Além disso, investigamos o Colégio Pedro II considerando suas características sui generis, como por exemplo o regime das cátedras, responsável pela aproximação dessa instituição com o ensino superior


Memória e História na Obra Pedagógica de João Ribeiro



Baixar 44,98 Kb.
Página10/10
Encontro11.10.2018
Tamanho44,98 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
Memória e História na Obra Pedagógica de João Ribeiro (1890-1925) Rio de Janeiro,1998. Dissertação (Mestrado em Memória Social e Documento) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. 1998.


1Doutora em Educação pela UFRJ. Coordenadora do Núcleo de Documentação e Memória do Colégio Pedro II.

2 Segundo Andrade (2007:222), o professor catedrático era o titular da “cadeira” e acabou ficando conhecido como “o dono da cadeira”. Naquela época, o termo “cadeira” foi utilizado para designar uma especialidade de estudos a ser ministrada pelo respectivo professor – o catedrático- tanto no Colégio Pedro II quanto nos institutos superiores. Vale lembrar que os professores catedráticos do Colégio Pedro II possuíam um status acadêmico equiparado aos catedráticos do ensino superior, muitas vezes sendo eles mesmos os integrantes das cátedras nos dois níveis de ensino.


3 Decreto nº 8227 de 24 de agosto de 1881. Art.2º Compete à Congregação:

1º Organizar annualmente o programa do ensino e o horário das aulas e indicar as obras e compêndios que devam ser adoptadas nas mesmas aulas, submettendo tudo à aprovação do Ministro e Secretário de Estado dos Negócios do Império. (ANNUARIO DO COLEGIO PEDRO II, nº I, 1914, p.88).



4 ANDRADE (1998, p.68).

5 RIBEIRO, João. Do autor In História do Brasil. Livraria São José, 13ª ed. RJ, 1935, p.21.

6 RIBEIRO, João. História do Brasil. Curso superior adoptado no Gymnasio Nacional. 7ª edição. Livraria Francisco Alves. Rio de Janeiro, 1917.


7 RIBEIRO, João. História do Brasil - curso superior - Adoptado no Gynnásio Nacional. 7ª edição. Revista e Melhorada. Livraria Francisco Alves. Rio de Janeiro, 1917.

8 ANDRADE,Vera Cabana (1998, p.86).

9 Idem, p.86.

10 ANDRADE (2007, p.44).

11 Entrevista concedida em setembro de 2007.

12 Como ensinar História. São Paulo: Ed. Melhoramentos, p.77.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal