Caderno 1 a graçA, deus, jesus, o espírito ir. Giovanni Bigotto termo de apresentaçÃO



Baixar 262,06 Kb.
Página6/41
Encontro28.11.2019
Tamanho262,06 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   41
2.3. A graça impele ao compromisso
Com essa graça nele, Basílio define a escolha que fez. Via duas opções possíveis;

  1. Fazer o bem, santificar-se, mas procurando também sua promoção pessoal.

  2. Esquecer-se de si mesmo, “perder sua vida” e viver apaixonadamente por um ideal, para o Senhor, para os outros.

“Confesso, com toda a simplicidade, que, de maneira natural e sem nenhum mérito especial, decidi-me pela segunda.” Ei-lo, agora, Basílio na escolha da sua vida: o Senhor e os outros. É o Basílio que conhecemos tal como viveu entre nós.

O compromisso é belo, mas Basílio não tem dificuldade em admitir seus limites: “Para meu caso, devo confessar que houve pecado, muitos limites, hesitações para dizer sim, quando essas ou aquelas opções mereciam fidelidade mais completa, autenticidade mais manifesta, resposta mais rápida”. Reconhece também que na Igreja e na Congregação havia muita mediocridade, pecados e fraquezas. Como membro ativo do movimento Mundo Melhor, como Superior-Geral, teve de medir todas essas fraquezas e enumera-as com muito realismo: rigidez, liberalismo, mentiras, hipocrisia, falta de generosidade, deserção, pretextos capciosos, falta de paciência e de confiança em Deus, de humildade. Apesar de tudo isso, ele acrescenta: “Devo afirmar, contudo, que, mesmo tendo por vinte anos tocado o lado sombrio e, às vezes, sujo da humanidade, tanto na minha Congregação como na Igreja, experimento cada dia mais entusiasmo pela vida que abracei, e amor ao meu Instituto, que sinto bem vivo no fundo do meu ser, assim como pela Igreja, que amo cada vez mais, à medida que os dias passam”.






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   41


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal