Comportamento organizacional


AS FASES DA PSICOLOGIA DO TRABALHO



Baixar 72,61 Kb.
Página3/9
Encontro03.03.2018
Tamanho72,61 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9

AS FASES DA PSICOLOGIA DO TRABALHO



Sampaio (1998) considerou três fases da Psicologia do Trabalho quando se referiu a esta área de atuação que, segundo ele, correspondem a três momentos da história da aplicação da Psicologia do Trabalho, no Brasil. O primeiro momento seria representado pela “prática da chamada Psicologia Industrial que resumia-se, inicialmente, a seleção e a colocação profissional” (p. 21).

Continuou afirmando que a Psicologia Industrial desenvolveu novos estudos, aplicados no trabalho, sobre motivação, comunicação e comportamento de grupo, técnicas de colocação de pessoal, treinamento, classificação de pessoal e avaliação de desempenho. Outra área que se desenvolveu foi a chamada engeneering psychology, que visava “projetar equipamentos de acordo com as capacidades e limitações dos operadores humanos”. (p. 22)

A segunda fase da Psicologia aplicada ao trabalho foi identificada como a Psicologia Organizacional, que surgiu à medida que os psicólogos deixavam de estudar apenas os postos de trabalho para contribuírem também na discussão das estruturas da organização. A Psicologia organizacional não foi uma ruptura radical com a Psicologia da indústria. Foi uma ampliação do seu objeto de estudo, posto que os psicólogos continuaram atrelados ao problema da produtividade das empresas. A Psicologia organizacional continuou os estudos sobre treinamento, não apenas com a visão de capacitação para o trabalho, mas também com a de desenvolvimento de Recursos Humanos. Ela encampou as "novidades" dos autores estruturalistas e sistêmicos da administração.

Para Sampaio (1998), a Psicologia Organizacional tinha caráter instrumental, tornando-se um novo tema que surgiu dentro dos estudos de motivação, o qual supervalorizou as teorias comportamentais na Psicologia, ao maximizar a influência do ambiente no comportamento humano e minimizar as influências intrapsíquicas, reduzindo-as ao âmbito da satisfação.

A Psicologia Organizacional ainda traz em seu bojo a idéia do plano de cargos e salários como elemento motivador, embora já se saiba, desde os trabalhos de Herzberg, do caráter higiênico do salário como fator de incentivo. (SAMPAIO, 1994, p. 24-25)


  1. Seleção e Colocação de Pessoal – elaboração de perfil profissiográfico; elaboração de análise de tarefa; realização de análise e descrição de função; aplicação de testes psicológicos em seleção; elaboração e aplicação de provas situacionais; emprego de dinâmica de grupos com fins seletivos; uso de entrevista psicológica para fins seletivos; elaboração de provas técnicas para seleção; validação de instrumento de seleção; consultoria em seleção de pessoal.

  2. Planejamento de Recursos Humanos – realização de estudos sobre turn-over e absenteísmo; realização de análise da entrevista de admissão; elaboração de histórico de empregados; pesquisa de cultura organizacional; pesquisas de clima organizacional e satisfação no trabalho; realização e análise de entrevistas de desligamento; elaboração e gestão de programas de incentivos; aconselhamento na movimentação de pessoal; elaboração de estudos sobre qualidade de vida no trabalho; realização de consultoria em planejamento de RH.

  3. Treinamento de Pessoal – Realização de levantamento de necessidades de treinamento; planejamento de treinamento; realização de avaliação de treinamento (avaliação de reação, avaliação de conteúdos e avaliação de serviço); coordenação de treinamento; supervisão da elaboração de treinamento; capacitação psicopedagógica de instrutores; estabelecimento de critérios de seleção para participação em cursos; emprego de técnicas psicológicas em atividades de treinamento; realização de consultoria em treinamento de pessoal.

  4. Saúde Mental no Trabalho – realização de estudos epidemiológicos sobre saúde mental no trabalho; implantação e gestão de programas preventivos de saúde mental no trabalho; realização de psicodiagnóstico de trabalhadores; realização de psicoterapia breve; elaboração e implantação de programas de reabilitação com equipe multidisciplinar; elaboração e realização de programa de preparação para aposentadoria; intervenção no ambiente e organização do trabalho para redução/prevenção de psicopatologia do trabalho; realização de diagnóstico organizacional em saúde mental no trabalho; realização de estudos de estresse ocupacional; realização de consultoria em saúde mental no trabalho).




  5. Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal