Conselho nacional de saúde ata da ducentésima sexagésima oitava reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns



Baixar 376,31 Kb.
Página43/139
Encontro28.11.2019
Tamanho376,31 Kb.
1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   139
Denise de Freitas parabenizou os palestrantes e disse que não entraria no mérito se a indústria farmacêutica tem ou não lucro. Comentou que, ao surgir as superbactérias, a indústria não quis pesquisar isso, e pessoas morreram. Nos Estados Unidos, o FDA, que regula o assunto, começou a incentivar a indústria privada para pesquisar novos antibióticos. Afirmou que há um “quêzinho” de crueldade quando se fala em saúde pública pura. Por outro lado, inovação se tornou a menina dos olhos do país. A Capes/MEC está exigindo que os programas notas 6 e 7 tenham muitas patentes. Mas não há muitas por falta de cultura e falta de verba. Este ano, contou que houve corte de 40% no serviço público. Disse também que estão levando crianças e adolescentes para laboratórios universitários, apoiados pela Capes, para mostrar que pesquisa é importante. Ressaltou que é necessário não crucificar a indústria e colocar “o pingo nos is” dos dois lados. Como oftalmologista, conhece o problema do Bevacizumabe, e sabe que o Conselho Brasileiro de Oftalmologia e a Sociedade Brasileira de Retina forneceram um número enorme de documentos para a Anvisa regular o uso da droga. A droga é usada para inibir o avanço do câncer. Quando o oftalmologista que trabalha no serviço público usa este remédio, e injeta no olho do paciente, ele está fazendo algo ilegal. Perguntou por que a Anvisa não regula a situação. E disse também que acompanha os avanços da indústria farmacêutica, entretanto, defendeu a posição da universidade, dizendo que se publica muito porque a essência da ciência está na universidade e no serviço público. Afirmou que, ao pedir medicamentos, está interessada no paciente, e não na possível vantagem que a indústria terá com esta venda. Confirmou que não há ainda o hábito de criar patentes nas universidades, mas o Brasil está certo em estudar biodiversidade antes de liberar as patentes. Conselheira
: atas -> 2015
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima sexagésima oitava reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Ministério da saúde conselho nacional de saúde ata da ducentésima sexagésima sétima reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima septuagésima segunda reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima septuagésima sexta reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima sexagésima quinta reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima septuagésima quinta reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima sexagésima quarta reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima septuagésima reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns
2015 -> Conselho nacional de saúde ata da ducentésima septuagésima terceira reunião ordinária do conselho nacional de saúde – cns


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   139


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal