Atividade estruturada elizabeth dos santos oliveira



Baixar 0,54 Mb.
Página1/4
Encontro28.10.2019
Tamanho0,54 Mb.
  1   2   3   4




UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

ATIVIDADE ESTRUTURADA

ELIZABETH DOS SANTOS OLIVEIRA


Rio de Janeiro


2015

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

Filosofia da Educação Brasileira






Atividade Estruturada contendo pesquisas e análises de materiais bibliográfico/textual de referência, exigida como parte dos requisitos para conclusão da disciplina Filosofia da Educação Brasileira sob a orientação do Professor Luiz Fernando Conde Sangenis.


Curso: Pedagogia















Rio de Janeiro



2015

Universidade Estácio de Sá

Curso: Pedagogia

Disciplina: Filosofia da Educação Brasileira

Tutor/ Professor: Luiz Fernando Conde Sangenis

Aluna/Autora: Elizabeth dos Santos Oliveira

Matrícula: 201408200431


Atividade Estruturada

Título: Pesquisa e Análise de material bibliográfico/textual de referência e Análise de filmes de referência

1° PRODUTO

Conhecimento crítico e Senso comum: Características e principais consequências de cada nível de conhecimento
A palavra filosofia é de origem grega, e é composta por duas outras: philo e sophia. Philo deriva-se de philia, que significa amizade, amor fraterno, respeito entre os iguais. Sophia quer dizer sabedoria e dela vem a palavra sophos, sábio. Filosofia significa, portanto, amizade pela sabedoria, amor e respeito pelo saber. O filósofo é o que ama a sabedoria, tem amizade pelo saber, deseja saber. Assim, filosofia indica um estado de espírito, o da pessoa que ama, isto é, deseja o conhecimento, o estima, o procura e o respeita.

Entendemos a filosofia como aspiração ao conhecimento racional, lógico e sistemático da realidade natural e humana, da origem e causas do mundo e de suas transformações, da origem e causas das ações humanas e do próprio pensamento. A Filosofia não é ciência: é uma reflexão crítica sobre os procedimentos e conceitos científicos. Não é religião: é uma reflexão crítica sobre as origens e formas das crenças religiosas. Não é arte: é uma interpretação crítica dos conteúdos, das formas, das significações das obras de arte e do trabalho artístico. Não é sociologia nem psicologia, mas a interpretação e avaliação crítica dos conceitos e métodos da sociologia e da psicologia. Não é política, mas interpretação, compreensão e reflexão sobre a origem, a natureza e as formas do poder. Não é história, mas interpretação do sentido dos acontecimentos enquanto inseridos no tempo e compreensão do que seja o próprio tempo. Conhecimento do conhecimento e da ação humanos, conhecimento da transformação temporal dos princípios do saber e do agir, conhecimento da mudança das formas do real ou dos seres, a Filosofia sabe que está na História e que possui uma história.

O conhecimento crítico e o senso comum estão relacionados à filosofia por serem conhecimentos que resultam de interesses e necessidades, apresentando características e consequências que são colocadas pelos grupos ou classes em determinados contextos.

O conhecimento crítico é a capacidade de questionar e analisar de forma racional e inteligente. Através dele, o homem aprende a buscar a verdade questionando e refletindo profundamente sobre cada assunto. No sentido filosófico, prende-se com o desenvolvimento de uma consciência reflexiva baseada no “eu” (autocrítica) e no mundo. A consciência do papel social de cada indivíduo promove a capacidade de pensar sobre as verdades impostas pela sociedade dominante. Dessa forma, alguém com senso crítico aguçado não aceita a imposição de qualquer tradição, dogma ou comportamento sem antes questionar. A capacidade de refletir sobre os assuntos está relacionada com a educação recebida por cada indivíduo. Existe uma ideologia dominante (conjunto de crenças, valores e opiniões) veiculada na política, religião, meios de comunicação ou outros grupos, que procura manipular as pessoas para que não questionem; para que aceitem o que lhes for imposto sem ponderar ou investigar a verdade.

O Senso comum é um conhecimento que podemos interpretá-lo como um sistema de crenças de uma determinada cultura, onde suas expressões são muito utilizadas. É considerado como a primeira forma de compreensão do mundo resultando da herança cultural de um povo o de uma civilização, são as tradições que passam de geração em geração e são aceitas como verdades, sem questionamentos. Descreve as crenças e proposições de forma natural sem que haja uma investigação rigorosa para elas, um conhecimento espontâneo do cotidiano sem crivo com a análise crítica, ou seja, de investigação rigorosa. Se expressa geralmente através dos ditados populares: “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”; “aonde há fumaça, há fogo”; etc.

Existe uma relação entre os conhecimentos, no senso comum utiliza-se o raciocínio com a possibilidade de acertar, e no senso crítico tudo é analítico, ponderado, utilizando o raciocínio inteligente para chegar a uma conclusão. No senso comum não é necessário se submeter a uma experiência para chegar à conclusão de algo, mas sim, suposições.



2° PRODUTO

Reflexão e análise de um noticiário apontando traços de senso comum e filosófico

TEXTO:





O senso comum possui uma importância enorme na história dos problemas filosóficos, sobretudo por estar associado à experiência tradicional. E é isto que a notícia nos demonstra, que a filosofia pode ser diferenciada do senso comum, e a mídia nos mostra isso com a realidade que nos encontramos nos dias de hoje, revelando hábitos que são relacionados ao senso comum, e missão que é uma característica da filosofia.


Na história da filosofia, o problema do senso comum sempre foi um ponto de enorme importância e grandes debates. Os filósofos clássicos, como Sócrates, Platão e Aristóteles, dedicaram-se a refletir sobre isso e situar esse tema dentro dos problemas que interessam à reflexão filosófica.

Sendo assim, o senso comum é o tipo de saber que busca fornecer orientação ao homem e não deixá-lo repetir os erros do passado. Por intermédio da experiência, o homem pode exercer virtudes, como a prudência e a paciência, e aprender a não se deixar levar por aventuras emocionais, que o desviam para a irracionalidade, bem como não se deixar levar por “sonhos racionais” de progresso a qualquer custo.

3° PRODUTO

O helenismo e suas principais correntes: estoicismo, epicurismo e ceticismo

O legado do helenismo está na filosofia, nas artes, nas ciências e principalmente no pensamento cristão. Foi termo derivado da obra de Johann Gustav Droysen, e vem a designar a grande influência da cultura grega no mundo desde as conquistas de Alexandre Magno e, mesmo após sua morte em 323 a. C., vindo até a conquista romana do Egito em 30 a. C., que passou marcar então a influência de Roma sobre essa mesma região.

A importância de Alexandre foi notável e significou a primeira tentativa de criação efetiva de hegemonia em vários aspectos como militar, cultural e linguístico. A língua grega se tornou um idioma comum (koiné) por toda região conquistada por Alexandre, e também a moeda grega passou a ser aceita em todo império, traduzindo marcante unificação econômica.



Há o posicionamento de alguns doutrinadores que tomam o surgimento do cristianismo como um marco do fim do helenismo, porém a filosofia cristã em seus primórdios, particularmente, o platonismo cristão de Alexandria, desenvolveu-se no contexto do helenismo.

O helenismo ao, difundir-se entrou em contato, com outras culturas através das inúmeras conquistas de Alexandre o que produziu certo sincretismo cultural.

Nas múltiplas vertentes seguidas pela vasta produção científica de Alexandria se destacou, sobretudo, na matemática, na geometria (particularmente com Euclides, no final do século IV a. C.) que fora responsável pela base da geometria clássica, com destaque ainda para Arquimedes de Siracusa que teve importância tanto para a geometria como para mecânica, e Apolônio de Perga (260-200 a. C.) autor do célebre tratado sobre os cones; na medicina, como Herófilo (que descobrira as funções do cérebro); Erasitrato que realizou as dissecações e estudou a circulação do sangue humano; nos estudos de linguagem destacaram-se Aristófanes de Bizâncio, Dionísio Trácio, Aristarco de Samos (que formulou o modelo heliocêntrico de cosmos e uma hipótese de rotação terrestre), Hiparco de Nicéia (190-120 a. C.) na geografia, com Erastótenes de Cirene (280-200 a. C.) autor de relevantes mapas e de uma tentativa de mensuração da Terra.

O pensamento helenista, ao revés, caracteriza-se por ser basicamente um pensamento de escola, onde o mais importante que a originalidade, era a vinculação a certa tradição ou corrente filosófica. A contribuição filosófica do helenismo consistiu em sua grande parte em comentários aos textos dos fundadores das escolas ou no desenvolvimento de teorias já propostas por tais filósofos.

O grande valor desses comentários feito às obras dos filósofos fundadores das escolas do helenismo foi tornar o pensamento clássico mais acessível, além de servir realmente de marco e ponte entre o momento presente e a Antiguidade Clássica, preservando, reproduzindo e, principalmente, interpretando tais textos.



A cultura helenística resultou da fusão da cultura grega com a cultura oriental promovida pela expansão do império Macedônio com Alexandre Magno. O período helenístico registrou quatro grandes sistemas filosóficos cuja influência é substancial sobre o pensamento cristão, tais como: estoicismo, epicurismo, ceticismo.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público