Agência fides – 30 de setembro de 2008


ÁFRICA/CAMARÕES - “Espera-me um desafio importante, mas tenho confiança na ajuda de Deus”, diz a Fides o bispo eleito de Yagoua



Baixar 377,23 Kb.
Página64/67
Encontro11.10.2018
Tamanho377,23 Kb.
1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   67

ÁFRICA/CAMARÕES - “Espera-me um desafio importante, mas tenho confiança na ajuda de Deus”, diz a Fides o bispo eleito de Yagoua.


Roma (Agência Fides) – “Como bispo, serei o pai de todos, particularmente dos sacerdotes, devendo ouvir suas exigências espirituais e materiais, além dos fiéis leigos que a Igreja me confiou”, disse à Agência Fides dom Barthélemy Yaouda Hourgo, bispo eleito de Yagoua, na República dos Camarões. Dom Hourgo encontra-se em Roma para participar do seminário de estudos promovido pela Congregação para a Evangelização dos Povos e destinado a 104 bispos nomeados recentemente nas circunscrições eclesiásticas que dependem daquele dicastério missionário (ver Fides 10/9/2008).

“A missão que me espera é importante – diz o bispo –, mas tenho confiança na ajuda de Deus. A diocese é muito vasta e não é fácil manter a coligação entre as diversas realidades da Igreja local. Na diocese existe 1,4 milhão de habitantes, dos quais 10% são católicos. O restante pertence à religião tradicional do país ou são muçulmanos. Estes últimos não se constituem a maioria, mas são muito influentes”.

“No entanto, temos uma ótima relação com a comunidade islâmica local”, prossegue dom Hourgo. “Vivemos uns ao lado dos outros, em harmonia, com os muçulmanos participando de nossas festas religiosas e nós das deles. Existe, porém infiltrações de um islamismo estranho, de tipo integralista. Os próprios líderes islâmicos locais estão preocupados com a influência dos predicadores estrangeiros, que difundem uma visão integralista da religião”.
“Outro desafio para a Igreja – afirma dom Hourgo – deriva da difusão das seitas, provenientes dos Estados Unidos. As seitas dispõem de meios importantes e visam especialmente os jovens, infiltrando-se nas escolas e distribuindo dinheiro. A Igreja é, apesar disso, muito apreciada por todos, mesmo dos não católicos, por suas atividades sociais. Existem 24 escolas católicas primárias, além dos dispensários e outras estruturas sanitárias”.
“A minha esperança vem da fé dos católicos da minha diocese. Coloco particularmente muita confiança no senso de abnegação dos meus pastores. Agradeço os missionários que operam na minha diocese, pois são uma presença importante: tomara eles fossem mais numerosos! As congregações presentes são os Oblatos de Maria Imaculada, que evangelizaram o país, além dos xaverianos, os padres do PIME e um espiritano”, conclui dom Hourgo.

(L.M.) (Agência Fides 16/972008)






  1. Compartilhe com seus amigos:
1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   67


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal