Acessibilidade no ensino superior: análise das políticas públicas em portais governamentais



Baixar 32,98 Kb.
Encontro01.09.2018
Tamanho32,98 Kb.



ACESSIBILIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ANÁLISE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EM PORTAIS GOVERNAMENTAIS.1

Laila Maria Pullini2

Lucia Pereira Leite3

A Política Nacional de Educação Especial orienta as ações desde a educação infantil até a educação superior, porém consolidou-se fortemente dentro da educação básica. Apesar disso, podemos destacar ações políticas que visam à inserção e a permanência da pessoa com deficiência no ensino superior, tais como o programa Incluir. Entretanto, é necessário que as pessoas possam conhecer essas ações afirmativas do Governo. Nessa direção, o uso da internet parece constituir um meio fácil e comum para a obtenção de informações. Com o crescente uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação, tanto pela população quanto pelos Governos Federais, ficou cada vez mais simples as praticas de difusão de informação e a manutenção da comunicação entre Governo e cidadãos. A Internet constituiu-se como um dos locais em que o exercício da política pode ser localizado. É a partir dela que, além de o indivíduo poder procurar informações e propagar ideias, a Estado pode disponibilizar informações e compartilhar as ações políticas afirmativas referentes a diversos grupos e cidadãos. Desse modo, viu-se a necessidade de investigar as formas de acessos às políticas públicas referentes às pessoas com deficiência no que concerne a acessibilidade ao ensino superior, a partir dos sites governamentais do Brasil e dos Estados Unidos, e analisar os conteúdos disponíveis nos mesmos. A metodologia adotada neste estudo foi a avaliação das informações sobre as políticas públicas, disponíveis nos sítios governamentais dos referidos países, através de dezoito variáveis, e ao final o percentual obtido representa o Índice de Qualidade da Informação. Com o Índice obtido dos dois países, será possível uma comparação entre ambos. Em complementar, serão identificadas, nos mesmos sítios eletrônicos os conceitos referentes á deficiência e acessibilidade, para posterior análise. Espera-se que com adoção do recurso metodológico possa analisar a qualidade das informações disponibilizadas pelos sites governamentais, com a intenção de averiguar as facilidades e/ou possíveis dificuldades encontradas pelo usuário quando necessita utilizar dessas informações. Dito de outro modo, em que medida tais informações estão acessíveis ao público em geral e qual a repercussão dessas informações para uma melhor participação do cidadão nas mais diversas esferas sociais.



.


1 Projeto de pesquisa financiado pelo Programa Observatório da Educação – OBEDUC (Edital nº 49/12 – OBEDUC/CAPES), coordenado pela Dra. Sandra Eli Sartoreto de Oliveira Martins, junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Filosofia e Ciências, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP, Marília, SP, Brasil.


2 Graduanda do curso de Psicologia – UNESP/Bauru


3 Docente do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP – Bauru. SP. Brasil.





Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal