As imagens da Antropofagia nas cartas de Vespúcio


Doesborch. Casal Tupinambá



Baixar 307.5 Kb.
Página2/3
Encontro02.03.2019
Tamanho307.5 Kb.
1   2   3
2. Doesborch. Casal Tupinambá.

Xilogravura. 1509.
Quanto à imagem de Froschauer, percebem-se duas referências à antropofagia: os membros pendurados e os índios devorando um braço e uma perna. No caso da gravura de Doesborch, só se faz uma referência a essa prática: os membros humanos pendurados, uma cabeça e uma perna sobre o fogo sendo cozinhados.

Na estampa de Doesborch já existe uma diferença considerável com relação à xilogravura de Froschauer: a viga da cabana onde estavam penduradas as partes humanas passa ser árvore. Esta transformação de pilar de madeira para árvore talvez explique algo muito freqüente na cartografia desde os mapas de Waldseemülher de 1516, que é a presença de árvores com partes humanas penduradas como um costume dos canibais do Novo Mundo20.

A transformação operada na imagem a partir de cópias sucessivas é explicada por Gombrich: “...A “vontade de formar” é mais uma “vontade de conformar”, ou seja, a assimilação de qualquer forma nova pela schemata e pelos modelos que um artista aprendeu a manipular...”21
Este processo de “conformação” da imagem pode ser melhor entendido a partir da comparação da gravura do tupinambá de Froschauer (1505) e as “cópias” posteriores feitas por artistas como Doesborch (1509) e Albrecht Dürer (1515). A postura básica do corpo da xilogravura de Froschauer se mantém igual, embora alguns elementos da indumentária e artefatos que acompanham o índio estejam modificados ao serem copiados. Em Doesborch, como já foi mencionado, o arco passa ser uma lança. Já no caso do aborígene de Dürer, este porta um escudo, sandálias e enfeites de penas mais luxuosos, sendo que os referenciais à antropofagia desaparecem. Nas três imagens os índios aparecem barbados, contrariando as informações da carta de Vespúcio sobre eles.

A figura maternal das índias que amamentam o filho nas duas xilogravuras é bastante familiar para os artistas de finais do século XV e começos do XVI e comum na iconografia sobre o bom selvagem como modelo de vida natural.

A edição alemã ilustrada da Lettera publicada por J. Gruninger em Estrasburgo (1509) apresenta algumas novidades, se comparada com edições anteriores. Aparecem um maior número de estampas acompanhando o relato e inovações iconográficas relacionadas com os índios e com a antropofagia. Para a análise destas inovações pretendo me deter em três xilogravuras.

As duas primeiras estampas estão diretamente relacionadas e ilustram um episódio narrado nas Viagens de Vespúcio sobre o encontro entre um jovem europeu e um grupo de aborígenes nuas, que acaba resultando em sua morte (fig. 3 A, B)22. A terceira estampa, do mesmo modo que a xilogravura da edição da Mundus Novus de 1505 apresenta um episódio que combina uma cena doméstica dos habitantes do Novo Mundo incluindo a antropofagia (fig. 3C).

A primeira xilogravura apresenta o encontro entre indígenas e europeus, e, após ter desembarcado, um jovem aproxima-se de um grupo de mulheres nuas. A estampa apresenta três momentos diferentes da primeira parte do relato de Vespúcio. No primeiro plano, o jovem europeu é enviado por outro mais velho ao encontro das mulheres. No segundo plano, o mesmo jovem vai ao encontro das mulheres, fazendo sinais para acalmá-las e finalmente nos planos de fundo as mulheres nuas esperam por ele, enquanto algumas das índias aparecem se escondendo, com semblantes assustados.

A segunda xilogravura mostra o encontro do jovem com as índias. No momento em que três delas chamam sua atenção uma quarta vem pelas costas e prepara-se para lhe acertar o golpe mortal., o europeu mostra-se impressionado com a nudez das índias, não percebendo o perigo. Ao fundo, outras índias nuas sorriem e ficam na espectativa, embora não se impressionem com o jovem europeu, mas ansiosas com o futuro banquete canibal.

A terceira gravura mostra cenas domésticas entre os gentios. Dos quatro personagens que aparecem no primeiro plano, se destaca uma mulher com uma criança no colo e três índios: o primeiro, perto da mulher, parece entediado esperando pela comida, o segundo aparece trabalhando com um arco e flechas e o terceiro em pé, urinando.

O autor anônimo desta xilogravura, mostra nos planos de fundo uma cena de um índio nu cortando partes humanas; uma perna, um braço e uma mão podem ser vistos sobre uma mesa, ao seu lado uma mulher o ajuda. Atrás deles aparecem duas cabanas aparentemente de madeira, uma cilíndrica e outra hexagonal com janela e porta, moradias dos nativos que não correspondem às descrições de Vespúcio, devendo ser invenção do artista23.

Esta terceira estampa, apesar de não ter nexo direto com as outras duas, poderia ser vista como uma conclusão lógica do trágico episódio do jovem europeu que acaba sendo morto, retalhado em pedaços e devorado pelos índios24.

As xilogravuras trazem inovações com relação ao índio, que já aparece sem barba e nu, mais de acordo com as descrições. As índias, representadas como figuras clássicas25, ganham destaque: corpos voluptuosos, cabelos longos, colares, atitudes tipicamente sedutoras.



A imagética da antropofagia com as xilogravuras de Estrasburgo ganhou novas conotações e mais detalhes: índios no ato de retalhar o corpo da vítima com uma machadinha e sobre uma mesa. A mulher índia ganha um destaque negativo no episódio; aliás, são as figuras femininas que atraem sorrateiramente o rapaz europeu e o matam pelas costas. Também é uma mulher que ajuda o índio a esquartejar o corpo sobre a mesa.



Catálogo: resources -> Anais
Anais -> Caminhos do cuidado: um relato de experiência tatiana Matias Lopes1 Josué Adilson Cruz2
Anais -> EducaçÃo permanente e estágio: desafios e reflexões isadora Rocha de Carvalho
Anais -> Violência em um serviço de saúde especializado em álcool e outras drogas
Anais -> Saúde Mental e Justiça: a construção de um espaço de acolhimento psicossocial
Anais -> Potencialidades e fragilidades da/na formação do psicólogo para atuação na Saúde Mental Coletiva: Implicações para a Atenção Psicossocial”
Anais -> O trilhar da militância: loucomotiva na construçÃo da saúde mental de sergipe
Anais -> Construção de Identidade lgbt e a Moda: diálogos possíveis para promoção em saúde
Anais -> Movimento dos trabalhadores (1978 -1985): em busca de autonomia e poder

Baixar 307.5 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
Curriculum vitae
oficial prefeitura
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
outras providências
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
secretaria municipal
Dispõe sobre
Conselho municipal
recursos humanos
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
psicologia programa
ministério público
língua portuguesa
público federal
Corte interamericana