Capítulo 1 – a leitura e suas diferentes abordagens



Baixar 47,79 Kb.
Página1/6
Encontro30.05.2018
Tamanho47,79 Kb.
  1   2   3   4   5   6

Capítulo 1 – A LEITURA E SUAS DIFERENTES ABORDAGENS

Desde a pré-história os homens já tinham encontrado uma maneira de se comunicar (escreviam) nas paredes de forma que pudessem manter a comunicação entre si. Os pastores usavam pedras e sacos, sendo uma estratégia de conferir seu rebanho. Com o passar dos anos e com o avanço das tecnologias, a comunicação tornou-se mais ampla, os recursos utilizados foram sendo ampliados e também modificados, facilitando assim a comunicação. Um exemplo bem avassalador em prol da comunicação, foi sobre a correspondência carta, pois antes levava até meses para que a família soubesse notícias de algum parente que estivesse distante, hoje com as novas tecnologias, essa resposta se tem em tempo real, fazendo uso das novas ferramentas, assim como as chamadas de vídeo através do Skype e WhatsApp, possibilitando uma comunicação mais ágil e moderna.

Portanto quando se trata de leitura, não podemos nos ater somente na leitura adquirida nos ambientes escolares, mas sim, termos uma visão mais ampla, mas para que nossos olhares vá além da leitura oferecida nas escolas, devemos buscá-la, também aquela que acontece fora. Ressaltando que a leitura busca uma informação precisa, e até mesmo os não alfabetizados encontram leitura em seu ambiente de trabalho, como exemplo podemos citar a formação de um agricultor que não teve oportunidade de ir até uma escola, mas sabe quando deve plantar e qual é o tempo melhor para colher. Fazendo uso do conhecimento empírico.

Uma criança que ainda não aprendeu a se comunicar, ou seja, falar, faz com que sua mãe busque uma habilidade de comunicação em relação ao seu choro, tal como, dependo do horário, pode está com fome, com sede, com sono, com dor ou simplesmente, querendo o acalento de colo de mãe. Nesse sentido encontra estratégias para que haja comunicação entre o mundo adulto e o da criança.

Então podemos dizer que a comunicação através da leitura pode ser dada não só de forma escrita, o cidadão pode ser alfabetizado ou não, mas que no momento que ele consegue se comunicar, receber ou informar uma determinada situação, ele está fazendo uso da leitura. Para alguns escritores essas leituras tem como objetivo expressar, se comunicar.

A leitura transforma o modo de expressar-se, uma pessoa que possui o habito da leitura tem mais possibilidade de adentrar não só na universidade como também de inserir no mercado de trabalho, pois ela apresenta um censo crítico, sabe analisar, pensar, criticar e dar sua opinião de forma consistente. Logo, tornar-se um leitor critico não é dom, mas sim um aprendizado que depende muito do próprio leitor, pode dizer que é aquela pessoa que desde cedo se interessava por histórias, que lia livros de historinhas, gibis, brincava com caça-palavras, que sempre tirava alguns minutos a leitura, assim se destacando nas aulas, sabendo se expressar diante da turma, que ficava fascinado ao ver o professor ler, que após a aula ia até o professor para que ele pudesse lhe indicar um livro.

Dessa forma, são pessoas com esse entusiasmo que conseguem uma vaga com mais facilidade nas universidades, que se destacam nos concursos públicos, que consegue elevar seu nome nos mais alto grau do conhecimento. Portanto, podemos dizer que essa subida ao pódio começou naquele incentivo que os pais davam juntamente com os professores, no início de sua vida estudantil. Logo, a leitura pode ser a porta para a entrada na sociedade, assim nos remete Abaurre (2012) quando diz: “A vida é uma sociedade letrada e marcada pelo contato com textos dos mais variados gêneros discursivos”. E é fazendo parte dessa sociedade que o leitor deve conhecer as habilidades e estratégias de leitura em seus níveis de conhecimentos, sempre atentando para os objetivos da leitura, assim como (como e por que devo ler? O que quero extrair de mais importante nesse momento, ou se estou lendo para aumentar meus conhecimentos e exercitar minha leitura. Enfatizando que ninguém ler por acaso, sempre há um motivo por menor que seja, mas o importante é compreender, ou seja, obter a informação necessária na perspectiva de um leitor ativo.


: pluginfile.php?file=
pluginfile.php?file= -> Img src= data: image/jpeg
pluginfile.php?file= -> Relatório de estágio de observaçÃo e de regência do ensino fundamental
pluginfile.php?file= -> Universidade federal do pará instituto de ciências sociais aplicadas faculdade de administraçÃo curso de bacharelado em administraçÃo pública alessandra Lousada e Lousada Letícia Rodrigues de Oliveira Santos Rogério de Aguiar Morais
pluginfile.php?file= -> Universidade federal do pará instituto de ciências sociais aplicadas faculdade de administraçÃo curso de bacharelado em administraçÃo pública alessandra Lousada e Lousada Letícia Rodrigues de Oliveira Santos
pluginfile.php?file= -> Universidade federal do pará instituto de ciências sociais aplicadas faculdade de administraçÃo curso de bacharelado em administraçÃo pública alzira Oliveira Rocha José Vitor Vieira Ferreira Rafaela Santos Meninéa
pluginfile.php?file= -> Universidade federal do pará instituto de ciências sociais aplicadas faculdade de administraçÃo curso de bacharelado em administraçÃo pública alzira Oliveira Rocha José Vitor Vieira Ferreira Rafaela Santos Meninéa
pluginfile.php?file= -> A linguagem é uma característica eminentemente humana: o homem é o único animal capaz de se expressar através de palavras
pluginfile.php?file= -> Fatores que influenciam na motivação dos professores nas escolas municipais elcione barbalho e Dom joão VI- tucumã-pa
pluginfile.php?file= -> Universidade federal do pará instituto de ciências sociais aplicadas faculdade de administraçÃo bacharelado em administraçÃo pública anna Carolline Barbosa da Silva Marirley Modesto de Souza Midiã Souza Galvão


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal