Centro de desenvolvimento docente para o ensino



Baixar 1,95 Mb.
Página1/14
Encontro11.09.2018
Tamanho1,95 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14


UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO

CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DOCENTE PARA O ENSINO

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES - 2017

ELABORAÇÃO:

Profs. Luiz Ernesto de Almeida Troncon e Valdes Roberto Bollela

Ribeirão Preto

2017

INTRODUÇÃO

Em 2016, durante a elaboração do “Plano de Gestão” da candidatura da Profa. Margaret de Castro e Prof. Rui Alberto Ferriani à Diretoria da FMRP-USP, os professores Luiz Ernesto de Almeida Troncon e Valdes Roberto Bollela foram consultados para dar sugestões sobre uma proposta de trabalho para a área de Ensino de Graduação. Dentre as várias sugestões, estava incluída uma proposta de criação de uma instância dentro da FMRP-USP que pudesse induzir, coordenar e implementar ações de desenvolvimento docente (DD), visando a qualificação dos professores da Faculdade e de preceptores ligados ao Hospital das Clínicas da instituição (HCRP) para o exercício de suas funções de educadores.

O conceito central de DD adotado por esses professores é aquele proposto por Centra (1998) que diz que: “Desenvolvimento Docente é um amplo leque de atividades que ajudam o docente a “renovar” e a “melhorar” o seu desempenho enquanto professor.” Steinert (2010) acrescenta que as ações de DD devem constituir “componente essencial da educação nas profissões da saúde, visando melhorar a qualidade e efetividade da prática docente nesta área”. A principal meta de um programa de DD deve ser a de ajudar professores/educadores a desenvolverem habilidades relevantes para a sua instituição e adequadas à sua posição e às responsabilidades, além de auxiliá-los a manter e sustentar a sua vitalidade enquanto educadores no presente e no futuro (Steinert, 2006).

Bligh (2005), enfatiza que a elaboração e execução de um “Plano de Desenvolvimento Docente” é um sinal explícito da crença que a instituição tem na sua força própria de trabalho (seus professores e preceptores). Além disso, as Diretrizes Curriculares dos Cursos de Graduação em Medicina (DCN – 2014), em seu artigo 34, deixa isso explícito, ao indicar que o curso de graduação em medicina deverá manter permanente “Programa de Formação e Desenvolvimento da Docência em Saúde” com vistas à valorização do trabalho docente na graduação, que a instituição deverá definir indicadores de avaliação e valorização do trabalho docente, desenvolvido para o ensino de graduação e para as atividades docentes desenvolvidas na comunidade, junto à rede de serviços do SUS.

Em janeiro de 2017, foi instituído pela Profa. Margaret de Castro (Diretora da FMRP) o Grupo de Trabalho pro tempore para criação do Centro de Desenvolvimento Docente para o Ensino (CDDE) da FMRP-USP. Inicialmente, esse grupo contou com a participação pessoal dela e dos Professores Eduardo Ferriolli (Presidente da Comissão de Graduação da FMRP), Luiz Ernesto de Almeida Troncon e Valdes Roberto Bollela (docentes com experiência profissional em Educação nas Profissões da Saúde).

A missão do CDDE, definida de maneira preliminar, seria a de desenvolver ações e oferecer oportunidades para os professores e preceptores da FMRP melhorarem suas habilidades e capacidades para a prática docente qualificada e efetiva. Nas discussões iniciais desse grupo de trabalho, estabeleceu-se a proposta de, em caráter experimental, iniciar as atividades (oficinas, cursos, etc..) de desenvolvimento docente (DD) antes mesmo de estabelecer formalmente o Centro, o que demandaria a elaboração de um estatuto, além de uma série de outras providências, tais como definir sua posição no organograma administrativo da unidade, obter aprovação nos colegiados competentes, escolher representantes de diversos segmentos, entre tantas outras etapas e ações. Decidiu-se que, a partir da experiência do primeiro ano, o grupo se reuniria para rediscutir o tema e avaliar como seriam os próximos passos visando à criação formal do CDDE no contexto institucional da FMRP.

E assim foi feito durante o ano de 2017, com a parte operacional do Centro tendo ficado a cargo dos Profs. Troncon e Valdes, sendo que este último foi indicado pelo Grupo de Trabalho para a coordenação do CDDE nesta fase inicial. Após uma série de reuniões preliminares, os professores Troncon e Valdes apresentaram um plano de trabalho para o primeiro ano e as diretrizes centrais para o CDDE. As questões que nortearam esta primeira proposta do CDDE foram as seguintes: O que é o CDDE?; Como ele pretende atuar?; Quem é o seu público alvo?; Quando/como serão oferecidas as oportunidades de DD na FMRP-USP?; Como avaliar efetividade desta iniciativa?

O formato inicial proposto incluía algumas atividades centrais, sendo que a principal delas seria o que denominamos de Módulo Básico (MB) para a Educação nas Profissões da Saúde (EPS). Além deste MB, seriam oferecidas oficinas avançadas “por demanda” de acordo com interesse/necessidade institucional. Além disso o CDDE poderia oferecer suporte e acompanhamento - “Consultorias” - para professores que desejassem inovar no ensino de graduação e que estivessem precisando de ajuda especializada.

O MB-EPS deve ser entendido como um evento introdutório que trata dos temas mais importantes e essenciais, que devem ser conhecidos por qualquer professor de um curso superior da área da saúde. Mais detalhes sobre o formato e estratégias adotadas para o MB-EPS serão apresentados a seguir.

As metas estabelecidas para o ano de 2017 incluíam a realização de dois módulos básicos de formação docente, abordando temas essenciais e relevantes para a prática docente, a serem ofertados aos professores da Faculdade, sendo um em cada semestre. Acordou-se também que o CDDE deveria inicialmente realizar pelo menos duas atividades eletivas ou por demanda de professores, sendo elas cursos ou “oficinas”, sobre temas mais específicos, ou com aprofundamento de temas mais gerais relacionados à educação nas profissões da saúde. A partir dessas definições iniciais, foram convidados outros professores da FMRP-USP com formação e experiência em áreas gerais ou específicas da Educação nas Profissões da Saúde para compor o grupo de facilitadores (corpo docente) inicial do CDDE.

Ao longo do ano de 2017 foram efetivamente realizados dois módulos básicos de formação docente, além de várias oficinas sobre temas mais específicos, de acordo com a demanda dos professores da FMRP-USP e profissionais do HCRP. Estas atividades serão apresentadas adiante. A seguir apresenta-se descrição mais detalhada do Módulo Básico (MB) em Educação das Profissões da Saúde (EPS).

MÓDULO BÁSICO PARA A EDUCAÇÃO NAS PROFISSÕES DA SAÚDE



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal