Contrastes e Confrontos



Baixar 423,02 Kb.
Página1/3
Encontro05.10.2018
Tamanho423,02 Kb.
  1   2   3

Trial version of ABC Amber Rocket eBook Converter http://www.processtext.com/abcrocketebook.html

Contrastes e Confrontos


Contrastes e Confrontos - Euclides da Cunha

menumark


 

eBooksBrasil

 

Contrastes e Confrontos (1907)
Euclides da Cunha (1866-1909)


Fonte digital:
Ministério da Cultura
Fundação BIBLIOTECA NACIONAL
Departamento Nacional do Livro
www.bn.br


Copyright
Domínio Público


Contrastes e Confrontos

Euclides da Cunha

ÍNDICE



Nota Informativa
O Autor

Heróis e Bandidos


O Marechal de Ferro
O Kaiser
A Arcádia da Alemanha
A Vida das Estátuas
Anchieta
Garimpeiros
Uma Comédia Histórica
Plano de Uma Cruzada
A Missão da Rússia
Transpondo o Himalaia
Conjecturas
Contrastes e Confrontos
Conflito Inevitável
Contra os Caucheiros
Entre o Madeira e o Javari
Solidariedade Sul-Americana
O Ideal Americano
Temores Vãos
A Esfinge
Fazedores de Desertos
Entre as Ruínas
Nativismo Provisório
Um Velho Problema
Ao Longo de Uma Estrada
Civilização


Contrastes e Confrontos
Euclides da Cunha


Nota Informativa

     A primeira edição saiu em princípios de 1907. Trata-se de um conjunto de artigos – crônicas e ensaios – sobre os mais diversos assuntos com datas bem diferentes.


     No ponto em que se encontram os estudos sobre a vida e o pensamento de Euclides da Cunha, achamos que este livro – desenvolvendo e desdobrando muitas das idéias de Os Sertões – constitui elemento indispensável à completa compreensão da temática euclidiana.
     Reúne de ponta a ponta as características do trabalho jornalístico perfeito: independência de julgamento, educação literária, ausência de provincianismo.
     Aproximadamente uma quarta parte da obra trata de assuntos específicos da Europa, mas se somarmos a estes os assuntos americanos, veremos que quase a metade trata de problemas internacionais, sendo a outra de problemas sociais e arte, porém, substancialmente de estudos brasileiros.
     O titulo do livro foi tirado de um artigo denominado Contrastes e Confrontos, estudo sobre o Peru, em que Euclides confronta o contraste histórico de duas sociedades peruanas: o império patriarcal maravilhoso, de uma nação autóctone, forte e pacífica, substituído por uma república caudilhesca de colorido hispânico.
     A tese aplica-se, sem dúvida, ao Brasil e a todos os países em fase de desenvolvimento. Há entre esses vinte e seis artigos, cinco que se referem a problemas sul-americanos. Revelam bem sua preocupação dos últimos anos, manifestada claramente a alguns amigos, de escrever um livro especialmente sobre a América do Sul.
     A afinidade de Euclides por uma problemática comum latino-americana está hoje perfeitamente atualizada no desejo geral de maior aproximação com estes tantos países que enfrentam as mesmas questões e as mesmas intranquilidades.
     A maior parte dos vinte e seis artigos do livro são constituídos de artigos publicados em O Estado de São Paulo, O País e O Comércio de São Paulo, entre 1901 e 1905, mas principalmente em 1904. Os 26 artigos, distribuídos desordenadamente como se encontram, não permitem ao leitor ir além da suspeita sobre a unidade ou a disciplina do conjunto, na verdade cinco blocos de estudos que se entrecruzam, que se completam: estudos brasileiros, assuntos americanos, assuntos mundiais, problemas do nosso tempo, e estudos de cultura, arte e literatura.
     Estudos Brasileiros: A Esfinge, O Marechal de Ferro, A Vida das Estátuas, Anchieta, Garimpeiros, Temores Vãos, Fazedores de Desertos, Entre as Ruínas, Ao Longo de uma Estrada, Plano de uma Cruzada: I, II, III, Entre o Madeira e o Javari.
     Assuntos Americanos: Heróis e Bandidos, Contrastes e Confrontos, Conflito Inevitável, Contra os Caucheiros, Solidariedade Sul-Americana, O Ideal Americano.
     Assuntos Mundiais: O Kaiser, A Arcádia da Alemanha, Transpondo o Himalaia, Conjecturas, A Missão da Rússia.
     Problemas do Nosso Tempo: Um Velho Problema, Civilização. Cultura, Arte, Literatura: Uma Comédia Histórica.
     São artigos de jornal que em Euclides têm força própria, de permanência. Consistência de idéias, imaginação, razão e sentimento. Essa visão essencial sobreposta à rara apreciação ocasional é que deu garantia de durabilidade às páginas que vamos ler.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal