Bingo beneficente celebra aniversário do padre Pedro Rubens


Circuito Literário tem noite osmaniana



Baixar 62,2 Kb.
Página5/17
Encontro29.11.2019
Tamanho62,2 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17

Circuito Literário tem noite osmaniana


Por Lucélia Brito
A noite da última terça-feira (23) no Circuito Literário da Universidade Católica de Pernambuco foi dedicada ao escritor Osman Lins, autor de obras como “Lisbela e o Prisioneiro” e “O visitante”.
O professor do curso de Letras da Católica Robson Telles deu início ao evento falando sobre o homenageado da noite. “Osman Lins é um autor que exige reflexão sobre a própria natureza”, afirmou Telles.
A aluna do 4o período de Letras Letícia Oliveira fez uma reflexão sobre o conto “Os gestos”, a partir de uma comparação com o livro “O estrangeiro”, de Albert Camus. As duas obras tratam de algo muito presente nas nossas vidas: a falta de comunicação entre as pessoas. A estudante comparou André, personagem principal de “Os gestos”, com Meursault, protagonista de “O estrangeiro”. Segundo ela, os dois têm em comum o fato de não conseguirem se fazer compreender para a sociedade. André por não poder falar, e Meursault por não saber usar as palavras a seu favor. “Osman coloca um homem mudo dentro de um quarto para que, a partir dele, possamos visualizar a questão geral da não-comunicação entre os homens”, disse Letícia.
Após a apresentação da estudante, foi feita uma leitura dramática do texto “Os confundidos”, com a participação do professor Robson Telles. O aluno do curso de Letras Fernando Oliveira Santana Júnior discorreu sobre “Os confundidos” logo em seguida, falando do experimentalismo na obra de Lins, da idéia de fusão ontológica no título e da questão da união do discurso dos personagens durante a narrativa. Ele também não esqueceu do experimentalismo na obra do autor e da inovação nos planos micro e macro da estrutura lingüística textual. “Osman Lins tinha uma preocupação muito grande em fazer do ser humano um ser que entrasse em conexão com o universo. A presença da simbologia na narrativa é muito forte”, afirmou o aluno.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal