Danielle carvalho ramos



Baixar 0.74 Mb.
Página11/36
Encontro05.12.2019
Tamanho0.74 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   36
4 O PONTO DE FRONTEIRA
Bebês saudáveis e mães também menos suscetíveis a certas doenças. Mais acessível, mais prático e menos custoso, o leite materno funciona como uma notória vacina por ser um verdadeiro “alimento completo”. Tais são os benefícios que o aleitamento materno traz, não sendo poupadas vozes para dar, ao coro que os declama, uma ainda maior sonoridade. E penso serem exatamente esses os termos, os significantes que tão precisamente demarcam e reafirmam, no poder e na excelência de tal substância, as promessas de um feliz encontro entre mãe e bebê, porquanto é ela, a mãe, a detentora desse bem, dessa quase poção mágica através da qual pode ela tudo doar ao pequeno ser. Termos que deslindam então a presença daquilo que lhes vela por detrás e em silêncio.
4.1 EM ESPELHO: O DUAL E O MORTAL DO IMAGINÁRIO
Lembremos que as “orientações” ao aleitamento exclusivo concernem a um período que vai dos primeiros dias de vida do bebê até, pelo menos, o seu sexto mês. Mas quanto a esse tempo em particular, para o que Lacan nos chama atenção? Não é a partir desse sexto mês que se dá uma peculiar fase na vida da criança e na sua relação com o Outro materno?

Para os fins dessa discussão, retomando as considerações sobre a alienação – portanto, sobre a dependência (e impotência) do bebê ao Outro materno –, e no que ela alimenta de gozo e angústia, creio ainda ser preciso abordá-la por essa outra via: o chamado “estádio do espelho”. De que modo ele pode nos ajudar a discutir sobre a relação mãe-bebê quando sob a égide do aleitamento materno exclusivo? O que concerne ao estádio do espelho que se coaduna com as implicações da exclusividade do aleitamento sobre o funcionamento materno?

Acerca do plano imaginário, Lacan (1956-1957/1995, 1957-1958/1999, 1962-1963/2005) trouxe uma importante equivalência: estádio do espelho = narcisismo. É, portanto, em uma retomada crítica do conceito de narcisismo em Freud, que Lacan propõe essa curiosa fase enquanto formadora de uma função do eu. Tal proposição é feita a partir da referência ao emblemático evento da criança diante do espelho. Mas, se na origem dessas considerações está o narcisismo, é dele que parto.




Baixar 0.74 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   36




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa