pode ser definida pela busca de equilíbrio psíquico, físico e social, onde são respeitadas as necessidades e limitações do ser humano resultando num crescimento pessoal e profissional.

Nesta perspectiva, o termo qualidade de vida deve estar relacionado ao bem estar e a fatores que não se reportem somente a ausência ou à presença de doenças, mas também à promoção de hábitos que conduzam à boa saúde física e mental, influenciando positivamente a vida do indivíduo (WHO, 1995, PASCOAL et al., 2006).

O objetivo do estudo é investigar o estilo de vida do trabalhador da indústria, através de um diagnóstico de estilo de vida e produtividade do SESI, 2012, o qual busca identificar informações pessoais, comportamento preventivo, percepção de estresse, sono e nível atual de saúde, relacionamentos, alimentação, atividades físicas.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal