Cstr centro de Saúde e Tecnologia Rural VIII encontro de extensão universitária da universidade federal de campina grande tecnologias digitais para crianças e jovens do ensino fundamental II



Baixar 110,75 Kb.
Encontro26.08.2018
Tamanho110,75 Kb.





CSTR

Centro de Saúde e Tecnologia Rural






VIII ENCONTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE


TECNOLOGIAS DIGITAIS PARA CRIANÇAS E JOVENS DO ENSINO FUNDAMENTAL II

Cecir Barbosa de Almeida Farias (1); Maria Isabel Ramos Clemente (2); Juliane Ferreira de Jesus (3); Geisiane Barbara Inácio dos Santos (4); André Pedro da Silva (5).

(1) professor, UATEC/CDSA/UFCG; (2) Estudante; UAEDUC/CDSA/UFCG, isabell.ramos@hotmail.com; (3) Estudante, UATEC/CDSA/UFCG, jully-jesus@hotmail.com; (4) Estudante, UATEC/CDSA/UFCG, geisianebarbara2010@gmail.com; (5) estudante, UATEC/CDSA/UFCG; andrelionex@hotmail.com.

RESUMO - Os acessos à informação e às Tecnologias da Informação passam necessariamente por três aspectos principais: acesso ao computador, infraestrutura (rede elétrica, acesso à Internet, etc.) e a capacidade de aprender dos cidadãos (nível de escolaridade, alfabetização, interpretação de textos, etc.). A informática educativa, como aliada da educação, aparece para enriquecer a prática pedagógica. O computador surge como instrumento interativo, cuja utilização por professores, bem preparados, pode ajudar no acesso à informação e na construção do conhecimento. É importante para a educação contemporânea, o uso das tecnologias digitais. Nesse contexto percebe-se o computador como um equipamento chave, pois o mesmo, aliado à Internet proporciona uma infinidade de possibilidades, por ser possível acessar um mundo de informações ali na tela. No Estado da Paraíba, as escolas foram implantadas, em sua maioria, já há bastante tempo e encontram-se ainda enfrentando sérios problemas em suas estruturas organizacionais e técnicas. No município de Sumé, PB um dos problemas está relacionado a pouca divulgação no uso de novas tecnologias e informática para alunos do ensino fundamental. Neste sentido, faz-se necessário uma capacitação na área de informática para promover inclusão digital para crianças e jovens. O projeto teve como objetivo capacitar alunos – crianças e jovens do ensino fundamental II da região do cariri paraibano para o uso de computadores e softwares a fim de obter novos conhecimentos em informática e desenvolver suas atividades escolares no município de Sumé – PB, por meio de aulas teóricas e material didático adequado à faixa etária dos jovens e utilizando aulas teóricas e práticas em computador.

Palavras-chave: Informática Básica; Inclusão Digital; Cariri Paraibano.

INTRODUÇÃO

Os acessos à informação e às Tecnologias da Informação passam necessariamente por três aspectos principais: acesso ao computador, infraestrutura (rede elétrica, acesso à Internet, etc.) e a capacidade de aprender dos cidadãos (nível de escolaridade, alfabetização, interpretação de textos, etc.). A tecnologia invadiu a maioria das escolas, no entanto, nem todas possuem equipamentos e profissionais especializados para atender aos alunos. Esse fato, aliado a estudos realizados na universidade (Santos, 2008), conduziu à reflexão teórica e prática a respeito da relação entre informática educativa e adolescência.

A informática educativa, como aliada da educação, aparece para enriquecer a prática pedagógica. O computador surge como instrumento interativo, cuja utilização por professores, bem preparados, pode ajudar no acesso à informação e na construção do conhecimento. A utilização da informática possibilita o desenvolvimento de habilidades, de capacidades cognitivas e da criatividade.

É importante para a educação contemporânea, o uso das tecnologias digitais. Nesse contexto percebe-se o computador como um equipamento chave, pois o mesmo, aliado à Internet proporciona uma infinidade de possibilidades, por ser possível acessar um mundo de informações ali na tela. Portanto, pensar a importância da informática no contexto educacional, é refletir promissoramente uma vez que a mesma pode funcionar como suporte no processo de aprendizagem de crianças, adolescentes, jovens e adultos.

É possível encontrarmos uma série de vantagens que a informática e o domínio dos seus recursos podem proporcionar. Em conformidade com Tajra 2008, (p.56 e 57), é possível elencarmos que a informática na educação proporciona: autonomia nos trabalhos, desenvolvimento da criatividade, aumento na motivação, aguçamento da curiosidade, ajuda coletiva e dinamismo, aumento da concentração, estímulo à aprendizagem de novas línguas, ampliação da capacidade de comunicação e da estruturação lógica do pensamento. Sobretudo, a informática educativa pode constituir-se num importante recurso que potencializa a aprendizagem, desde que sua utilização seja acompanhada pela mediação do professor, e por um novo paradigma educacional, diferente daquele que visava unicamente à transmissão e a memorização de informações. Ao refletir sobre o uso didático do computador, Santos (2000, p.100) argumenta, “é importante que este instrumento seja utilizado como ferramenta complementária à dinâmica da sala de aula” e que permita ainda a busca por material inovador e atual.

No Estado da Paraíba, as escolas foram implantadas, em sua maioria, já há bastante tempo e encontram-se ainda enfrentando sérios problemas em suas estruturas organizacionais e técnicas. No município de Sumé, PB um dos problemas está relacionado a pouca divulgação no uso de novas tecnologias e informática para alunos do ensino fundamental. Isto se deve, em parte, à escassez de professores capacitados para ensino de informática, ocasionando uma carência na realização de atividades escolares e desconhecimento de formas de utilização de softwares e computadores por parte de alunos.

Neste sentido, faz-se necessário uma capacitação na área de informática para promover inclusão digital para crianças e jovens. Através de aulas teórica e material didático adequado à faixa etária dos jovens, utilizando aulas teóricas e práticas em computador, podem ser divulgados o uso dos softwares mais utilizados para realização de trabalhos acadêmicos e realização de pesquisas na Internet, proporcionando uma melhoria das condições de estudo dos jovens.

MATERIAL E MÉTODOS

O projeto teve a duração de 06 (seis) meses, onde foram capacitados 41 jovens da Escola Agrotécnica Deputado Evaldo Gonçalves de Queiroz do município de Sumé-PB. As capacitações foram realizadas nas instalações do laboratório de informática da escola, no município de Sumé, com aulas teóricas e práticas, totalizando 30 horas.

O método pedagógico consistiu das seguintes etapas:

1) Divulgação do projeto no CDSA e na Escola, seguido de seleção de três monitores voluntários e uma aluna bolsista na Unidade Acadêmica de Educação da UFCG;

2) Preparação de material didático pela equipe formada por professora coordenadora, bolsista, voluntários, e dois professores colaboradores nas instalações da Universidade Federal de Campina Grande / Unidade Acadêmica de Tecnologia do Desenvolvimento – UATEC e um professor da Unidade Acadêmica de Educação – UAEDUC.

3) Divulgação do curso na escola e inscrição de 50 (cinquenta) alunos da zona rural. Dentre os alunos inscritos, 19 (dezenove) não puderam acompanhar as aulas, pois não havia transporte de suas casas para leva-los até a Escola Agrotécnica. Do total geral, 31 alunos frequentaram as aulas e obtiveram o treinamento. Os demais alunos se inscreveram no treinamento de 2014;

4) Capacitação de monitores, onde houve uma interação da coordenadora do projeto e professores colaboradores para fazer as adequações das ações educativas e preparar material didático (apostilas, slides, exercícios, etc.) juntamente com os monitores;

5) Módulos com momentos em que ocorreram as capacitações dos módulos dos mini-cursos com sessões teóricas e práticas no laboratório de informática da escola;

6) Atividades de avaliação parciais compostas pela equipe junto aos jovens estudantes, através de aplicação de exercícios e provas ;

7) Realização de duas palestras para alunos ministradas pelos professores da equipe do projeto;


As turmas de alunos foram divididas em Turmas Básicas e Turma Avançada, a qual era formada por alunos que participaram do projeto “Formação em informática básica para Alunos do Ensino Fundamental II no município de Sumé- PB” no ano de 2012.

Os módulos apresentados para as turmas iniciantes foram os seguintes:

-Módulo I: Introdução a Informática (02 horas)

-Módulo II: Editor de texto – MS Word (10 horas)

-Módulo III: Editor de slides – Power Point (10 horas)

-Módulo IV: Pesquisa escolar na Internet (08 horas)

Os módulos para a turma avançada consistiam em:
Módulo I: Excel (15 horas)

Módulo II: Ferramentas do Google: Google Agenda, Google Drive, Gmail, Google tradutor e Google Docs (15 horas).

Cada módulo foi construído pela equipe do projeto, sendo que no módulo iniciante utilizamos uma parte do material didático construído no projeto no ano de 2012, que fomos aprimorando conforme a necessidade. Também elaboramos mais material teórico e exercícios práticos. Disponibilizamos um conjunto de material didático aos educandos, composto de: apostila sobre cada tema, slides de apresentação de conteúdo e lista de exercícios para praticar o assunto ministrado. As aulas eram teóricas e seguidas de exercícios práticos em computador sobre cada módulo. Constantemente havia o planejamento das próximas atividades e compartilhamento das experiências entre a equipe.

Por meio dos mini-cursos, os alunos puderam adquirir conhecimentos para utilizá-los no cotidiano e aprender a utilizar computadores nas atividades de estudo e pesquisa de maneira mais eficaz. Além das aulas, foram realizadas palestras com conhecimentos de informática atualizados e com sentido motivacional. Ao final de cada módulo para avaliar o entendimento dos alunos sobre o conteúdo, aconteciam avaliações, através de provas parciais.

Os mini-cursos apresentados têm o objetivo de permitir aos jovens:

- Adquirir conhecimentos que possam ser utilizados no seu cotidiano;

- Aprender a utilizar computadores nas atividades de estudo e pesquisa;

- Aplicar a teoria na prática, através de exercícios e experimentos em laboratório de informática.

A avaliação foi feita constantemente com os alunos durante o decorrer das atividades desenvolvidas e ao final de cada módulo ministrado. Assim pudemos observar o desenvolvimento dos alunos de forma constante, podendo adaptar os conteúdos aos conhecimentos já obtidos pelos estudantes e instrutores.

RESULTADOS E DISCUSSÕES

Este projeto mais uma vez, foi muito importante, pois tivemos a oportunidade de apresentar aos jovens carentes do cariri paraibano, os fundamentos de informática e softwares essenciais para o desenvolvimento de suas atividades escolares e pessoais.

Através deste projeto, trabalhamos na elaboração de material didático e apresentamos conhecimentos sobre informática para auxílio nas atividades dos alunos. Acreditamos que futuramente estes conhecimentos servirão como base e pré-requisito para novos cursos que estamos criando e também para a vida profissional dos jovens, visto que a informática proporciona novas janelas de emprego e profissionalização.

Alguns problemas aconteceram durante o período, como por exemplo, a falta de transporte para trazer os alunos da zona rural para as aulas realizadas na Escola Agrícola.

A inclusão digital está chegando às crianças e jovens moradores da zona rural do município de Sumé através da equipe deste projeto vinculado à UFCG/CDSA, à Escola Agrotécnica e ao PROBEX.

BIBLIOGRAFIA

ALCALDE, L. Informática Básica. São Paulo. Pearson Makron Books, 2004.

ARAÚJO, J. C.; DIEB M. Letramento na Web: gêneros, interação e ensino. Fortaleza: Edições UFC, 2009.

BENINI F., PIO A.; MARÇULA, M. Informática – conceitos e aplicações, Erica, 2010.

CAPRON, H.; JOHNSON, J. A. Introdução à Informática. Prentice Hall Brasil, 2004.

DEMO, P. Aprendizagem Virtual. Coleção audiovisual educação pela pesquisa. Belo Horizonte, 2009.

KENSKI, V. M. Educação e Tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2007.

KUSTER, Â.; MATTOS, B. H. O. M. Educação no Contexto do Semi-árido Brasileiro. Juazeiro-BA, 2012.

Fundação Konrad Adenauer: Selo Editorial RESAB, 2007.

MATAR N., J. A. Metodologia científica na era da informática. Ed. Saraiva. 3ed. 2008.

Microsoft Coorporation. http://www.microsoft.com, 2012.

Portal Positivo www.portalpositivo.com.br, 2012.

TAJRA, S. F. Informática na Educação: Novas ferramentas pedagógicas para o professor na atualidade. 8 ed. São Paulo: ERICA, 2008.

SANTOS, B. S; ANTUNES, D.D; MAISSIAT, J. e BERNADETI, J. – Informática Educativa e o Processo Motivacional dos Adolescentes. PUCRS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS, Brasil, 2000.



SANTOS, B. S. A Utilização do computador pelos Adolescentes. In: FERREIRA, Berta W. et al. Psicologia e Educação. Porto Alegre, EDIPUCRS, 2008.


Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal