Caderno 1 a graçA, deus, jesus, o espírito ir. Giovanni Bigotto termo de apresentaçÃO



Baixar 262.06 Kb.
Página20/41
Encontro28.11.2019
Tamanho262.06 Kb.
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   41
4.3. Jesus e nós somos um
Aqui nos encontramos diante de uma das linhas-forças da fé do Irmão Basílio; ele o confessa, às vezes com expressões tão raras e surpreendentes que elas não podem passar despercebidas. Escreve ele: “Cada um carrega em si um mistério: Jesus Cristo é eu, e eu sou Jesus Cristo, no mais profundo sentido da palavra".44 Isso já não e um belo achado literário nem uma audácia teológica, mas a profissão de uma fé profunda, vivida, cujas expressões encontramos nas conferências feitas no Canadá, em 1970, como prova o texto 4, no final do capítulo: “Não se deve esquecer que a Vida Religiosa não é outra coisa do que a vida evangélica de Jesus Cristo derramada em nossos corações e trabalhada constantemente pelo Espírito Santo”.45 Não é, certamente, nenhum cristão comum que poderia afirmar isso, mas aquele que, como Paulo, chegou ao ponto de poder dizer: “Não sou mais eu que vivo; é Cristo que vive em mim!”. Pensando que Jesus, pela morte e ressurreição, perde suas condições físicas de ação na humanidade e que, para agir, precisa de outras humanidades que se oferecem a ele, Basílio escreve esta oração: “Senhor, tu não podes mais contar com a humanidade física de Jesus. Mas eis em mim, para teu Verbo, outra humanidade integral, não apenas um corpo, pés, mãos, cabeça, mas o livre arbítrio, uma psicologia, um coração que te suplica inundá-lo de teu Espírito... E, realmente, o Verbo que fez viver Jesus-homem de maneira divina, habitando agora em nós em novos Cristos, quer fazer com homens obedientes, os revolucionários da história”. Já na Prática sobre a Oração, ele havia formulado esta idéia: “O cristianismo é uma vida interpessoal na unidade... Eu e Jesus somos dois, mas somos também um, porque Jesus e eu somos Igreja”.46 Em muitas passagens, Basílio diz que os verdadeiros cristãos “são vividos por Cristo”, que o Batismo realmente acolhido faz com que a vida de Cristo suba em todo o nosso eu, invadindo-o em todos os seus instintos mais espontâneos, porque é a infusão do mesmo Espírito do Filho. Ele se pergunta: ”O que é um cristão?”. Não o que ‘é praticante’, mas aquele em quem a vida de Jesus se derrama, que é vivido por Jesus, pelo Espírito de Jesus. Ora, se vive com o Espírito de Jesus, é na medida em que o Batismo sobe nele como mar que invade o coração, a cabeça, os critérios de julgamento, a consciência”.47 É então que nós também somos filhos no Filho. E nesse caso nossa oração é de fato a voz de Cristo que se dirige ao Pai: “Quando um homem reza e sua vida é verdadeiramente cristã, é Cristo, primogênito do seio de Maria, quem reza nesse homem; sua oração não é senão a vida do Cristo que se exprime em palavras”.48 Já na sua primeira Circular havia afirmado: “Confraternizando com o único que é Filho, com Jesus que esgota a paternidade do Pai, configurados a Jesus pelo Espírito, podemos invocar e clamar: ‘Abba, Pai’, do íntimo do nosso coração”. E ele insiste: “ Não se trata apenas de se saber chamados por um Tu transcendente, mas saber-se irmãos de Jesus, configurados a Ele pelo Espírito e, com sua força, poder clamar: ‘Abba, Pai!’”.49



Baixar 262.06 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   41




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa