Academia militar das agulhas negras academia real militar (1811)



Baixar 250,94 Kb.
Página14/22
Encontro29.11.2019
Tamanho250,94 Kb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   22
2.3.4 Tipos de liderança
A liderança autoritária é aquela na qual

O líder define as regras e normas a serem obedecidas (as quais geralmente são bastante rígidas), estabelece os objetivos que deverão ser atingidos e avalia os trabalhos realizados. O líder, quando usa o estilo autoritário, inspeciona os subordinados com frequência e emprega um sistema de recompensas e punições para impulsioná-los, além de determinar os padrões de eficiência a serem alcançados. (AMAN, 2011, p.16).


É verificado que esta maneira de agir tende a inibir a criatividade e iniciativa do grupo de liderados. Entretanto, a liderança autoritária não pode ser confundida com o despotismo. Embora o líder autoritário tenha tendência a tomar decisões sem consultar o grupo, geralmente estas são aceitas pela maioria porque os subordinados confiam nele; ao contrário do déspota, cujas determinações são repudiadas por todos (AMAN, 2011).

Esse tipo de liderança é mais comumente vista nas situações de perigo eminente, onde uma ação imediata é exigida sem a participação ativa dos liderados. Por exemplo, em situações de calamidade, em cirurgias, etc. A liderança autoritária é, também, a mais utilizada no curso básico, pois nesse período o cadete está internalizando os costumes da instituição militar e necessita tomar atitudes que transcendem o seu julgamento.

Na liderança participativa,

O líder procura atuar mais sintonizado com o grupo, ouvindo e aproveitando as ideias dos liderados, para depois decidir. Com isso, obtém, com maior facilidade, o efetivo engajamento de todos no cumprimento das missões atribuídas ao grupo, pois as pessoas ouvidas sentem-se também responsáveis, tanto no êxito, como no insucesso das ações que forem empreendidas. (AMAN, 2011, p.16).


Quando o líder age desta forma, verifica-se que, entre os membros do grupo, são construídos vínculos de coesão, colaboração espontânea e a interdependência, além de possibilitar a elevação dos níveis de criatividade dos liderados (AMAN, 2011).

Na AMAN, essa liderança é visualizada nos terceiro e quarto anos. O comandante de pelotão pode se utilizar desse tipo de liderança porque os cadetes desses anos tem mais maturidade e experiência na vida militar.

Na liderança delegativa (liberal ou laissez-faire)

É a mais adequada para ser exercida em grupos de alto nível, que executem trabalhos de natureza técnica, no qual os conhecimentos e experiências dos liderados poderão estar no mesmo patamar ou acima do líder, o qual dependerá de assessoramento para tomar decisões.

Aponta-se como ponto crítico deste tipo de liderança saber delegar atribuições e competência aos liderados, sem perder o controle da situação.

Neste caso, o líder deverá ouvir cada assessor ou chefe subordinado e, com empatia e tato, acatar ou rejeitar a assistência que lhe for prestada, decidindo em função do objetivo final (AMAN, 2011, p.16).


Esse é o tipo de liderança visualizada, por exemplo, em grupos de trabalho da ECEME (Escola de Comando e Estado-Maior do Exército), onde seus integrantes detém grande conhecimento, e o líder dependerá de seus assessoramentos para tomar decisões.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   22


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal