[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


Filhos! Melhor não tê-los, já disseram... Mas como sabê-los se não tê-los! Feliz foi Machado de Assis! Ou não teria sido? Sei lá; eu sou. Digo, estou!



Baixar 1.11 Mb.
Página96/354
Encontro29.11.2019
Tamanho1.11 Mb.
1   ...   92   93   94   95   96   97   98   99   ...   354
Filhos! Melhor não tê-los, já disseram... Mas como sabê-los se não tê-los! Feliz foi Machado de Assis! Ou não teria sido? Sei lá; eu sou. Digo, estou!

Amo você meu filho! Abraços e beijos!

As prostitutas da minha rua!

Sem meias verdades para falar de tão nobres “profissionais do amor”, pois não quero aqui passar por um bajulador barato e muito menos dizer que sou simpático com elas. Muito pelo contrário, elas têm hábitos que eu não suporto. Fumam e bebem! Eca!

Todavia, sou bem mais as prostitutas do que muitas outras pessoas que me rodeiam e com as quais eu sou obrigado a conviver. Antes elas do que esses malditos “homens da lei”. Não suporto pessoas certinhas demais e nem depravadas demais. O equilíbrio sempre foi o desejado por mim, embora quase sempre eu o perca. Sou mais desequilibrado do que o inverso.

Defronte da minha casa moram algumas “mulheres de vida fácil” que nunca me desrespeitaram, mas que têm um comportamento bastante estranho. Durante o dia é difícil vê-las, mas mal começa a noite e elas se despertam para o prazer. Ligam o som e começam a cantar e a beber à espera dos fregueses que chegam trazendo bebidas e carnes pra começarem o churrasco. É sempre assim aos fins de semana. Como são alegres e felizes; não faltam festas e nem brigas.

Entre elas tem sempre uma “menina moça travestida” que se exibe com dotes femininos que muitas outras mulheres de verdade não possuem. Este “garotinho alegre” é um barato! É claro que não estou apaixonado por ele, mas é divertido vê-lo se sentindo mulher.

As minhas vizinhas mudaram aqui faz pouco tempo e isso gerou certo desconforto para os antigos moradores que não estavam acostumados com barulho até altas horas da noite e com o vai e vem de carros saindo e entrando na garagem delas. Isso é mesmo insuportável, pois em casa de “putas” ouvem-se buzinas a noite inteira. Eu odeio quando alguém buzina ao chegar em minha casa; portanto, nunca buzine seu carro ao chegar em minha casa porque não vou atendê-lo. Quem atende chamado de buzina é “puta” e eu não sou. Bata palmas, pois não tenho campainha!

Todavia, o que mais eu gosto nas prostitutas é a alegria delas que parecem estar sempre de bem com a vida. Eu não quero falar do mal que elas causam às famílias, da destruição de lares e da ruína que elas podem conduzir o homem. Elas estão ali à espera do dinheiro fácil e não obriga ninguém a ceder aos seus encantos. Cada qual sabe onde meter o seu nariz.

Eu nunca paguei pelo prazer da companhia de uma prostituta, mas confesso que sinto vontade mesmo temendo contrair uma doença sexualmente transmissível. Sinto vontade, mas meu medo é maior! Por isso, estejam certos de que não irei sair com nenhuma das minhas vizinhas e continuarei sendo o homem sério de todos os dias.

Ah! Belas e sedutoras “prostitutas”! Nada contra e nem a favor, muito pelo contrário! Vivam e deixem viver, “vendam” e recebam pelo prazer que proporcionam às suas presas indefesas! Abraço-as todas, à distância! Sejam felizes!



Baixar 1.11 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   92   93   94   95   96   97   98   99   ...   354




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
Curriculum vitae
oficial prefeitura
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
outras providências
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
secretaria municipal
Dispõe sobre
Conselho municipal
recursos humanos
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
psicologia programa
ministério público
língua portuguesa
público federal
Corte interamericana