Dados internacionais de Catalogação na Publicação (cip)



Baixar 1,42 Mb.
Página35/126
Encontro06.04.2018
Tamanho1,42 Mb.
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   126
Aperfeiçoamento contínuo
Habilidades todas as pessoas têm, mas para que elas possam fazer uma diferença, é preciso que sejam aperfeiçoadas constantemente.

A superação, a evolução e o aperfeiçoamento contínuo dos nossos “programas” neurológicos são exigências do organismo na sua luta pela sobrevivência. Em todas as profissões, como em qualquer atividade da vida, a necessidade de um aperfeiçoamento constante é indispensável. Não existe uma fórmula mágica que garanta sucesso permanente. Num contexto altamente mutável como este em que vivemos, é preciso aperfeiçoar continuamente as nossas habilidades, para podermos dar a melhor resposta à vida, em todo momento em que ela nos exigir.

Os japoneses têm uma palavra que define bem esse processo: kaizen. Essa palavra significa desenvolvimento constante e integrado. A pessoa kaizen é aquela que agrega, em tudo que faz, um novo valor. É o indivíduo que deixa a sua marca, o seu acréscimo, em tudo aquilo que toca. As coisas sempre ficam melhores do que eram depois dela as ter tocado. Ela é a pessoa que nunca para de aprender, nunca deixa de desenvolver suas habilidades, nunca cessa de crescer como ser humano. Jamais dorme sobre o sucesso conquistado e nunca se contenta com a visão do que já foi feito. Olha para o passado apenas como alicerce para o presente e como ponte para o futuro. Fazer hoje melhor que ontem, amanhã melhor que hoje, é o lema dela.

Assim sendo, cada dia que começa pode ser visto como uma oportunidade para aperfeiçoar o que já sabemos fazer muito bem ou para começar a aprender coisas novas. Pessoas que adotam essa premissa movem-se em direção ao objetivo, sem temer as dificuldades que poderão surgir na empreitada. São do tipo que se envolvem, se colocam no centro dos acontecimentos; são indivíduos que se oferecem, se doam. É comum encontrá-los

como voluntários, engajados em causas sociais, em serviços comunitários, projetos de interesse público, etc. Eles possuem as qualidades dos quatro Arquétipos do Caminho Quádruplo, na tradição xamânica.11

Pessoas assim fazem de seus hábitos programas de vida constantemente atualizados, renovados, congruentes com seus valores e necessidades, sempre dirigidos a um objetivo útil para ele e para alguém mais.

Outra característica comum entre essas pessoas é que elas não param para admirar as próprias obras. Não são do tipo que planta um pomar e o cerca com arame farpado para que ninguém venha a roubar suas frutas. Elas plantam pomares onde encontram terra disponível, e se vierem a comer de seus frutos, muito bem; se não, o prazer será o mesmo. Ver as árvores florescendo e frutificando é a razão motora das atividades delas.

Se você vir uma dessas pessoas contemplando sua obra pode ter certeza de uma coisa. Ela está perguntando a si mesma: como isso poderá ser melhorado? Aliás, se você quer fazer um bom exercício, poste-se todo dia, ao acordar, diante do espelho, e faça a você mesmo a seguinte pergunta: “o que posso fazer hoje para dar mais qualidade à minha vida e à vida das outras pessoas?”






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   126


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal