As Cinco Linguagens do Amor


A Primeira Linguagem do Amor: Palavras de Afirmação



Baixar 0.62 Mb.
Página10/62
Encontro29.11.2019
Tamanho0.62 Mb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   62

4. A Primeira Linguagem do Amor: Palavras de Afirmação


Mark Twain disse certa vez: “Um bom elogio pode me manter vivo durante dois meses”. Se tomarmos suas pala­vras ao pé da letra, seis elogios por ano manteriam seu “tan­que do amor” em nível operacional. Sua esposa, porém, pro­vavelmente precisará de mais do que isso.

Uma forma de se expressar o amor emocional é utilizar palavras que edificam. Salomão, um dos escritores da Bíblia, escreveu: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto”.1 Muitos casais nunca apren­deram o tremendo poder de uma afirmação verbal mútua. Mais tarde, este rei acrescentou: “A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra”.2

Elogios verbais e palavras de apreciação são poderosos comunicadores do amor. São os melhores comunicados em forma de expressão direta e simples, como:

“Você ficou tão elegante com esse terno!” “Você está muito bem com esse vestido!” “Ninguém faz essas batatas melhor que você!”

“Querido, muito obrigada por ter lavado a louça para mim esta noite!”

“Muito obrigada por pagar mais um dia da faxineira esta semana. Quero que saiba que estou realmente grata!”

“Muito obrigado por ter feito um jantar tão gostoso!”

O que deverá acontecer ao clima emocional do casa­mento se o marido e a mulher ouvirem essas palavras de afirmação regularmente?

Anos atrás eu estava em meu escritório com a porta aberta quando uma senhora apareceu de repente e pergun­tou:

— O senhor tem um minuto?

— Sim, claro — respondi. Ela se sentou e disse:

— Dr. Chapman, estou com um problema. Não consi­go fazer com que meu marido pinte o nosso quarto. Já faz nove meses que lhe peço diariamente, mas não tem adianta­do. Já tentei tudo o que podia, mas não há jeito.

Meu primeiro pensamento foi: “Minha senhora, pare­ce que você bateu na porta errada. Não temos pintores aqui”. No entanto, virei-me para ela e disse:

— Fale-me sobre isso. E ela começou a contar:

— Bem, sábado passado foi um grande exemplo. Lem­bra-se como o dia estava lindo? Sabe o que meu marido fez o dia inteiro? Lavou e encerou o carro.

— E o que a senhora fez?

— Fui à garagem e disse:

— Bob, não consigo entendê-lo. O dia hoje está perfeito para pintar o quarto e você está aqui lavando e encerando o carro!

— E seu comentário deu certo? Ele foi pintar o quarto?

— Não. O quarto encontra-se do jeito que estava, sem pintura. Não sei mais o que fazer!

— Deixe-me fazer-lhe uma pergunta: A senhora é con­tra carros limpos e encerados?

— Não, mas quero que meu quarto seja pintado!

— A senhora tem certeza de que seu marido sabe que a senhora gostaria que ele pintasse o quarto?

— Estou plenamente convicta. Tenho pedido isso a ele durante nove meses.

— Deixe-me fazer-lhe mais uma pergunta: Seu marido faz alguma coisa bem feita?

— Como o quê?

— Coisas como recolher o lixo, limpar os vidros de seu carro, colocar combustível no automóvel, pagar a conta de luz, ajudá-la a vestir um casaco, etc.

— Sim, ele faz muito bem algumas dessas coisas.

— Então, tenho duas sugestões. Primeira, nunca mais mencione a pintura do quarto. Esqueça e jamais fale com ele sobre isso.

Ela olhou para mim e disse:

— Não vejo em que isso pode ajudar!

O objetivo do amor não é

você conseguir algo que deseje, mas fazer

alguma coisa pelo bem-estar daquele a

quem ama. No entanto, é fato que,

quando recebemos elogios, dispomo-nos

mais a retribuir a gentileza recebida.

— Escute, você acabou de dizer que ele já sabe qual é o seu desejo: gostaria que ele pintasse o quarto. Não é mais preciso dizer-lhe isso. Ele já sabe. A segunda sugestão é a seguinte: na próxima vez que seu marido fizer alguma coisa bem feita, expresse isso a ele verbalmente, elogiando-o. Se ele levar o lixo para fora, diga-lhe algo como “Bob, quero que você saiba que sou muito grata por ter levado o lixo para fora”.

— Não diga jamais:

“Se demorasse mais para levar esse lixo para fora, as moscas fariam isso por você!”

— Quando ele pegar as contas para pagar, diga algo como:

“Obrigada por pagar nossas contas; há maridos que não fazem isso e quero que saiba que sou realmente muita grata!”

— Todas as vezes que ele fizer algo de bom, elogie-o.

— Não vejo como isso pode fazer com que ele pinte o quarto!

A senhora pediu meu conselho, eu o dei. Faça como achar melhor!

Ela não estava muito satisfeita comigo quando foi em­bora. Três semanas mais tarde ela voltou a meu escritório e disse:

— Deu certo!

Ela aprendeu que as palavras elogiosas são realmente motivadoras.

Não sugiro que use de bajulação para conseguir o que deseja de seu cônjuge. O objetivo do amor não é obter o que se quer, mas fazer algo pelo bem-estar daquele a quem se ama. É verdade, porém, que ao recebermos palavras elogiosas, de afir­mação, tornamo-nos mais motivados a sermos recíprocos e a fazermos algo que nosso cônjuge deseje.



Baixar 0.62 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   62




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
Curriculum vitae
oficial prefeitura
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
outras providências
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
secretaria municipal
Dispõe sobre
Conselho municipal
recursos humanos
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
psicologia programa
ministério público
língua portuguesa
público federal
Corte interamericana