Ana Paula Silva Cantarelli Branco



Baixar 26,31 Kb.
Encontro12.06.2018
Tamanho26,31 Kb.




REVISÃO DE LITERATURA NO PORTAL C@THEDRA: ACESSIBILIDADE

1

Ana Paula Silva Cantarelli Branco2



Lucia Pereira Leite3

Atualmente percebe-se um aumento no número de matrículas de alunos com necessidades educacionais especiais nas instituições superiores de ensino (IES). Diante disso, o Governo Federal tem dado destaque no que se refere às ações afirmativas que garantam a efetivação de políticas públicas de acesso ao Ensino Superior, tais como: Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - Reuni, Programa Universidade para Todos - Pro-Uni e Fundo de Financiamento Estudantil - FIES, propostas que são consideradas como para que segmentos populacionais excludentes possam ter maiores chances de participar do meio acadêmico. Embora se evidencie a existência de pesquisas concretizadas sobre a temática, ainda se percebe uma lacuna em relação às diversas políticas públicas e a efetivação das mesmas, pois são consideradas inovadoras em virtude da temática – acesso de alunos com deficiência no Ensino Superior, principalmente no Ensino de Pós-graduação - ser relativamente nova na realidade brasileira. Nota-se que nos dias atuais uma minoria de pessoas é inserida nesta modalidade de ensino, pois ainda vivenciam contextos de não igualdade de oportunidades. Destarte, para que haja a efetivação da inclusão da pessoa com deficiência, é necessário que se tenha uma sociedade mais igualitária, de modo que seja garantido o seu acesso, permanência e conclusão no contexto universitário, sobretudo, no nível de Pós-graduação. Entende-se que o conceito de acessibilidade está intimamente ligado ao conceito de inclusão, pois a partir do momento que a inclusão é defendida, são proporcionados meios e ações para efetivá-la, pois há promoção da garantia de direitos no qual, pessoas com características diferenciadas possam participar da vida cotidiana de uma determinada sociedade. Através do aporte teórico e metodológico pautado na teoria histórico-cultural, bem como no materialismo histórico-dialético, este estudo pretende dar ênfase nas relações sociais construídas historicamente por meio da linguagem considerada instrumento principal, enquanto função psicológica superior. Este enfoque teórico prioriza os signos como instrumento possível de apropriação e a objetivação de conhecimentos. Neste sentido, os signos, enquanto convenções de natureza social existem tanto para o contato com o mundo exterior, quanto com a atividade interna do sujeito. A partir da análise psicológica, leva-se em consideração a dimensão semiótica, em que a linguagem e o signo caracterizam fenômenos psicológicos. Para tanto, pressupõem o significado atribuído aos conteúdos produzidos, compartilhados e apropriados pelo sujeito, que os configuram a partir de suas subjetividades. É, por meio da análise destes conteúdos, que se promove uma zona profunda e complexa, denominada de zona dos sentidos, relacionada a um conceito histórico-social, e a um dado significado. Tal zona dos sentidos está interligada à visão de mundo e à estrutura interior da personalidade. Sendo assim, esta pesquisa tem por objetivos: 1) Analisar como os alunos com deficiências matriculados na Pós-graduação da Unesp compreendem sua "acessibilidade" 2) Investigar os aspectos que indicam a acessibilidade arquitetônica, atitudinal, comunicacional, metodológica e instrumental e programática; 3) Analisar se existem e quais seriam os suportes ofertados pela instituição superior para a permanência e conclusão do aluno na Pós-graduação.


1Projeto de pesquisa financiado pelo Programa Observatório da Educação – OBEDUC (Edital nº 49/12 – OBEDUC/CAPES), coordenado pela Dra. Sandra Eli Sartoreto de Oliveira Martins, junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Filosofia e Ciências, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP, Marília, SP, Brasil. email: sandra.sartoreto@gmail.com

2 Aluna no Programa de Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e aprendizagem da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP, Bauru, SP, Brasil. email: paulasc_psi@yahoo.com.br

3 Docente do Programa de Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”- UNESP, Bauru, SP, Brasil. email: lucialeite@fc.unesp.br






Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa