Atividade estruturada de psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem



Baixar 38,88 Kb.
Página1/4
Encontro24.10.2019
Tamanho38,88 Kb.
  1   2   3   4


Universidade Estácio de Sá

ATIVIDADE ESTRUTURADA DE PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM

Mariane da Silva Cerqueira Teixeira



Vitória, ES

Data; 02 de novembro de 2015


RELATÓRIO DAS OBSERVAÇÕES REALIZADAS
Primeira observação
Nome da criança: Fernanda Vago

Idade: 5 anos

Local da observação: Toys & Kids

Data da observação: 16 de outubro de 2015 (período no início da tarde)


Fernanda é uma criança de estatura média, com peso que parece ser o ideal para a idade dela, demonstrou muito disposição, aproveitando do local de recreação que tem variedade de brinquedos.

Fernanda gosta de ir ao Toys Kids desde bem pequena, comenta sua mãe Edna.

Estava acompanhada de sua mãe, Edna, de seu amigo e com sua mãe.

Em um túnel, onde tem escada para entrar, tem um escorregador que rola ao descer e dá acesso ao outro túnel que cai na piscina de bolas. Essa sequência, Fernanda faz sem algum problema, mas em outra parte do túnel que ela não consegue ir, pois antes de cair na piscina de bolas, primeiro precisaria passar por uma ponte, na qual tanto ela como o apoio para segurar as mãos é feito de cordas. Como é molenga e balança a ponte, ela nem tentou passar por ela, porque sentiu medo, mesmo que toda essa parte é fechada de redes protetoras. Em outro lado, também tem uma passagem curta que também balança e agora era de rede e Fernanda observou quando uma criança passou, a rede balançou, e por isso, ela pediu ajuda de sua mãe que estava por perto e sua mãe colocou suas mãos embaixo das pisadas de sua filha para ela apoiar, e ela se sentiu segura e conseguiu atravessar.

Durante muito tempo Fernanda permaneceu no mesmo brinquedo. Ela demonstrou ser ágil, perceptiva, olhando por onde brincava e se divertia muito.

Sua mãe chamou os dois, ela e seu amigo, para brincarem em um brinquedo diferente, pois principalmente a Fernanda, não procurava se divertir em outros brinquedos.

Agora, em outro brinquedo, na mesa que rola de um lado e para o outro uma espécie de disco, na qual a criança lança para outra, até entrar em buraco, que cai numa sacola. E, assim a cada entrada do disco na sacola, Fernanda vibrava muito. Como a mesa era alta em relação ao seu tamanho, ela esticava os pés para elevar o seu corpo dando altura para jogar. Nesse jogo, agiu de maneira rápida e com muita atenção. A cada lance que seu amigo dava, ela devolvia o disco rapidamente. Quando seu amigo acertava o alvo, ela também ficava feliz.

Fernanda sorria para outras crianças que estavam no local, mas somente com seu amigo que ela brincava e conversava. Ela era sorridente e parecia ser muito simpática, mas ao mesmo tempo, tímida, porque não se aproximava de outra criança para chamar para brincar ou “puxar assunto”.

Fernanda procurou se divertir em outro brinquedo, agora o de sentar em uma cadeira e aguardar alguém jogar a bola no alvo e cair na piscina de bolas. Antes de sentar nesse brinquedo, ela subiu na pequena escada segurando no corrimão que dá acesso a cadeira, mas antes de sentar nela, ela precisava apoiar e esticar o seu pé para alcançar o assento. Nessa parte, ela teve medo de cair antes que sentasse e pensou em desistir, mas com a ajuda da monitora, ela conseguiu sentar e aguardou seu amigo e a monitora jogar as bolas no alvo e caiu na piscina de bolas. Na primeira e segunda tentativa foi ajudada pela monitora, mas na terceira em diante, foi tentando sentar bem devagar na cadeira sozinha e, assim conseguiu. E, dessa forma, ficou animada e brincou várias vezes. De maneira tranquila, ia ao brinquedo, saia da piscina de bola sem ajuda de alguém, mesmo que a altura da piscina era praticamente do seu tamanho. Ela também ajudou o seu amigo e as outras crianças que estavam sentadas a caírem na piscina e cooperou em pegar as bolas que caiam no chão. Fernanda aguardou as crianças caírem e corria para a escada para brincar novamente no mesmo brinquedo. Em alguns momentos, tiveram crianças que sem intenção a esbarrou, mas ela não se chateou e não teve alguma reação agressiva nos momentos que a observei.

Depois de um tempo, ela voltou a brincar no túnel e ouviu por outras crianças que tinha baratas no túnel que descia para a piscina de bolas e começou a chorar. Era a sua única saída, a não ser pela parte do brinquedo que ela tinha medo e se sentia insegura. As monitoras e sua mãe procuraram saber se ela tinha inventado. E foi verificado que, as crianças estavam brincando de que tinham visto baratas e gritaram. Depois de um tempo, Fernanda confirmou o fato. Mas antes de saber a verdade, ela preferiu descer pelo local, onde poderia ter tido baratas, do que pela parte que se sentia insegura. Após ter resolvido toda essa confusão, Fernanda já estava com fome e cansada. Foi ao banheiro e depois foi comer alguma coisa.

Um dado que sua mãe me contou foi que, ela nunca caiu da cama e que até o momento não tinha passado por algum trauma e que sempre foi assim medrosa. Quando era bebê não mexia em tomadas e não subia em lugares altos. E, por isso, perguntei se ela não tinha muitos cuidados para com Fernanda, para que ela não se machucasse e ela me respondeu que não. Quando era bebê, contou ela que a deixava rolar pela cama, engatinhar e a deixava livre moderadamente, para visualizar sua reação. Mas, Fernanda não era de se mexer muito na cama quando era bebê e o que mais fazia era observar tudo a sua volta e ouvir o som das coisas. E comentou que ela iniciou a falar e a andar no tempo certo e, concluiu dizendo que Fernanda sempre foi saudável dentro das normalidades.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público