Artigo Científico


Tabela 01 – Teste t para comparar os escores de cada pergunta para os gêneros feminino e masculino



Baixar 106,48 Kb.
Página10/10
Encontro11.10.2018
Tamanho106,48 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
Tabela 01Teste t para comparar os escores de cada pergunta para os gêneros feminino e masculino

Pergunta

Valor Médio

Desvio Padrão

Valor de t

Valor de p

Feminino

Masculino

Feminino

Masculino

16

1,00

1,00

NA

NA

NA

NA

7

1,50

1,30

0,62

0,65

-1,26

0,21

17

1,59

1,20

0,93

0,61

-1,95

0,055

3

1,74

1,63

0,75

0,72

-0,55

0,58

8

1,76

1,67

0,82

0,80

-0,48

0,63

10

1,97

1,90

0,94

0,85

-0,32

0,75

6

2,12

1,87

0,73

0,73

-1,37

0,18

9*

2,21

1,33

0,88

0,61

-4,56

0,0001

11*

2,35

1,80

0,88

0,71

-2,73

0,008

2

2,44

2,47

0,70

0,86

0,13

0,90

12

2,62

2,17

1,01

0,95

-1,83

0,072

1

2,68

2,43

0,68

0,90

-1,23

0,23

5

2,76

2,50

0,85

0,94

-1,18

0,24

4*

2,85

2,20

0,96

0,85

2,87

0,006

15*

3,21

2,77

0,69

0,77

-2,40

0,019

13*

3,26

2,57

0,75

0,90

-3,39

0,001

14*

3,56

3,03

0,70

1,00

-2,45

0,017




Figura 01 – Valores t para cada pergunta do questionário aplicado aos quatro Grupos de Dança – gêneros feminino e masculino

01 - Apresenta sintomas de cansaço constante? / 02 – Apresenta sintomas de irritabilidade?

03 – Apresenta perda de memória? / 04 – Apresenta perda ou excesso de apetite?



05 – Apresenta insônia ou sono exagerado? / 06 – Apresenta dificuldade de concentração?

07 – Apresenta algum sintoma de fobia? / 08 – Apresenta perda de criatividade?

09 – Apresenta perda de interesse sexual? / 10 – Apresenta dores de cabeça?

11 – Apresenta desarranjos intestinais? / 12 – Sente-se com vontade de urinar com maior freqüência do

que o habitual?



13 – Fica preocupada com os erros que possa cometer durante o espetáculo?

14 – Sente o coração palpitar com mais intensidade antes do espetáculo?

15 – Fica nervoso no início da apresentação?

16 – Gosta de apresentar para um grande público?

17 - Apresenta algum sintoma de doença?

Se a resposta indicada estiver dentro da escala de 2 a 4, mencionar qual ou quais são estes sintomas.


CONCLUSÕES


Os dados obtidos permitem concluir que tanto os bailarinos quanto às bailarinas que participaram desta pesquisa apresentaram sintomas bem definidos que indicam a presença de estresse e ansiedade por ocasião da apresentação na pré-estréia de espetáculos de dança.

Outra observação importante é a diferença entre os escores relativos às perguntas do questionário, que foram sistematicamente maiores no caso das bailarinas.

Constatou-se que, no caso das bailarinas, a freqüência cardíaca aumentou no dia da apresentação da pré-estréia do espetáculo de dança. O mesmo não foi observado no caso dos bailarinos. Portanto, não ficou evidenciada claramente se a freqüência cardíaca dos bailarinos e das bailarinas quando estressados ou ansiosos apresentam alterações significativas.

Sugere-se apresentar os resultados deste estudo a dirigentes de grupos de dança para que os mesmos possam utilizá-los e evitar que os sintomas de estresse e ansiedade constatados influenciem negativamente no desempenho dos bailarinos e bailarinas em pré-estréias de espetáculos de dança

A literatura mostra que estudos sistemáticos sobre o estresse e a ansiedade em modalidades esportivas têm apresentado um crescimento significativo no mundo científico. Tendo em vista que o mesmo não ocorre na área da dança, sugere-se, para estudos futuros, o desenvolvimento de testes mais específicos para a área de dança. Através dos resultados obtidos a equipe de dirigentes dos grupos de dança poderá desenvolver técnicas com o objetivo de regular o nível de estresse e ansiedade dos bailarinos e das bailarinas de modo a otimizar o desempenho dos mesmos em pré-estréias de espetáculos de dança.

Sugere-se também esclarecer definitivamente, através de pesquisas sistemáticas, qual é o papel da variação da freqüência cardíaca na ocorrência de estresse e ansiedade.



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Statistical Package for Social Sciences – SPSS 11.0 DE 2201


SAMULSKI, D.M. et all A importância da atividade Física para a Saúde e Qualidade de Vida. Artus – Ver. Ed. Física. Desp., v.17 n.1,p.60 – 70, 1996.
LOEHR, J. E. Stress for Success, the Proven Program for Transforming Stress into Positive Energy at Work. United States: Times Business, Random House, 1997. 260p. Bibliografia p. 46 -140. ISBN 0-8129-2675-7.
SINGER, R. N. Myths and Truths in Sports Psychology. Inc.: Harper & Row, Publishers;1984.
SPIELBERGER, C. D. et all. Inventário de Ansiedade Traço-Estado – IDATE. Rio de Janeiro: Centro Editor de Psicologia Aplicada, 1979.
VERDERI, E. B. L. P. Dança na Escola. Rio de Janeiro: Sprint; 1998. 120p. Bibliografia p. 35 – 45. ISBN 85-7332-066-4.

http://www.espetaculo.com/sated/index.html
COUTO, H. Stress e Qualidade de Vida do Executivo. Rio de Janeiro: COP;1987.
MOLINA, F. O. Estresse no Cotidiano. São Paulo: Pancast ed. Comércio e Representações Ltda; 1996.
ROJAS, E. A Ansiedade como Superar o Estresse, as Fobias e as Obsessões. São Paulo: Mandarim, Tradução Fábio Fernandes da Silva; 1997.
HACKFORT, D. et all. Anxiety in Sports: An International Perspective. United States of America, 1988. 275p. Bibliografia: p.4 – 53. ISBN 1-56032-143-1.
LEVIN,Jack. Estatística aplicada a Ciências Humanas, 2ª edição. São Paulo, Editora Harper & Row do Brasil Ltda, 1985. 392p. Bibliografia p. 120 – 145.
CHAGAS, M. H. Análise do Estresse Psíquico na Competição em Jogadores De Futebol de Campo das Categorias Juvenil e Júnior. 1995,225f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Esporte) - Escola de Educação Física da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.
NOCE, F. Análise de Estresse Psíquico em Atletas de Voleibol de Alto Nível: Um estudo comparativo entre gêneros. 1999, 151f Dissertação (Mestrado em Treinamento Esportivo) - Escola de Educação Física da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.
NOVACO, R. W. Preventing Dance Injuries: na interdisciplinary perspective.
SAMULSKI, D.M. Novos Conceitos em Treinamento Esportivo. Brasília (publicações INDESP – Série Ciência do Esporte) 1999.216p.Bibliografia: p 101 – 117. CDD 796.
AURIOL, B. Introdução aos Métodos de Relaxamento. São Paulo: Manole Ltda; 1999.
SAMULSKI, D.M. Psicologia do Esporte: Manual para a Educação Física, Psicologia e Fisioterapia. São Paulo: Manole Ltda. 2002.380p.Bibliografia: p 157 – 216. ISBN 85-204-1514-8.
THOMAS, A. Esporte Introdução à Psicologia. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico S/A, Indústria e Comércio; 1983.
DATTI, D. Mecanismo e Prevenção do Estresse, um Manual Educativo sobre o Estresse, sua Dinâmica e a Preservação da Saúde. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos; 1997. 93p. Bibliografia p. 11 – 64. ISBN 85-01-04972-7
SABBATINI, R. M. E. Mente e Doença.
http://home.nib.unicamp.br/~sabbatin - 1996.
SHIGUNOV, V. – Idade, sexo e a modalidade esportiva como fatores influenciadores do nível de ansiedade-estado pré-competitiva. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. 19:71-77, 1998.


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal