Departamento de letras



Baixar 0,69 Mb.
Página1/17
Encontro19.06.2018
Tamanho0,69 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17



UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO

DEPARTAMENTO DE LETRAS
PROJETO DE EXTENSÃO:


GRUPO DE APOIO PREPARATÓRIO (GAP)

João Alexandre Costa Lima Lopes

Responsável: Prof. Dr. Anco Márcio Tenório Vieira

Recife, 2013

SUMÁRIO







1- Apresentação

03

2-Contextualização

03

3- Objetivos

04

3.1 Objetivo Geral

04

3.1 Objetivos Específicos

04

4- Metodologia

04

4.1 Públicos alvo

05

4.2 Manutenções do projeto

05

4.3 Instituições parceiras

05

5- Resultados e Discussão

06

6- Anexos

08

6.1 Edital

10

6.2 Ficha de Inscrição

15

6.3 Quadro de horário

16

6.4 Tabela de contato

17

6.5 Processo seletivo e publicitário

18

6.6 Sequências Didáticas

19

6.7 Avaliação do professor pelo grupo-sala

24

6.8 Ata de Reunião







25









  1. Apresentação

O GAP, Grupo de Apoio Preparatório, é um projeto que tem como objetivo capacitar alunos, sobretudo oriundos da rede pública; desfavorecidos socialmente, a disputar uma vaga nas instituições de ensino superior como ao emprego público. Tal iniciativa não visa apenas resultados imediatos, como a aprovação no vestibular, mas também um acompanhamento psicopedagógico do indivíduo, compreendendo-o como agente social no exercício da cidadania, entendendo assim o ensino como construção mútua entre educador e educando, possibilitando, desta forma, uma via alternativa e crítica à instrução profissional. Busca-se dar ao aluno uma estrutura adequada, indispensável à formação humana e técnica, a exemplo de um ambiente favorável ao estudo, material humano capacitado, acompanhamento didático, material de estudo, planejamento familiar e acesso ao lazer. Portanto, neste projeto, há a necessidade de ações que auxiliam as lacunas que o ensino regular tem deixado.


  1. Contextualização/ Histórico

O projeto busca atender comunidades como Ilha das Cobras, Cabocó, Vila Vintém e os bairros de Casa Amarela, Monteiro, Santana, Poço da Panela, circunvizinhos à Casa Forte, sem excluir nenhuma outra localidade da região metropolitana. Estas comunidades necessitam de programas ou projetos de assistência educacional, haja vista a baixa renda de grande parte da população e, por extensão, a precária formação escolar.

Suas instalações se abrigam na antes residência-escola (Padre Donino) de Iracema Costa Lima, esta última foi dedicada ao magistério de 1922 a 2002, quando viria a falecer aos 92 anos. Aquela destinou toda sua vida à formação humana e técnica para jovens e adultos de baixa e média renda.

O GAP surgiu em julho de 2004 da iniciativa de estudantes do curso de História. Sua atuação esteve inicialmente desvinculada da UFPE como projeto de Extensão, sustentando-se integralmente pelas ações estudantis, funcionando no turno da manhã com apenas 10 alunos.

Em 2005 o GAP manteve o mesmo perfil, mas passou a oferecer turmas a noite com 25 alunos. Em Julho do mesmo ano, passou a integrar o quadro das ações extensionistas da UFPE, focado na área de Humanas no turno da manhã, onde conseguiu, nas federais, uma aprovação de 35%.

A iniciativa continuou a crescer em 2006, quando o GAP, com a duplicação das salas de aulas, ofereceu 4 turmas, divididas entre manhã e noite, com 80 alunos. O público-alvo eram escolas públicas circunvizinhas à sua sede. A evasão continuou sendo uma constante, contudo a aprovação foi de 30% nas Universidades públicas. Neste ano, o projeto ofereceu também um intensivo a partir Agosto.

Em 2007 o GAP ofereceu mais vagas no turno da noite, pois muitos alunos eram, substancialmente, trabalhadores. Outra novidade marcou o público do projeto: abranger alunos de todo Ensino Médio, visando o amadurecimento e a preparação antecipada para o vestibular.

Em 2008, o projeto evoluiu com a inclusão de apostila e monitores, apesar de haver uma discrepância entre a aprovação no vestibular dos alunos do turno da tarde em relação aos da noite. A evasão diminuiu e o projeto bateu recorde de inscrições.

Em 2009 houve uma série de reformas no projeto com instalação de equipamentos: data show, aplicação de softwares, reforma das bancas das salas e, além disso, todos professores haviam concluído suas graduações com titulação específica na área de atuação.

Em 2010 surgem três segmentos: o pré-Enem, isoladas e Pré-concurso. Os professores passam, em sua maioria, a terem pós-graduadação.

Em 2011 há uma diminuição da burocratização das fichas com informações concisas e práticas, acompanhamento de frequência, observações, além disso iniciou-se uma 3ª sala de aula com capacidade para 15 alunos e a cantina.

Em 2012 o Gap abriu seleção 4 vezes com um número menor de inscrição, começou também a planejar novo acesso e separação física da residência como uma nova modalidade o pré-pós-graduação.

Em 2013 inicia-se a discussão sobre a criação de uma associação sem fins lucrativos para inicia-se em 2014, implanta-se o preparativo para o mestrado.







  1. Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público