Curso de Formação Específica em Recursos Humanos


Algumas das principais modalidades das Relações de Trabalho



Baixar 1,07 Mb.
Página107/119
Encontro01.12.2019
Tamanho1,07 Mb.
1   ...   103   104   105   106   107   108   109   110   ...   119
Algumas das principais modalidades das Relações de Trabalho:
Terceirização Processo pelo qual se repassam algumas atividades para terceiros. Empresas que prestam serviços a outras organizações. Um dos motivos que impulsionam as organizações a terceirizarem seus serviços é a otimização do processo relacionado ao seu negócio principal, visto que esta não precisará preocupar-se com atividades “secundárias”.

Principais vantagens: diminuição de custos, diminuição de responsabilidades para a contratante podendo esta concentrar-se em sua atividade principal, entre outras.

Principais desvantagens: por vezes, podemos verificar a falta de comprometimento por parte dos funcionários terceirizados, falta de qualidade nos serviços prestados, alta rotatividades, etc.
Quarteirização Fenômeno que vem ocorrendo, mais ou menos a partir da década de 90, é a quarteirização ou a contratação de empresas que ficam responsáveis pelas empresas terceirizadas. São tantos os prestadores de serviços, que o contratante não consegue administrá-los. Então é chamada uma quarta empresa, que acompanha o desempenho dos terceirizados.
Cooperativismo O cooperativismo é um modelo de organização que reúne profissionais em busca de desempenhar alguma atividade econômica em organizações, na própria comunidade, etc. em benefício do próprio grupo.

O cooperativismo baseia-se nos seguintes princípios: adesão voluntária e livre; gestão democrática e livre; participação econômica dos membros; autonomia e independência; educação, formação e informação; cooperação entre cooperativas e preocupação com a comunidade.


Profissional Autônomo → É aquele que presta serviços habitualmente a terceiros, sem subordinação e mediante pagamento.

O trabalhador autônomo é, portanto, a pessoa que presta serviços habitualmente por conta própria a uma ou mais de uma pessoa, assumindo os riscos de sua atividade econômica.
Tele trabalho É outra modalidade de atividade flexível em franca expansão. Nos Estados Unidos, há cerca de 10% da força de trabalho (14 milhões de pessoas) que trabalham a distância - em casa, em escritórios ou outros locais que não fazem parte da empresa para as quais prestam seus serviços.
Telecommuting O tele trabalho está fazendo crescer o "Telecommuting", ou seja, o exercício da atividade profissional de vários locais, de forma contínua ou intermitente. Hoje, muitos trabalham uma parte do tempo em cada lugar - escritório, dependências do cliente, do fornecedor, dos consultores, de outras empresas e de ambientes especializados como é o caso do trabalho em grupo realizado em "plataformas de trabalho" - locais montados e equipados para receber profissionais por curta temporada ou que trabalham de forma intermitente.
Elaboração: Prof. J.Galvão

EMPREGABILIDADE
Ter empregabilidade significa ter as qualidades para estar empregado. Mas quais são essas qualidades nesta sociedade?
Pense em algumas das palavras de ordem do momento: comunicação, competitividade, conhecimento, criatividade, democracia, estabilidade econômica, ética, felicidade, globalização, informatização, inovação, produtividade, tecnologia, responsabilidade social e ambiental (elas estão em ordem alfabética, para que você avalie a sua ordem de prioridade).

Que importância você dá a cada uma delas? Elas estão presentes em sua vida com que intensidade? Pense um pouco nisso...

Na década anterior convivemos com uma inflação acentuada e uma política econômica estatizante e protecionista, em que as empresas tinham ganhos financeiros estratosféricos e não se sentiam ameaçadas por seus competidores estrangeiros.


A maioria das empresas dava mais ênfase aos seus setores financeiros, sem preocupar-se em investir para aumentar a competitividade.

Esta década trouxe de volta a democracia e a estabilidade econômica. A democracia nos ensinou a cobrar das organizações públicas e privadas os direitos do consumidor, uma postura mais ética e maior responsabilidade social e ambiental. A estabilidade econômica muda totalmente o cenário de gestão das empresas, a receita financeira não é suficiente para cobrir as suas deficiências operacionais. Aquelas que sobrevivem são obrigadas a aumentar sua produtividade, tornando-se competitivas, o que a globalização da economia exige. Neste processo de aumento de produtividade as empresas se reestruturam administrativamente, investem em equipamentos de tecnologia mais moderna, se informatizam, estimulam a inovação, reduzem o número de funcionários e alteram suas Políticas de Recursos Humanos.


O nível do desemprego aumenta e mudam as relações de trabalho. Não há mais empregos estáveis. Como ter empregabilidade no novo milênio?
Para estar empregado não é suficiente fazer carreira dentro da empresa, é preciso estar preparado para o mercado de trabalho. A empresa não investe mais no desenvolvimento de seu funcionário, esta obrigação passa a ser dele. Independente do nível de escolaridade, ele deve ter habilidades polivalentes, ser criativo, desenvolver o seu conhecimento continuamente. A
utores: A. Sarmento e Luiz Freitas (Logik Consultoria) - Elaboração Maria Piedade Rosa




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   103   104   105   106   107   108   109   110   ...   119


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal