Dados internacionais de Catalogação na Publicação (cip)



Baixar 1,42 Mb.
Página52/126
Encontro06.04.2018
Tamanho1,42 Mb.
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   ...   126
Eliminando a estática
Se você quer produzir mudanças significativas e definitivas em sua vida, assegure-se que não apenas os “softs” foram substituídos ou atualizados, mas também o “hardware” foi devidamente adaptado para “girar os novos programas”.

Nem sempre conseguimos bons resultados com as técnicas da PNL. Isso é perfeitamente compreensível, até por que ela não faz milagres. Se alguém lhe prometer que vai resolver todos os problemas da sua vida com isso, fuja imediatamente por que você está diante de um charlatão.

A PNL é uma atitude perante a vida e como tal deve ser considerada e utilizada. É uma forma de viver que pugna por um equilíbrio perfeito entre a mente, que é o nosso mundo interno, e o corpo, o nosso mundo externo.

Assim sendo, de nada adianta fazer uma reestruturação do nosso mundo físico, se internamente continuarmos os mesmos. Da mesma forma, se mudarmos internamente, mas fisicamente continuarmos praticando os mesmos comportamentos, o nosso mundo interior voltará a ser o mesmo. Mudanças estruturais devem ser feitas nos “dois mundos” em que vivemos: o mental e o físico.



Exercício
Se alguma coisa o está incomodando, se você está sentindo um mal estar em conseqüência de algo que não deu certo hoje, uma discussão com alguém, um aborrecimento qualquer, um problema que não conseguiu resolver, tente fazer o seguinte exercício.


  1. Escreva o problema, ou o motivo do seu aborrecimento em uma folha de papel e amarre-o em um barbante, fazendo dele um colar. Depois pendure-o no pescoço e ande em volta do quarto (ou no quintal ) com ele.




  1. Tire o colar do pescoço e pendure-o em um prego ou outro lugar qualquer. Depois faça o seguinte:

  • Ande alguns minutos imitando o andar de uma modelo na passarela. Se quiser coloque alguns livros em cima da cabeça e tente equilibrá-los.

  • Ande alguns minutos imitando o andar do “Carlitos”, aquele personagem do Charles Chaplin.

  • Ande alguns minutos imitando o andar de um pato ou de outro animal qualquer. Ande mais alguns minutos imitando os passos de alguma pessoa que você conheça e acha engraçado.

  • Pegue o problema que você pendurou no prego e pense nele novamente. Você ainda está sentindo a mesma coisa a respeito?





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   ...   126


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal