Anexo a- guiões de entrevista Guião de Entrevista para Alunos efta


Frequência das ações de Empreendedorismo: razões e importância reconhecida



Baixar 310,99 Kb.
Página16/35
Encontro11.10.2018
Tamanho310,99 Kb.
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   35
Frequência das ações de Empreendedorismo: razões e importância reconhecida

  1. Quais os objetivos/ motivações que estão por de traz da sua participação neste projeto do clube de alunos?

Primeiro eu integrei este Projeto do Clube de Alunos no ano passado. Foi uma espécie de experiencia. Não sabia com o que havia de contar o que é que iriamos fazer lá até que chegou o momento em que entrei. Entrei eu e mais quatro colegas nossos. Sendo que no final apenas ficamos duas. Eu e a S…ia que estamos presentes neste momento. Contava, como o projeto diz, Clube de Alunos que fosse algo ligado com a escola. Algo ligado aos alunos, Ou seja, atividades promovidas por nós para a restante comunidade escolar. Os objetivos eram criar uma união mais forte entre os alunos quer pelas atividades que íamos desenvolvendo para a comunidade escolar quer dentro do que era a preparação dessas atividades. No fundo eu achava que haveria no clube de Alunos um ponto de ligação com outros colegas.

  1. Qual é a importância que atribui á colaboração/ apoio que o projeto RiAgir tem dado a este grupo?

Penso que é uma colaboração muito benéfica, pois é uma forma de nós conseguirmos aprender mais com aquilo que são as práticas profissionais dos elementos do Projeto RiAgir. Temos mais experiência na realização dos nossos projetos. Temos um plano, temos, uma forma sistemática de organizar as ideias e ir tomando nota de tudo o que é discutido nas reuniões do clube de alunos.

  1. Pode descrever-me em consiste este projeto? (Atividades desenvolvidas, objetivos, recursos, metodologias)

O clube de Alunos é uma maneira de ajudar os alunos que mais necessitam na escola. As atividades que nós promovemos têm esse objetivo que tentamos angariar o máximo de fundos possíveis, e ajuda suficiente para os que mais necessitam. Sendo que o método é: caso um aluno precise de ajuda dirige-se junto dos responsáveis pelo clube de Alunos ou a coordenação a coordenação entrega-lhes uma folha com a quantia de dinheiro que necessita, o aluno leva o dinheiro e passado um mês ou dois, ou quando poder devolve. As atividades que desenvolvemos para a angariação desses fundos são: Uma festa de natal, uma iniciativa de pascoa, outra iniciativa de carnaval; realizamos atividades associadas a essas épocas festivas, e ao mesmo tempo que proporcione um dia diferente à comunidade escolar e que dê para ajudar o clube de alunos a angariar fundos. Na elaboração dessas atividades, reunimos e apresentamos ideias depois vamos discutindo aquelas que são mais consensuais e mais pertinentes, e por fim, partimos para as tarefas necessárias no desenvolvimento dessas iniciativas.

4. Considera que o projeto que está a ser desenvolvido está a promover o desenvolvimento de competências pessoais, interpessoais, sociais e profissionais?

Sim. Considero que sim. Em termos profissionais ajuda bastante a conseguir organizar melhor as coisas, conseguir organizar melhor as ideias, a ter a noção de por um lado as ideias que são possíveis de realizar e por outro lado as ideias que não são concretizáveis, mas que podem vir a ser possíveis de realizar. Em termos sociais também ajuda. Em termos pessoais e interpessoais também ajuda bastante. Ajuda-nos a tornarmo-nos pessoas com uma mente mais aberta. Ajuda-nos a criar limites e a definir melhor as nossas ideias de uma forma que seja possível situa-las em termos de prazos de concretização. O clube de Alunos com as atividades e tarefas realizadas permite-nos também mudar algumas limitações que tínhamos e a converte-las em forças. Como temos que interagir uns com os outros isso implica que todos deem a sua ideia. Por um lado ajuda-nos na questão de comunicarmos a ideia. Por outro lado, ajuda-nos porque implica que haja respeito mutuo e que ninguém julgue o colega pela sua ideia. Temos que aceitar a opinião dos colegas e também é uma maneira de nos ajudarmos uns aos outros a melhorar as nossas capacidades. Temos que ouvir o outro para conseguirmos entender o que está bem e o que está mal.

5 Que contributo considera estar a receber com este projeto para a sua futura integração no mercado de trabalho?

É um contributo positivo. Pois ajuda-nos a crescer ajuda-nos a perceber aquilo que a nossa sociedade passa. Ajuda-os a criar laços mais fortes com as pessoas a entender um pouco as situações de algumas pessoas, tornando-nos um bocadinho mais sensíveis aos outros. Sensibiliza-nos mais a tomarmos atenção à pessoa que está ao nosso lado. Pessoas que nos rodeiam diariamente. Considero também que a nível profissional vai ser muito útil a aprendizagem que estou a desenvolver aqui. Por exemplo a forma de entrar em contacto com outras entidades, a forma de me dirigir a públicos distintos. A forma de elaborar um cartaz, e os elementos que devem constar na divulgação de uma iniciativa, Os passos necessários na organização de um evento. Tudo isso são aprendizagens que nos permitem no futuro desenvolver melhor as tarefas associadas ao emprego. Também nos permite desenvolver uma maior perceção das nossas capacidades. O que nos ajuda a ser autónomos e a tomar a iniciativa, quando vemos que é preciso de fazer algo não temos que estar sempre à espera que nos digam o que e como o fazer.

6. No seu entender porque é que é importante que a escola que frequenta promova iniciativas que ajudem os jovens a desenvolver estas competências?

Sim. Eu acho que é muito importante, deveras. No meu entender isso é muito importante. Eu acho que outras escolas deveriam promover projetos como o do clube de alunos. Eu acho que a escola poderia ter um contributo mais direto na organização logística e cronográfica deste projeto. Entendo que poderia haver um período de tempo dentro do horário escolar reservado a este fim, que não coincidisse com o final do dia. Ou seja, no final do almoço termos cerca de uma hora e meia para as reuniões e atividades preparativas das iniciativas do clube de alunos. Uma outra ajuda que a escola poderia dar era uma oficina de competências uteis para projetos e iniciativas deste tipo. Existem diversas competências que devem ser reunidas na persecução de projetos e iniciativas de caris solidário e mesmo de caris empresarial. Seria uma mais-valia uma disciplina constituída por módulos como onde fosse promovida uma postura de autoconfiança, pro-atividade, estratégia, informática aplicada ao marketing, publicidade e á gestão, negociação de parcerias. Redação de ofícios, treino de abordagem telefónica, presencial. Há um sem número de conhecimentos em diversas arias que seriam muito valiosas em projetos tanto de cariz social como para os de cariz profissional. Independentemente disso deveria sempre continuar como extra curricular o projeto clube de alunos. Por um lado esta formação mais sistemática poderia dar-nos uma outra sensibilidade e mais segurança naquilo que são os modos mais adequados de fazer as coisas dependendo de cada contexto. Permitia-nos conseguir comunicar mais com as pessoas e com as associações, com hotéis e ter a coragem de falar com qualquer instância, das mais altas às mais baixas instancias das instituições. Alem disso o cultivo e capacitação para uma atitude empreendedora seriam uteis também ao nível da nossa área de formação que é o turismo, que também tem uma grande componente de negociação, marketing e comunicação. No nosso caso seria uma mais-valia nos dois sentidos.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   35


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal