Aspectos polêmicos do assédio moral na relaçÃo de trabalho


Modalidades do Assédio Moral



Baixar 82 Kb.
Página7/11
Encontro22.05.2020
Tamanho82 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
3.Modalidades do Assédio Moral

O assédio moral, segundo a doutrina, é classificado em: a)vertical; b)horizontal; c)ascendente.

O assédio moral é classificado como vertical quando a violência psicológica parte de um superior hierárquico. Esta é a hipótese mais freqüente no âmbito trabalhista.

É horizontal quando a violência psicológica é desencadeada pelos próprios colegas no local de trabalho. Como por exemplo, os colegas de trabalho que passam a boicotar determinado empregado, por motivo de inveja, racismo ou competição.

Já o assédio moral ascedente é pratico pelo empregado contra o empregador. Lembra Márcia Novaes Guedes15: “No romance 'O Primo Basílio”, Eça de Queiroz nos traça um quadro inusitado desse espécie de assédio moral. A coitada da Luizinha, esposa do conselheiro Jorge, foi martirizada moralmente pela criada Juliana até a morte. A violência de baixo para cima geralmente ocorre quando um colega é promovido sem a consulta dos demais, ou quando a promoção implica um cargo de chefia cujas funções os subordinado supõem que o promovido não possui méritos para desempenhar”.
4.Vítimas do assédio Moral. Estratégias do agressor. Formas de resistência da vítima. Medidas de prevenção.
Empregados que normalmente são vítimas do assédio moral são os empregados fogem do padrão médio ou apresentam alguma condição especial, como exemplos: empregados readapatados; dirigentes sindicais; gestantes; empregados readaptados; altos empregados; gerentes, empregados mais novos ou mais velhos na empresa; empregados de empresas estatais que estão sendo privatizadas dentre outros.

São exemplos de estratégias do agressor: Escolher a vítima e isolar do grupo. Impedir de se expressar e não explicar o porquê. Fragilizar, ridicularizar, inferiorizar, menosprezar em frente aos pares. Culpabilizar/responsabilizar publicamente, podendo os comentários de sua incapacidade invadir, inclusive, o espaço familiar. Desestabilizar emocional e profissionalmente. A vítima gradativamente vai perdendo simultaneamente sua autoconfiança e o interesse pelo trabalho. Destruir a vítima (desencadeamento ou agravamento de doenças pré-existentes). A destruição da vítima engloba vigilância acentuada e constante. A vítima se isola da família e amigos, passando muitas vezes a usar drogas, principalmente o álcool. Livrar-se da vítima que são forçados/as a pedir demissão ou são demitidos/as, freqüentemente, por insubordinação. Impor ao coletivo sua autoridade para aumentar a produtividade16.

O que deve a vítima fazer: Resistir: anotar com detalhes todas as humilhações sofrida (dia, mês, ano, hora, local ou setor, nome do agressor, colegas que testemunharam, conteúdo da conversa e o que mais você achar necessário). Dar visibilidade, procurando a ajuda dos colegas, principalmente daqueles que testemunharam o fato ou que já sofreram humilhações do agressor; Organizar. O apoio é fundamental dentro e fora da empresa; Evitar conversar com o agressor, sem testemunhas. Ir sempre com colega de trabalho ou representante sindical. Exigir por escrito, explicações do ato agressor e permanecer com cópia da carta enviada ao D.P. ou R.H e da eventual resposta do agressor. Se possível mandar sua carta registrada, por correio, guardando o recibo. Procurar seu sindicato e relatar o acontecido para diretores e outras instancias como: médicos ou advogados do sindicato assim como: Ministério Público, Justiça do Trabalho, Comissão de Direitos Humanos e Conselho Regional de Medicina (ver Resolução do Conselho Federal de Medicina n.1488/98 sobre saúde do trabalhador).Recorrer ao Centro de Referencia em Saúde dos Trabalhadores e contar a humilhação sofrida ao médico, assistente social ou psicólogo. Buscar apoio junto a familiares, amigos e colegas, pois o afeto e a solidariedade são fundamentais para recuperação da auto-estima, dignidade, identidade e cidadania17.

Não temos dúvidas de que a melhor forma de neutralizar o assédio moral é por meio de medidas preventivas a serem tomadas na empresa, considerando-se os graves transtornos que o assédio causa na relação de trabalho, bem como os impactos acarretados por uma condenação judicial por reparação dos danos decorrentes do assédio. Dentre as medidas preventivas para neutralizar a eclosão do assédio moral, podemos destacar:

a)direito à informação dos trabalhadores, supervisores sobre o que é o assédio moral e as forma de sua configuração, bem como sobre os valores sociais do trabalho e da proteção à dignidade da pessoa humana; b)investimento em estratégias para valorizar os empregados na empresa e melhoria do meio ambiente de trabalho; c)investimentos em cursos de reciclagem profissional; d)diálogo entre empregados e superiores hierárquicos sobre as condições de trabalho; e)educar as pessoas para que sejam corretas no cotidiano com seus companheiros de trabalho18; f)contratação de profissionais especializados para melhoria das relações entre os trabalhadores e superiores hierárquicos; f)instituição de normas de condutas em regulamento de empresas, com a participação de representantes de trabalhadores; g)atuação sindical dentro da empresa, com a presença constante do dirigente sindical no local de trabalho.


Baixar 82 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
Curriculum vitae
oficial prefeitura
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
outras providências
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
secretaria municipal
Dispõe sobre
Conselho municipal
recursos humanos
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
psicologia programa
ministério público
língua portuguesa
público federal
Corte interamericana