Curso de Tarot on-line gratuito Magia do Tarô



Baixar 270.5 Kb.
Página1/15
Encontro30.09.2018
Tamanho270.5 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15


CURSO BÁSICO DE TAROT – OLHO MÍSTICO TAROT

O Tarô é um baralho com 78 cartas `as quais chamamos de Arcanos , que se subdividem em 2 grupos : Arcanos Maiores e Arcanos Menores. Nos Arcanos Maiores temos 22 cartas e nos Arcanos Menores, naturalmente , 56 cartas . Existem hoje uma infinidade de Tarôs, o que significa que muitos estudiosos, magistas e desenhistas criaram variedades de figuras, cores e formas baseadas em um único tipo de Tarô (O Tarô Clássico) fato esse que nos possibilita uma opção maior na hora de escolher o Tarô que queremos jogar. Vale lembrar que dentro dessas novas opções existem baralhos com alteração no número de cartas, não sendo portanto o Tarô tradicional que advém do original mas sim cartas com um sistema próprio, pois `aquele que chamamos Tarô necessariamente deve ter 78 cartas- nem uma a mais nem menos. Afora isso, a diversidade de nomes e ilustrações fica por conta da preferência do tarólogo. Por isso, para quem se interessa por aprender vale dizer que quando aprendemos a jogar um Tarô podemos utilizar qualquer outro. Algumas pessoas preferem trabalhar e ensinar apenas um tipo de Tarô mas certamente sabem jogar os outros. Usam um em especial por uma questão de escolha própria.

Sua origem, quem o criou e de que forma o fez é um mistério. Muitos pesquisadores buscaram a exatidão desses dados mas sem muito sucesso, pois tudo o que temos são datas aproximadas.O primeiro registro data do século XIII .Temos a Europa como o lugar mais provável de ter sido visto pela primeira vez. A partir dessa época, foi disseminado como jogo e ensinamento pelo mundo todo, sendo reconhecido por estudiosos como um Livro Sagrado, cujas páginas vêm soltas, para busca de aprofundamento e conhecimento.

Apesar de ser chamado de Oráculo, o Tarô é um jogo. Não se trata de uma conexão direta com Deus ou um instrumento dos Deuses manipulado por seres humanos , e sim de um baralho que possui os quatro naipes (ouros, copas, espadas e paus) e mais 22 lâminas, citadas anteriormente. Foi criado pelo homem ( e para o homem). Sua função é , entre tantas coisas, transmitir informações e conhecimentos através de suas imagens. Qual a diferença entre um baralho comum e o Tarô? A princípio podemos dizer que o baralho comum possui todos os naipes e a corte ( rei, rainha e valete); o Tarô possui os naipes, a corte- com acréscimo de mais uma carta, a princesa ou pagem- acrescentadas aos Arcanos Maiores. Ou seja, temos 26 cartas a mais nos Arcanos Menores, contando-se que temos nelas desenhos, imagens, figuras e formas variadas( na maioria dos Tarôs), com diversas cores e informações para auxiliar a interpretação dos símbolos, a intuição e a imaginação criativa. É uma verdadeira ?chave? para a visualização.Cada carta tem uma filosofia, uma mensagem e a combinação delas a cada jogo é rica e diferente.

As formas e tipos de jogos também são numerosos , podemos ter uma leitura a partir de uma carta até figuras geométricas interpretadas por inteiro.O fato de termos muitas cartas num jogo, ou seja, abrirmos uma série de cartas para serem interpretadas de uma só vez não significa que tenhamos um jogo melhor ou mais completo que os outros. Existem tarólogos que com apenas uma carta passam informações suficientes para muito tempo de reflexão! Sendo assim o importante é aprender com dedicação e fazer o melhor possível em seu jogo a fim de esclarecer dúvidas ou abrir caminhos para quem os busca ( mesmo que esse alguém seja você mesmo!!!).

Dessa forma, temos em cada lâmina um novo aprendizado, vindo através das formas, dos números, do nome, da posição...e de muitas outras fontes de informação.Com responsabilidade, seriedade, respeito ao livre-arbítrio (nosso ou do consulente) e ética podemos ter no Tarô a chave de muitas ? portas? , a saída para diversos caminhos e a busca pelo auto-conhecimento. Tendo em mãos os elementos necessários para um bom jogo ou leitura das cartas certamente encontraremos o que buscamos para nós ou nosso semelhante.

REFLEXÃO COM O TARÔ

Parte 01


Desde os tempos mais remotos até os dias de hoje o Tarô tem uma possibilidade vasta de uso: de um jogo divinatório até a terapia. Muitas pessoas trabalham com as 78 cartas voltadas para o auto-conhecimento e o aprofundamento em torno de si mesmo, expandindo seus jogos para uma reflexão maior dos Arcanos e seus símbolos. Para isso é necessário estudar o tarô e desejar esse processo de re-descobrimento. A partir daí, todos os dias e a cada carta, aprendemos mais sobre nossos comportamentos e praticamos uma nova forma de reflexão.

Cada profissional utiliza as lâminas `a sua manei!ra, o que não altera o resultado, uma vez que se o destino é o interior do indivíduo o caminho a ser percorrido é da escolha de quem o fará e também de quem o guiará ou o acompanhará nessa jornada.

Abaixo segue uma das formas simples e eficientes de se trabalhar com o Tarô enfatizando seu uso terapêutico e individual. Serão propostos exercícios de reflexão em 6 etapas, utilizando no máximo 5 cartas a cada vez. Lembre-se que o ideal é realizar essa tarefa de forma sutil, ou seja, não se obtém resultados de uma só vez. Procure fazer 1 carta por dia, e assim, dar-se tempo de sentir a vibração própria que cada carta proporciona. Separando os Arcanos Maiores, teremos 22 cartas. Cada uma delas trará `a tona aspectos ligados `a nossa personalidade e `as nossas características, ou seja, em cada carta analisada devemos levantar seus aspectos favoráveis e desfavoráveis, ver como cada um deles está dentro e fora de nós ( pois nem sempre aparentamos o que realmente sentimos ou gostaríamos de aparentar) e a partir daí buscarmos na visualização da lâmina a postura ideal para harmonizarmos externo com interno, desejo com realidade, anseios com receios e assim por diante. Nota: Procure fazer essa análise usando um Tarô, pois a visualização final é importante para harmonizar os aspectos encontrados e avaliados.

Carta I - O MAGO - Aquele que inicia tudo, que promete buscar, tem em si o talento e as possibilidades, lidera, ousa e almeja. Trata-se de um espírito jovem, um indivíduo que projeta e planeja, promete crescer e realizar!!! Por outro lado, necessita de esforço e persistência para que seu impulso se torne realidade constante... * A partir daí podemos fazer uma re-avaliação: Como andam seus projetos, seus anseios, de que forma os tem trabalhado e respeitado? Será que o plano mental tem dado vazão ao plano sentimental ? Como não viver apenas num mundo ilusório e partir para a realização e concretização das idéias???Você tem acreditado em si mesmo??? Reflita sobre esses aspectos e tantos outros que esse comportamento provoca...

Carta II - A SACERDOTISA - Uma mulher serena, introspectiva, indicando postura reflexiva . Ela compreende a sabedoria que carrega dentro de si e também o que deve estar sempre aprendendo. É a polaridade complementar, a parceria, a concessão, o entendimento. * Nesse contexto vale analisar como se encontra a sua reflexão, a sua sabedoria. Você tem ouvido `a si mesmo? Tem feito sua parte no que diz respeito `a complementar outras pessoas, fazer parceria, sem necessidade de retorno? Sua introspecção traz bons frutos ou se torna , muitas vezes, divagação? Nesses momentos, nada como o silêncio para nos ensinar a convivência com a própria sabedoria e poder assim dar sem precisar do retorno alheio...

Carta III - A IMPERATRIZ - Uma mulher novamente serena, mais leve em suas vestes e já atuante, mesmo sentada! Traz a noção de iniciativa e criatividade, aquele que sabe criar e crescer, desenvolver suas idéias com sua iniciativa. A produção - fonte inacabável que o ser humano tem dentro de si...seus conhecimentos! * Nesses parâmetros, analise como anda seu Universo criativo, seu Mundo das Idéias ( Não dos sonhos!) e sua produção interna. Lembre-se da sensação que tem todas as vezes que resolve um problema, que gera um pensamento novo diante de uma fato antigo, da cadeia fantástica que carrega seu cérebro quando surgem novas saídas... como anda esse Universo?

Carta IV - O IMPERADOR - Um homem que sabe sobre o controle e o domínio. Faz seu trabalho com o coração e com precisão. Busca a harmonia coletiva em sua rigidez e seu senso de ordem, segurando e prendendo o que precisa ser preso para assim poder governar em paz. * Quantas vezes fazemos o mesmo com nossos sentimentos? Ao contrário disso, pense quantas vezes não tenta prender o seu lado emocional e solta apenas o mental...e se fizesse o oposto? Tente prender e segurar o processo mental que muitas vezes destrói o mesmo sentimento que o criou! Vale a pena governar a si mesmo com o coração solto, e a mente controlada...

CARTA V - O SACERDOTE - Um homem que atingiu o topo de sua religiosidade ensinando aos seus discípulos o que sabe. Lida com dogmas e princípios de forma bondosa e caridosa, sabendo o peso que as regras limitadoras têm sobre seus instruídos. Sua fé o ensina e motiva. * Partindo dessas palavras vale notar de que forma tem instruído as pessoas `a sua volta... todos somos instrutores, pois temos nossa experiência pessoal e sobre ela o conhecimento é total. Quando ensinamos essa experiência temos importância fundamental na vida das outras pessoas. Analise de que forma tem feito isso e se as regras estão direcionando Através dessas 5 primeiras cartas temos o início de uma auto-análise muito interessante. Os aspectos extraídos das lâminas são apenas alguns, visto que a cada dia podemos encontrar novos detalhes, novas posturas e processos. O importante aqui é iniciar uma jornada pessoal e a partir dela buscarmos sempre novos conhecimentos dentro de nós mesmos. O Tarô fará um papel primordial: reavivar o que sempre soubemos e por vezes nos esquecemos que carregamos : nosso Caminho, nossa sabedoria e o Conhecimento.

REFLEXÃO COM O TARÔ

Parte 02


. Nessa segunda parte faremos um trabalho diferente do texto passado, analisaremos apenas uma carta. Por um motivo simples: seu aspecto é por demais profundo e requer um estudo mais detalhado.

Naturalmente não há Arcano mais importante, nem a carta somente positiva ou negativa. Todas as cartas carregam em si o positivo e negativo- as polaridades- sendo completas e perfeitas, naturalmente. O fato é que algumas delas contém ensinamentos que para nós se tornam mais delicados ! Sendo assim, existe a necessidade de as pesquisarmos separadamente. Se separarmos as cartas em grupos , como ensina Nei Naiff, teremos Caminhos distintos: Da carta 1 `a 5 -Caminho da Vontade; Carta 6 - Caminho do Livre-Arbítrio; Da carta 7 `a 11 - Caminho do Prazer ; Da carta 12 `a 16 - Caminho da Dor; Carta 17- Caminho da Esperança; da Carta 18 ao Arcano Sem Numero - Caminho da Evolução. A partir dessa divisão, obteremos nossas reflexões. Os detalhes sobre esses Caminhos cabem aos interessados buscarem com o próprio Nei Naiff em seu site , estudando sob sua ótica os passos do Homem.

`A nós, compete aqui dar continuidade aos exercícios com os Arcanos utilizando uma divisão criada pelo estudioso e pesquisador descrito acima.

O Arcano 6, Os Enamorados ou Os Amantes, traz em sua filosofia de base a amorosidade e a opção. Mas qual a melhor forma de unir as duas coisas?

Muito bem, a partir de uma noção muito anterior aos conceitos e princípios da civilização: o livre-arbítrio. Nessa palavra encontramos tantos caminhos que muitas vezes desejamos não lembramos dela a fim de não experimentarmos a insegurança natural que ela traz. Revivendo a idéia de que estamos nessa vida para construirmos nosso próprio destino e que todos os nossos semelhantes também o estão, perdemos um ponto de referência muito utilizado e conhecido- o de que o destino já está traçado. Se temos autonomia para fazermos nossa vida, mudarmos tudo o que não nos agrada e, enfim, podermos caminhar em direção `a nossa Vontade, passamos a nos responsabilizar pela nossa própria felicidade. Portanto, vivenciamos o fato de que a nossa vida é responsabilidade nossa e tudo o que se trata disso é nossa opção. Opção essa feita com o coração! As decisões fazem parte do nosso cotidiano, o tempo todo. Ir ou não ir, fazer ou não fazer, querer ou não querer e assim por diante.

Quando nos deparamos com um caso mais sério a ser resolvido, muitas vezes estagnamos perante o mesmo alegando que há uma decisão a ser tomada e ocasionalmente, não conseguimos fazê-la! Basta pensar que opções são feitas todos os dias, o tempo todo e que essa, em especial, não é uma situação inédita. O ato já é bem conhecido. O que varia é a responsabilidade que dele surge, o peso de optarmos com o coração, usarmos nosso livre-arbítrio e dessa atitude podermos encarar a responsabilidade da decisão, sem culpas ou medos do pecado, mas sim, aceitando arcar com nossa escolha de peito aberto e cabeça erguida! Nesse contexto, absorvemos profundamente o valor que existe no livre-arbítrio e no poder de optar com o próprio coração. Basta uma escolha e um novo Caminho mostra-se `a nossa frente... e dele a vida ( em parceria conosco, sempre!) tece sua teia, podendo ou não mudar o rumo de toda uma existência...Por isso, nesse Arcanos encontramos a necessidade do trabalho isolado.

A carta, em si, não se faz mais importante. Sua filosofia é que pode vir a exigir mais atenção... Optar com o coração, com o mais profundo amor, em tudo o que se faz é , antes de mais nada, um ato de liberdade. Em decorrência disso, se decidimos legitimamente, encaramos nossa responsabilidade com dignidade e retidão. Assim exercemos o livre-arbítrio e aprendemos a respeitar o Caminho de todos os nossos semelhantes. Reflexão: Num local tranquilo posicione-se de forma confortável e relaxada.Caso queira, coloque uma música suave e um aroma agradável. Feche os olhos e deixe passarem por sua mente todas as suas opções, passadas e presentes. Reveja também todas as vezes que não optou. Reflita sobre a importância desse ato em sua vida. Quando terminar a prática, escreva em um papel sobre a experiência e guarde-o por alguns dias. Quando se sentir pronto, leia o que escreveu e novamente faça o exercício, mas finalizando-o com a visualização do Arcano 6 - um Homem entre duas mulheres em posição de dúvida, e acima de suas cabeças um cupido, apontando para apenas uma delas- trazendo para seu cotidiano essa energia: Quando feita com o coração, sua opção será sempre abençoada!!!


Baixar 270.5 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa