Caderno de



Baixar 0,77 Mb.
Página87/180
Encontro28.11.2019
Tamanho0,77 Mb.
1   ...   83   84   85   86   87   88   89   90   ...   180

TEXTO 15


Diretoria do ANDES-SN

SEDE DO 30º CONGRESSO DO ANDES–SINDICATO NACIONAL
TR - 15

O 30º CONGRESSO do ANDES - SINDICATO NACIONAL realizar-se-á na cidade de ..., sob a organização da ... Seção Sindical.


TEXTO 16


Contribuição da Profª Lourdes Sarmento – Sindicalizada da ADUEPB S.Sind.

CONTROLE ORGANIZACIONAL E FINANCEIRO DO ANDES-SN PELA CATEGORIA
ACABAR COM A DITADURA ESTABELECIDA PELA BUROCRACIA.
TEXTO DE APOIO

Uma das tarefas centrais dos professores universitários é lutar contra destruição do Andes-SN que se tornou uma nulidade política no enfrentamento do movimento docente contra os patrões e seu governo.

A luta é pela não transformação do Andes-SN em sindicato cartorial ou sindicato de carimbo, da mesma forma como os sindicatos pelegos na época da ditadura militar. Mas um Sindicato de luta. Um sindicato que esteja sob o controle organizacional e financeiro da base da categoria. Assim como suas eleições e congressos da categoria

Os congressos do Andes-SN se transformaram em meros rituais burocráticos, não é realizado absolutamente nenhuma campanha na base da categoria em defesa de suas reivindicações – em momento de profunda crise do ensino superior, quando o governo Lula está implantando reformas que mexem na estrutura da carreira docente, como é o caso mais recente do regime de dedicação exclusiva que está sendo abolido.

È preciso se opor ao golpe da burocracia de buscar liquidar cada vez mais com qualquer possibilidade da categoria ter uma efetiva participação nos destinos da entidade, como no caso da realização desse congresso ultra minoritário – apenas para uma maioria de dirigentes sindicais -, distantes dos grandes centros, na região norte do País, dificultando o acesso pelo alto custo dos delegados, justamente no ano de eleição para a diretoria do Andes-SN.

A burocracia fala em democracia, no entanto, tudo é pensado em seus mínimos detalhes para desestimular e dificultar a participação de trabalhadores de base da categoria em qualquer instância da entidade.

A crise da burocracia chegou a tal ponto de ser necessário impedir – até mesmo – a inscrição de chapas de oposição para tal “eleição”.

Estabeleceu-se uma ditadura no Sindicato, como se verifica no processo eleitoral do Andes-Sn, para o qual criou-se um conjunto de normas que o tornam menos democrático do que o suposto processo democrático da burguesia. Exigindo-se, entre outras coisas a inscrição de 83 pessoas espalhadas por 12 regiões (dificultando a articulação de minorias, blocos regionais e até de oposições nacionais). Quando a oposição consegue montar uma chapa, a comissão eleitoral controlada pela diretoria arranja qualquer motivo para não validar a inscrição, como se viu no processo eleitoral de 2006, quando foi cassada a chapa de oposição, Educação e Revolução, dos professores da Corrente Sindical Nacional Causa Operária, e uma clara demonstração do pavor que a burocracia do ANDES (PSol e PSTU) tem de permitir que a categoria se manifeste livremente e devida livremente.

Naquela oportunidade, a inscrição foi cassada sob o pretexto de que de que um (1) membro da regional Norte (AM) - de um total de 12 membros da região e de um total de 83 pessoas que compunham a chapa nacional - retirou sob enorme pressão, seu nome da chapa e a Oposição, não pode substituí-lo, ou reinscrevê-lo já que o mesmo voltou atrás e pediu novamente -por escrito – sua permanência na chapa junto à comissão eleitoral. É preciso lutar contra a política da burocracia que fez do ANDES-SN se uma propriedade privada da falida “frente de esquerda”, Conlutas/PSTU-PSOl

A fracassada política das gestões PSOL-PSTU (Conlutas) que se observa no caso do registro sindical, crise ainda não resolvida, aprovação do Reuni, rebaixada reposição das perdas salariais, demissões nas universidades privadas, reestruturação da carreira docente, revela o distanciamento das bases e a falta de mobilização nas universidades. Por outro lado, a crise do ANDES-SN se revela pela condução ditatorial dos Congressos burocráticos da categoria e processos eleitorais anti democráticos para renovação da diretoria do Sindicato,

A categoria deve ter total controle organizacional e financeiro do Andes-SN. A começar pelo processo eleitoral que deve ser controlado pelos professores. As eleições antidemocráticas devem ser totalmente modificadas a sua estrutura. A chapa deve ser inscrita com a quantidade de os nomes que os membros indicarem e a composição da diretoria ser proporcional. É preciso acabar com a ditadura estabelecida pela burocracia a frente do Andes-SN.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   83   84   85   86   87   88   89   90   ...   180


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público