Agência fides – 30 de setembro de 2008


AMÉRICA/PANAMÁ - O bispo de Colombo-Kuna Yala à Agência Fides: “O grande desafio é conseguir atrair novamente as pessoas à Igreja e fazer com que os católicos vivam fielmente a sua fé”



Baixar 377,23 Kb.
Página65/67
Encontro11.10.2018
Tamanho377,23 Kb.
1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   67

AMÉRICA/PANAMÁ - O bispo de Colombo-Kuna Yala à Agência Fides: “O grande desafio é conseguir atrair novamente as pessoas à Igreja e fazer com que os católicos vivam fielmente a sua fé”.


Roma (Agência Fides) – “O maior desafio na nossa diocese está representado pelo grande número de pessoas que são indiferentes”: é o que declara à Agência Fides dom Ausilio Aguilar Aguilar, o novo bispo de Colombo-Kuna Yala, no Panamá, que se encontra em Roma para participar do seminário de estudos promovido pela Congregação para a evangelização dos povos, dedicado aos 140 bispos nomeados recentemente nas circunscrições eclesiásticas que dependem deste dicastério missionário (ver Fides 10/9/2008).

Dom Aguilar descreveu a sua como “uma diocese missionária, na qual trabalham e vivem diversos grupos”. A população é formada na maioria por “afro-descendentes, além de uma zona indígena, enquanto os outros vivem na periferia da cidade. Na área urbana e comercial se registra a presença de estrangeiros e grupos de pessoas provenientes de várias partes, a quem precisamos endereçar o nosso trabalho. Trata-se de uma grande diversidade de pessoas que é preciso levar em consideração quando evangelizamos, principalmente pela maneira diversa que têm de ver a realidade, de viver a vida e de conceber a Igreja”.

Para os bispos, um dos principais desafios é representado particularmente por um grande número de pessoas indiferentes, “pessoas que foram batizadas, mas que sucessivamente aderiram às seitas. Muitas dessas pessoas depois abandonaram também as seitas, justamente pela indiferença que se registra”. A este ponto é necessário “atrair novamente as pessoas à Igreja e fazer com que os católicos vivam fielmente a sua fé, dando um verdadeiro testemunho à comunidade”.

O novo bispo de Colombo-Kuna Yala referiu-se também à Grande missão que está sendo realizada em todo o continente, como resposta ao encontro de Aparecida e à celebração do Ano paulino na sua diocese. “O Ano paulino – explicou – está inserido nesta Grande missão. Pensamos de modo particular à formação dos operadores pastorais, para que possam refletir sobre a sua forma de viver a figura de são Paulo”. A própria diocese procura viver “o que foi indicado, isto é, um jubileu especial para toda a Igreja, e também para a nossa diocese. Durante este tempo salientaremos a figura de são Paulo, a sua missão na Igreja e a riqueza que deixou a todos nós”. No que se refere às iniciativas concretas, previstas durante este ano especial dedicado a são Paulo, “nós programamos alguns seminários para os leigos e sacerdotes, para aprofundarmos o nosso conhecimento sobre a figura do Apóstolo das nações. Organizaremos, além disso, um grande encontro para a conclusão deste ano”. O ponto principal de todas as iniciativas será a “predicação e conscientizando os fiéis sobre a graça, as indulgências e os locais onde elas poderão ser obtidas, para que vivam plenamente este jubileu”.

No que se refere à missão continental, neste momento a sua diocese se encontra na fase de preparação dos missionários. “A Conferência episcopal dará início à grande missão no primeiro domingo da Quaresma, no dia 1° de março de 2009. Neste dia haverá uma grande festa no país, com celebrações que ocorrem no santuário nacional, dedicado a Jesus de Nazaré. Justamente ali daremos início à missão”. Além da preparação dos missionários, o bispo nos informa que está sendo muito utilizado o Documento de Aparecida, um texto “muito rico para a Igreja latino-americana e para a nossa diocese”.

(RG) (Agência Fides 18/9/2008)





  1. Compartilhe com seus amigos:
1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   67


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal