[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!



Baixar 2,07 Mb.
Página95/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   354
Pais x Filhos

É uma relação, por vezes, complicada e estranha. O choque de idéias, a recusa deles em obedecer, a “imposição” natural dos pais, os conflitos naturais da própria convivência familiar e tantos outros, fazem com que pais e filhos estejam em constantes “batalhas”!

Meu filho é um poço de surpresas, ora agradáveis e ora desagradáveis. É músico e isso muito me agrada, pois realizou o meu sonho de tocar piano e outros instrumentos. É trabalhador e desde menino sempre me surpreendeu com a sua disposição para os estudos, pois se levantava nas frias manhãs e ia estudar sem reclamar. Hoje é uma negação porque não gosta muito de estudar. Pra medicamentos, nunca fez cara feia e não se opunha em tomar até injeções. Sempre foi um menino forte e corajoso.

Mas ele cresceu... E só então entendi aquele ditado popular que diz: “filho criado, trabalho dobrado”! É a pura verdade! Ele até que se esforça pra honrar seus compromissos e tem honrado, mas é um gastador compulsivo e eu estou tendo trabalho para ensiná-lo a ser menos vaidoso e gastador. Não poupa um centavo do que ganha e sempre tem seus argumentos para justificar seus gastos. Os mesmos argumentos dos jovens gastadores e irresponsáveis: “a vida é agora”, “o amanhã não me pertence”, “eu quero é ser feliz”, “dinheiro foi feito pra gastar”, “não sei se vou viver amanhã”, etc. Eu rio!

Ele é como qualquer jovem da idade dele que gosta de se vestir bem, calçar tênis caros, usar perfumes mais caros ainda, etc. Sai para a balada e não tem hora pra voltar; nunca liga pra dizer onde está. Enfim, tenho perdido noites de sono com as irresponsabilidades dele, pois chega às cinco horas da manhã para trabalhar às 07. Não sei como consegue.

Eu nem conto as cagadas que ele aprontou com as “minas” e espero que tenha aprendido, pois as “minas” se mostraram mais espertas que o pobre do meu filho. Agora ele está de namorico novo e até colou nas laterais da sua moto o nome da amada; Ellenzinha! (isso é passado, pois agora ele é amasiado com uma distinta senhora de 30 anos, 03 filhos, bonita, de pouca inteligência e etc. Ele tem 23 aninhos)
E por falar nela, acho que o “burguesinho” tem vergonha de nós e só trouxe a “Ellenzinha” uma única vez para nos ver. Foi por menos de cinco minutos; ele sempre achou que nós, os pais, queremos saber demais e me culpa por querer saber quem são suas namoradinhas. Que faço perguntas demais a elas. Se ele tivesse me ouvido da última vez, não teria caído em uma cilada. Eu bem que avisei!


Os nossos filhos são mesmos cheios de manias e acham que são sempre os mais inteligentes e espertos. Não gostam de ouvir conselhos e preferem o aprendizado pela “dor” e quase sempre não aceitam nossos preciosos conselhos que são dados por amor.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal