Capítulo I teoria de aprendizagem cognitiva de vygotsky



Baixar 38,23 Kb.
Página1/6
Encontro18.03.2018
Tamanho38,23 Kb.
  1   2   3   4   5   6

CAPÍTULO I

  1. TEORIA DE APRENDIZAGEM COGNITIVA DE VYGOTSKY

    1. Contextualização


Lev Semynovich Vygotsky nasceu em Orsha, Bielo-Rússia, em Novembro de 1896 e morreu em Junho de 1934, com apenas 38 anos, vítima de tuberculose, doença que o acompanhou desde os 20 anos de idade. Embora sua carreira tenha sido breve, suas contribuições à Psicologia deram novos rumos às pesquisas nesta área na época e tornaram-se elementares para a compreensão do processo de desenvolvimento do indivíduo até os dias actuais.

Vygotsky, desde muito jovem, demonstrou grande preocupação com a questão do desenvolvimento do ser humano e, em todas as suas experiências e pesquisas, sempre buscou explicar os processos de aprendizado e desenvolvimento e sua relação com aspectos sociais. Assim, sua teoria se baseia no princípio de que, o desenvolvimento do indivíduo se dá como resultado de um processo sócio-histórico e cultural, observando o papel da linguagem e da aprendizagem nesse desenvolvimento à medida que este indivíduo interage com seu meio. Para Vygotsky, a linguagem humana é o principal instrumento de mediação, constituindo-se como um sistema simbólico fundamental para mediação de sujeito ou objecto.

Embora tenha sido rápida a sua passagem por aqui, em consequência de uma morte precoce, a carreira de Vygotsky é marcada pela produção de memoráveis trabalhos no campo da psicologia, além de ter dado contribuições significativas nas áreas de pedagogia, filosofia, literatura, deficiência física e mental, este ultimo, onde fora professor e pesquisador. Devido a estas experiências e a complexidade e abrangência dos seus estudos, a maioria das suas observações e conclusões são aceitas e estudadas até os dias de hoje.




    1. Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal