Curso de Formação Específica em Recursos Humanos


A Administração de RH em um ambiente de transformação



Baixar 0,76 Mb.
Página9/119
Encontro01.12.2019
Tamanho0,76 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   119
A Administração de RH em um ambiente de transformação

A metamorfose cultural do Administrador de RH





Áreas de responsabilidade da função de pessoal

Chefe de pessoal

Gerente de RI

Gerente de RH

Até 1950

De 1950 a 1970

De 1970 até 1999

Controles da Freqüência

Controles da Freqüência

Controles da Freqüência

Faltas ao Trabalho

Faltas ao Trabalho

Faltas ao Trabalho

Pagamentos

Pagamentos

Pagamentos

Admissões e Demissões

Admissões e Demissões

Admissões e Demissões

Cumprimento da CLT

Cumprimento da CLT

Cumprimento da CLT



Serviços Gerais

Serviços Gerais



Medicina e Higiene

Medicina e Higiene



Segurança Patrimonial

Segurança Patrimonial



Segurança Industrial

Segurança Industrial



Contencioso Trabalhista

Contencioso Trabalhista



Cargos e Salários

Cargos e Salários



Benefícios

Benefícios



Recrutamento e Seleção

Recrutamento e Seleção



Treinamento

Treinamento






Avaliação de Desempenho






Qualidade de Vida






Desenvolvimento Gerencial






Relações Trabalhistas






Sindicalismo






Desenvolvimento Organizacional






Estrutura Organizacional


2ª Aula: Histórico da Área de Recursos Humanos ___/___/___

Introdução aos Sistemas de Recursos Humanos


ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS
Caráter Multivariado da ARH
A ARH é uma área interdisciplinar pois envolve necessariamente conceitos de Psicologia Industrial e Organizacional, de Sociologia Organizacional, de Engenharia Industrial, de Direito do Trabalho, de Engenharia de Segurança, de Medicina do Trabalho, de Engenharia de Sistemas, de Cibernética etc.

Os assuntos normalmente tratados em ARH referem-se a uma multiplicidade enorme de campos de conhecimentos: fala-se em aplicação e interpretação de testes psicológicos e entrevistas, de tecnologia de aprendizagem individual e de mudança organizacional, nutrição e alimentação, medicina e enfermagem, serviço social, plano de carreiras, desenho de cargos e da organização, satisfação no trabalho, absenteísmo, salários e encargos sociais, mercado, lazer, incêndios e acidentes, disciplina e atitudes, interpretação de leis trabalhistas, eficiência e eficácia, estatísticas e registros, transportes para o pessoal, responsabilidade no nível de supervisão, auditoria, e um sem-número de assuntos extremamente diversificados.

Os assuntos trabalhados pela ARH referem-se tanto a aspectos internos da organização (abordagem introversiva da ARH), como a aspectos externos ou ambientais (abordagem extroversiva da ARH). Exemplo de técnicas utilizadas:



Técnicas utilizadas no ambiente

externo

Técnicas utilizadas no ambiente

interno

Pesquisa de mercado de Rec. Humanos

Recrutamento e Seleção

Pesquisa de salários e benefícios

Relações com sindicatos

Relações com entidades de formação profissional

Legislação trabalhista

etc.


Análise e descrição de cargos

Avaliação de cargos

Treinamento

Avaliação de desempenho

Plano de carreira

Plano de benefícios sociais

Política salarial

Higiene e Segurança, etc.




Caráter Contingencial da ARH
Não há leis ou princípios universais para a administração das pessoas. A ARH é contingencial, ou seja, depende da situação organizacional: do ambiente, da tecnologia empregada pela organização, das políticas e diretrizes vigentes, da filosofia administrativa preponderante, da concepção existente na organização acerca do homem e de sua natureza e, sobretudo da qualidade e quantidade dos recursos humanos disponíveis.

À medida que mudam esses elementos, muda também a forma de administrar os recursos humanos da organização. Daí o caráter contingencial ou situacional da ARH, que não se compõe de técnicas rígidas e imutáveis, mas altamente flexíveis e adaptáveis, sujeitas a um dinâmico desenvolvimento. Um esquema da ARH bem-sucedido em uma organização em certa época pode não sê-lo em outra organização ou na mesma organização em época diferente, pois as coisas mudam, as necessidades sofrem alterações, e a ARH deve levar em consideração a mudança constante que ocorre nas organizações e em seus ambientes.


Os desafios de Recursos Humanos nesta década


Macrotendências da Gestão de Pessoas

Nova Filosofia de Ação

  • Administração de Recursos Humanos x Gestão de Pessoas;

  • Pessoas serem consideradas como seres humanos e não como recursos;

  • Administrar Pessoas x Administrar com Pessoas (parceiras do negócio);

  • Pessoas como o grande diferencial competitivo;

  • Administração holística, visualizando o homem dentro de um contexto organizacional humano e não mais como uma peça do sistema produtivo.



Rápida Tendência para o Downsizing

  • Descentralização da área de RH rumo às outras áreas da organização;

  • Tendência para reduzir e flexibilizar a estrutura da área de RH;

  • Atuação mais próxima das necessidades das áreas e menos no gabinete.



Área de Serviços x Consultoria Interna

  • Estrutura departamental x Unidades Estratégicas de Negócios;

  • Maior foco nos processos e clientes internos;

  • RH coordenando processos ou subsistemas;

  • Mudança da cultura focada na função x cultura focada no processo;

  • De órgão prestador de serviços para consultoria interna, voltada para resultados organizacionais;

  • Terceirização de atividades burocráticas.

Decisões e Ações de RH para a Gerência de Linha

  • Deslocamento de atividades para os gerentes das demais áreas da empresa (seleção, treinamento e remuneração);

  • Gerentes de linha tornam-se gestores de pessoas com autonomia nas decisões e ações a respeito de seus subordinados;

  • Gerentes multiplicadores do processo de desenvolver pessoas;

  • RH como responsável com a produtividade do capital intelectual.



TEORIA DOS SISTEMAS

Do Grego systema – reunião, grupo. Conjunto de elementos, materiais, ou idéias, entre os quais se possa encontrar ou definir alguma relação, coordenados entre si e que funcionam como uma estrutura organizada, visam à consecução de objetivos.


O que é um Sistema?
Uma série de elementos interdependentes em constante interação, com vistas à consecução de um ou mais objetivos.
Como funciona um Sistema?
Um sistema funciona como um conjunto de subsistemas (elementos, partes ou órgão, componente do sistema, dinamicamente inter-relacionados).
Então, como um sistema é um conjunto de subsistemas ou componentes, podemos falar amplamente de sistemas políticos, religiosos, econômicos, educativos, etc. Desta forma, um sistema é um conjunto de subsistemas capazes de transformar um conjunto de entradas (inputs) num conjunto de saídas (outputs) para atingir um ou mais objetivos predeterminados. Trata-se de um conjunto de componentes interligados e capazes de transformar uma série de inputs numa série de outputs para a consecução de objetivos.



Organismos

Organizações

Herdam seus traços

Adquirem estrutura em estágios

Morrem

Podem ser reorganizadas

Têm ciclo de vida predeterminado

Não tem ciclo de vida definido

São seres concretos

São seres abstratos

São seres completos

São seres incompletos

A doença é um distúrbio no processo vital

O problema é um desvio nos procedimentos adotados pela organização


Tipos de Sistemas


  • Sistema Fechado: é quando não há intercâmbio com o meio ambiente externo, sendo restrito a entradas e as saídas, são limitadas e previsíveis. São considerados sistemas mecânicos, cujo funcionamento é determinístico e previsível. Ex: Relógio e máquinas.




  • Sistema Aberto: é quando há grande intercâmbio com o meio ambiente, externo e interno, através de muitas entradas e saídas. São os sistemas orgânicos ou vivos. Ex.: Plantas, seres vivos, etc.

O Sistema Aberto é composto por três elementos básicos:




  • Entradas (inputs): são os recursos que a empresa obtém ou extrai do ambiente: informações/ capital/mão-de-obra/equipamentos/matéria-prima, etc.




  • Processamento: refere-se às competências e à tecnologia adotada pela organização, tanto em termos organizacionais como administrativos, para a transformação dos recursos utilizados em bens e serviços.




  • Saídas (outputs): são os resultados do processamento e compreendem os produtos, serviços e informações que serão destinados ao ambiente e mais especificamente aos clientes ou usuários da organização.



Retroação, Retroalimentação, Retro informação ou Alimentação: compara a saída com o critério ou padrão previamente estabelecido.

Uma organização só apresentará resultados quando os indivíduos a ela afetos forem capazes de se comunicar entre si (interação), estiverem dispostos a contribuir com ações concretas (cooperação) e possuírem um propósito comum (objetivos).



A Empresa como um Sistema
Sendo o sistema um conjunto de elementos visando à consecução de objetivos, podemos afirmar que a empresa pode ser considerada um sistema?
Resposta: Sim. O objetivo central de uma empresa como sistema é a transformação de bens, de valores de recursos humanos, materiais e financeiros.

Sendo a organização um sistema aberto que recebe entradas e insumos, processa-os e os devolve na forma de produtos/serviços ao ambiente externo, é importante visualizarmos seus parceiros e suas contribuições e motivações:







Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   119


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público